Qual foi o verdadeiro motivo para os Eternos não interferirem na invasão de Thanos?

Capa da Publicação

Qual foi o verdadeiro motivo para os Eternos não interferirem na invasão de Thanos?

Por Gabriel Mattos

Atenção: Alerta de Spoilers!

Depois de muita espera, finalmente estreou o filme dos Eternos, novo longa de Chloé Zhao. A história introduz novos guardiões milenares ao Universo Cinematográfico da Marvel: super-heróis que defendem a humanidade há mais de 7 mil anos. Mas onde estavam os Eternos quando Thanos atacou? Calma que a gente explica direitinho, mas prossiga com cautela: contém spoilers pesados sobre o filme.

Eternos separados

Phastos é o único dos Eternos que poderia ter intervindo, mas a humanidade lhe decepcionou

Na teoria, os Eternos deveriam apenas interferir nos conflitos da humanidade quando os Deviantes estivessem envolvidos. E em um primeiro momento, isto chega a ser verdade, mas tudo mudo quando a equipe se separa após o genocídio dos povos nativos da América pelos colonizadores europeus.

Desde ponto em diante, a equipe se espalha pelo mundo e cada um faz o que julgar melhor. Mas deste ponto em diante, a maioria dos Eternos acabou seguindo um caminho mais pacífico. Phastos foi a maior exceção, mas sua tentativa de ajudar na Segunda Guerra Mundial teve repercussões catastróficas que convenceram o alienígena a nunca mais interferir.

Assim, além de não demonstrarem interesse em lutar pelo planeta após o aparente fim dos Deviantes, a equipe também não estava reunida quando Thanos atacou. Eles não teriam reagido rápido o suficiente para chegarem a tempo para a batalha final deste jeito.

O Plano de Arishem

Arishem não tem empatia com criaturas terrestres

Outro ponto bastante relevante era o plano secreto de Arishem. O grande Celestial enviou este grupo de Eternos para a Terra sob a prerrogativa de ajudar a evolução humana, o que servia também de justificativa para a inação da equipe. Os humanos não evoluiriam sem conflito, aparentemente, mas a verdadeira motivação da entidade cósmica era outra.

Ajak e Ikaris sabiam que no fundo Arishem só queria preservar a espécie humana para despertar Tiamut, um celestial que crescia secretamente no núcleo da Terra. Para isto, era necessário que o planeta acumulasse mais energia com o aumento da população. Sabendo disso, faria sentido que Ajak estivesse interessada em impedir que Thanos se livrasse de metade da população, não?

O segredo de Ajak

Ajak decidiu poupar os humanos

Mas nessa altura, quando Thanos atacou, Ajak já havia sido tocada pela bondade dos humanos. Ao longo de milênios, ela pôde presenciar caos e guerra, mas também amor e respeito, sentimentos que ela julgou que valeriam a pena defender.

Assim, quando surgiu um tirano do espaço disposto a apagar metade da população mundial da existência, a líder dos Eternos enxergou como uma oportunidade para atrasar o plano de seu superior em anos, sem precisar expor sua traição. Caso os Vingadores não houvessem revertido o estalo, levariam décadas até o despertar de Tiamut, tempo o suficiente para que os Eternos chegassem em uma conclusão de como impedir seu surgimento.

E foi por esse motivo que os Eternos não ajudaram os Vingadores quando Thanos surgiu. O que você achou da explicação? Gostou de Eternos? Não deixe de comentar!

Fique com:

Imagem de perfil
sobre o autor Gabriel Mattos

Editor, repórter correspondente de Wakanda, caçando Pokémon por onde eu vou! Sempre nas lives da Legião! • @gabeverse