Thomas Shelby: Tudo sobre o personagem de Cillian Murphy em Peaky Blinders

Capa da Publicação

Thomas Shelby: Tudo sobre o personagem de Cillian Murphy em Peaky Blinders

Por Arthur Eloi

Feita em parceria com a BBC e a Netflix, Peaky Blinders se tornou um sucesso inesperado pelo mundo todo. Além de seus dramas intensos, reviravoltas explosivas e um elenco impressionante, quem caiu nas graças do público foi justamente o protagonista: Thomas Shelby.

Quer conhecer mais sobre o rosto principal de Peaky Blinders? Confira tudo que você precisa saber sobre Thomas Shelby!

Cillian Murphy na pele de Thomas Shelby em Peaky Blinders

Cillian Murphy como Thomas Shelby em Peaky Blinders

Quem é Thomas Shelby em Peaky Blinders?

Thomas Shelby, o personagem principal de Peaky Blinders, é interpretado por ninguém menos que Cillian Murphy. O ator é um dos nomes mais populares do Reino Unido, tendo estrelado vários sucessos do cinema e da televisão.

O ator, nascido na Irlanda em 1976, começou sua carreira com vários papéis coadjuvantes em filmes e séries britânicas, no final da década de 1990. Na virada do milênio, porém, se consagrou ao protagonizar Extermínio (2002), filme de terror do diretor Danny Boyle (Trainspotting).

Cillian Murphy, o intérprete de Thomas Shelby, em A Origem

Cillian Murphy virou um queridinho de Christopher Nolan, e vai até protagonizar o próximo filme do diretor

Apenas alguns anos depois, Cillian Murphy se tornou um queridinho do diretor Christopher Nolan, tendo papéis de destaque em filmes como a trilogia Batman, A Origem (2009) e Dunkirk (2017).

Thomas Shelby e seus irmãos em Peaky Blinders

Sem os pais, Thomas Shelby e seus irmãos foram criados pela Tia Polly (na direita)

A história de Thomas Shelby

Diferente de seu intérprete, a vida de Thomas Shelby é marcada por muitas desgraças e traumas. A série dá a entender que o criminoso é descendente de ciganos por parte de mãe, mas ele não chegou a ter muito tempo com os pais.

Sua mãe, que nunca foi mostrada no programa, cometeu suicídio quando ele era pequeno, se afogando em um lago após anos sofrendo com depressão. Pouco após isso, seu pai – Arthur Shelby Sr. (Tommy Flanagan) – abandonou Thomas e seus quatro irmãos, Arthur Jr., Ada, John e Finn.

Os cinco órfãos então foram criados pela tia, Polly Gray (Helen McCrory). O sossego não durou muito. Quando a Grande Guerra começou em 1914, o jovem Thomas Shelby, aos 23 anos de idade, foi recrutado para lutar pelo exército britânico ao lado de seus irmãos Arthur e John. O rapaz serviu no fronte pelos próximos quatro anos, se infiltrando nas linhas inimigas para cavar túneis subterrâneos nas trincheiras, como tática para plantar explosivos.

Da esquerda pra direita: os irmãos John, Thomas e Arthur Shelby

Apesar de ser uma função especialmente tensa e estressante, Thomas Shelby brilhou, e foi bastante elogiado por sua bravura por outros veteranos. Tendo participado ainda de batalhas importantes, como Verdun e Somme, ele ainda foi condecorado por suas ações, recebendo duas medalhas.

Quando a série começa, Thomas Shelby já retornou para Birmingham, na Inglaterra, após o fim da guerra. O veterano sofre de sequelas e de estresse pós-traumático, mas a escala do caos e devastação que presenciou nos campos de batalha lhe abalaram. A partir disso, com a reputação que construiu pela sua bravura, mergulhou de cabeça no submundo do crime organizado, com foco em apostas, bebidas e disputas por território. O objetivo era dar prestígio para a sua família, melhorando sua condição de vida. Sua gangue ficou conhecida como Peaky Blinders.

