Capa da Publicação

Johnny Depp vs Amber Heard: Entenda o caso, a linha do tempo e a fase atual do julgamento

Por Jaqueline Sousa

Não é de hoje que o embate judicial entre Johnny Depp e Amber Heard estampa as manchetes de diversos veículos midiáticos. O confronto teve início lá em 2016, quando a atriz pediu o divórcio e uma ordem de restrição contra o ator, acusando-o de abusos psicológicos e físicos.

Desde então, muita coisa envolvendo o caso aconteceu: entre processos e alegações polêmicas de ambas as partes, Depp e Heard agora enfrentam um novo julgamento, desta vez, por difamação. Assim, caso você esteja perdido na linha do tempo desse conflito, hoje nós vamos te explicar o que aconteceu com os atores e como eles chegaram até o cenário atual!

Como o relacionamento começou?

Troca de olhares entre Amber Heard e Johnny Depp no filme Diário de um Jornalista Bêbado.

Amber Heard e Johnny Depp se conheceram no set de filmagens de Diário de um Jornalista Bêbado.

Amber Heard e Johnny Depp se conheceram em 2009, no set de filmagens de Diário de um Jornalista Bêbado (2011). O filme conta a história de Paul, vivido por Depp, um jornalista que enfrenta um dilema após ser contratado para escrever a favor de um empresário corrupto. Já Heard interpretou o interesse amoroso do personagem no longa.

Na vida real, o relacionamento começou por volta de 2012 depois que Johnny Depp se separou de sua antiga parceira, Vanessa Paradis, com quem tem dois filhos. Foi neste período que Amber Heard também terminou seu relacionamento com a fotógrafa Tasya van Ree.

Não demorou muito para que o anúncio do noivado chegasse ao público: em 2014, Depp confirmou os rumores de que os dois iriam se casar, enquanto divulgava um filme em que estava participando na época (via CBS News). O casamento aconteceu no ano seguinte, com uma cerimônia privada em Los Angeles, EUA.

O divórcio conturbado

O divórcio aconteceu 15 meses após o casamento, quando Amber Heard acusou Johnny Depp de violência doméstica.

Apesar de estarem em um relacionamento por alguns anos, o casamento de Amber Heard e Johnny Depp durou apenas 15 meses. Em maio de 2016, a atriz pediu o divórcio do ator e ainda solicitou uma ordem de restrição contra ele, alegando que sofria violência doméstica

No depoimento, Heard afirmou que Depp teria jogado um celular em seu rosto durante uma briga, machucando seu olho e sua bochecha. De acordo com informações do The Associated Press, Amber também enviou ao tribunal uma foto mostrando seus ferimentos e escreveu que “durante todo o relacionamento, Johnny tinha abusado verbal e fisicamente” dela, e que, quando questionava a autoridade ou discordava do ex-marido, ele agia com “raiva, hostilidade, humilhações e ameaças”.

Em contrapartida, Johnny Depp negou todas as acusações, afirmando que Heard estava “tentando garantir uma resolução financeira prematura [para o divórcio] alegando abuso” (via Reuters).

Um dia antes do julgamento que concederia a medida protetiva para Amber, a atriz retirou as acusações e os dois divulgaram uma declaração conjunta para oficializar o divórcio, que dizia (via AP News):

“Nosso relacionamento foi intensamente apaixonado e, em certos momentos, volátil, mas sempre baseado no amor. Nenhuma das partes fez falsas acusações por ganhos financeiros. Nunca houve a intenção de dano físico ou emocional.” 

Amber Heard recebeu o total de US$ 7 milhões do acordo de divórcio com Depp, que supostamente teriam sido doados para uma instituição de caridade. Todo o processo foi finalizado em 2017.

O artigo do The Sun

O que parecia ter chegado ao fim, na verdade, só ganhou novas proporções nos anos seguintes. Em 2018, um artigo publicado pelo The Sun, jornal famoso no Reino Unido, trouxe o assunto à tona novamente, questionando como a escritora J. K. Rowling poderia estar feliz em ter um “espancador de mulheres” em Animais Fantásticos, a franquia derivada do universo de Harry Potter

Vale lembrar que, na época, a equipe tinha optado por manter Depp como o vilão Gerardo Grindelwald, mesmo após as acusações de Amber Heard. Além disso, Rowling também publicou uma declaração onde dizia que apoiava a decisão do estúdio (via JKRowling.com). 