Cillian Murphy como Thomas Shelby

Cillian Murphy como Thomas Shelby em Peak Blinders

A personalidade de Thomas Shelby

Ao ritmo que a série ficou popular na internet, Thomas Shelby passou a ser descrito de forma simples: frio e calculista. A piada, porém, não é tão longe assim da realidade. O gângster têm um certo talento para a violência – afinal, é um veterano da Primeira Guerra Mundial -, mas seu foco é a negociação, o diálogo e uma boa estratégia.

São essas qualidades que lhe dão o posto de líder dos Peaky Blinders, e que se encaixam com as forças e fraquezas de seus outros irmãos. Arthur Shelby (Paul Anderson) é mais forte, mas também muito esquentado e impulsivo. Já John (Joe Cole) é um pouco romântico e imaturo demais para tocar os negócios.

Não é só de negócios que vive o homem, claro. Thomas Shelby também aproveita de todo tipo de vício que se espera de um mafioso, como álcool e apostas. Por outro lado, seu tratamento com mulheres é altamente pragmático, já que se envolve apenas com aquelas que lhes oferecem algum tipo de vantagem tática.

Os Peaky Blinders da vida real ficaram conhecidos por seu visual, de roupas sob medida e boinas

Quem foi Thomas Shelby na vida real?

Não existiu um Thomas Shelby de verdade, mas os Peaky Blinders existiram mesmo. Na vida real, a gangue era muito menos organizada que a versão da série, e se tratava de um grupo de força considerável, que operava por Birmingham, na Inglaterra. O local, que foi um dos palcos da Revolução Industrial, ficou marcado por sua desigualdade social aguda.

Os Peaky Blinders passaram a se organizar em grupos para cometer pequenos delitos, como furtos, assaltos e agressões. Há discussões envolvendo a origem do nome: uma teoria, que serviu de inspiração para a série, é de que a gangue escondia navalhas em seus chapéus, mas isso é altamente contestado. A especulação mais aceita diz respeito à aparência dos criminosos, que sempre usavam uma boina (“Peaky” é uma expressão geral para chapéus, enquanto “Blinder” é uma gíria inglesa para elogiar a aparência de alguém).

Eventualmente, os Peaky Blinders tentaram a mão no crime organizado. O grupo já tinha números expressivos, e certo controle da periferia de Birmingham. Ao tentar entrar no mundo das apostas, porém, chamaram a atenção dos Birmingham Boys, uma gangue maior e mais agressiva, que os expulsou para o interior, onde ficaram até o seu eventual fim por volta de 1910.

A maior criação da série é atrelar os Peaky Blinders à fictícia família Shelby, mas usar o contexto, a ambientação e as gangues da época para dar maior credibilidade à trama. Isso, claro, não significa que Thomas Shelby surgiu do nada. O personagem parece ser uma amálgama de vários criminosos reais.

Muito de Thomas Shelby parece ser inspirado no criminoso Thomas Gilbert

O nome parece ser tirado de Thomas Gilbert (esq.), um dos membros mais poderosos da facção, mas também se inspirou no fato de que muitos dos Peaky Blinders serviram na Primeira Guerra Mundial (que se iniciou quando a gangue já tinha deixado de existir). Ao longo da série, figuras reais deram as caras na trama, como o gangster Billy Kimber, o mafioso italiano Darby Sabini, e o fascita Oswald Mosley, para citar alguns.

Peaky Blinders se mantém imprevisível por não adaptar a história de vida de ninguém, mas sim mergulhar em um rico contexto histórico e criar algo novo a partir dali. Thomas Shelby pode não ter existido de verdade, mas ele com certeza existe como um dos mais intrigantes personagens da televisão.

Todas as temporadas de Peaky Blinders estão no catálogo da Netflix. A temporada final já foi gravada, mas ainda não há data de estreia. Além dos episódios inéditos, a série será concluída com um filme especial – também sem previsão de chegada.

Aproveite e confira:

Imagem de perfil
sobre o autor Arthur Eloi

Repórter entusiasta de filmes ruins, jogos de tiro e de horror em todas as suas formas. Dá notas duvidosas para obras questionáveis • @ArthurEloi117