Johnny Depp como Gerardo Grindelwald em Animais Fantásticos.

Após perder o processo contra o jornal The Sun, Johnny Depp foi demitido da franquia Animais Fantásticos.

Assim, o ator processou o News Group Newspaper, grupo responsável pela publicação do The Sun, por difamação. O julgamento terminou em 2021, e Depp acabou perdendo a ação após o juiz constatar que 12 das 14 acusações de violência doméstica, apresentadas pelo jornal, eram verdadeiras (via BBC). Alguns dias depois, o ator foi demitido da franquia Animais Fantásticos

O embate judicial, que durou três semanas, ganhou bastante destaque na mídia por causa de revelações polêmicas, como os testemunhos de Heard, que diziam que Depp teria tentado matá-la diversas vezes.

Além disso, o ator norte-americano fez diversas acusações contra a ex-esposa, afirmando que ela teria defecado em sua cama, batido nele e mantido relações extraconjugais com James Franco e Elon Musk (via Independent).

Após a finalização do processo, Depp tentou recorrer à decisão, mas sua solicitação foi negada. 

O artigo escrito por Amber Heard 

Amber Heard escreveu um artigo de opinião, em 2018, relatando sua experiência com violência doméstica.

Em dezembro de 2018, Amber Heard publicou um artigo de opinião no jornal The Washington Post. No texto, ela relata sua experiência como “uma figura pública alvo de violência doméstica” e também aponta a forma como as mulheres são tratadas quando denunciam casos desse tipo. 

Apesar de não mencionar o nome do ex-marido ou qualquer outro agressor, o artigo resultou em mais um processo por difamação de Johnny Depp contra a atriz, em 2019, no valor de US$ 50 milhões. O ator alega que as afirmações da ex-esposa prejudicaram sua carreira e reputação

Por outro lado, Amber Heard também abriu outro processo contra o ator, no valor de US$ 100 milhões, também por difamação. 

O julgamento de 2022

Amber Heard e Johnny Depp no julgamento por difamação.

Johnny Depp está processando Amber Heard por difamação.

O novo confronto judicial entre Amber Heard e Johnny Depp, que acontece na Virgínia, nos Estados Unidos, desde 11 de abril de 2022, segue gerando novos escândalos. Até o momento, o processo continua em andamento, com ambas as partes traçando um panorama de todo trajeto do relacionamento até o estado atual. 

Durante os depoimentos iniciais, Depp continuou alegando que sua carreira foi afetada pelas acusações de Amber. Uma testemunha que depôs a favor do ator afirmou que o artigo escrito pela atriz foi usado com o objetivo de autopromoção para Aquaman, filme em que Heard estrelava na época. 

Além disso, Depp também declarou que as acusações da ex-esposa fizeram com que ele perdesse oportunidades de trabalho na indústria, como Piratas do Caribe e seu papel em Animais Fantásticos, por exemplo.

Outro argumento enfatizado por Depp no julgamento é o de que ele teve o dedo decepado depois de uma briga com Amber Heard, e que ela teria sido a pessoa violenta da relação (via Folha de São Paulo).

Em contrapartida, após o encerramento das argumentações de Depp, Heard segue com seus testemunhos, onde acusa o ex-marido de agressão sexual. Ela também relembra o histórico do ator com o excesso de drogas, álcool e ciúmes, que culminou em diversos ataques violentos e explosões de raiva enquanto ainda estavam juntos.

Em um dos depoimentos, a atriz contou sobre uma briga que aconteceu em 2015, na Austrália, onde disse que Depp a violentou sexualmente usando uma garrafa de vodka (via G1). Outro caso relatado no depoimento envolve o ator James Franco: Heard afirma que, enquanto estava gravando um filme com ele, Depp ficou com ciúmes e a agrediu fisicamente durante uma briga (via CNN).

Amber Heard continuará prestando depoimento ao longo dos próximos dias. A previsão é que o embate nos tribunais tenha a duração de mais um mês.

Aproveite também:

Imagem de perfil
sobre o autor Jaqueline Sousa

Jornalista. Apaixonada por cinema, música e literatura. | @jqlnsss