Batman: Por que Michael Keaton foi substituído por Val Kilmer como Bruce Wayne?

Capa da Publicação

Batman: Por que Michael Keaton foi substituído por Val Kilmer como Bruce Wayne?

Por Arthur Eloi

O Batman é um dos heróis mais populares do cinema e da televisão, com todo tipo de adaptação ao longo das décadas. Por conta disso, vários atores já vestiram o manto do Homem Morcego, especialmente nas telonas. E um dos mais queridos pelos fãs é, sem dúvidas, Michael Keaton.

O ator estrelou os dois filmes dirigidos por Tim Burton, que ajudaram a mostrar a força dos heróis fora das HQs. Mesmo assim, ele acabou deixando o papel sem muita cerimônia, cedendo o posto para Val Kilmer durante o início dos anos 1990. O que aconteceu na época?

Por que Michael Keaton deixou de interpretar o Batman?

O grande motivo para a saída do ator está na saída de Tim Burton. O cineasta mostrou o potencial de levar o Homem Morcego para as telonas com o filme de 1989, um clássico que arrecadou US$251 milhões na bilheteria mundial. Já para a sequência, Batman: O Retorno (1992), caiu para a casa de US$162 milhões, e seguiu por rumos mais sombrios que não agradaram tanto a Warner Bros.. Com a queda na arrecadação, e a classificação indicativa subindo, o estúdio optou por dar um ar mais leve para a franquia.

O terceiro filme de Tim Burton então foi cancelado, e quem assumiu o posto de diretor foi Joel Schumacher, conhecido por Os Garotos Perdidos (1987) e Um Dia de Fúria (1993). Keaton seguiria como o Batman, e até se deu bem com o novo diretor no início, mas Schumacher logo definiu que queria se afastar do tom sombrio de Burton, e retomar a abordagem divertida e colorida que consagrou a série de TV do herói, estrelada por Adam West entre 1966 e 1968.

Essa virada repentina não agradou nem um pouco o astro. Em 2017, Keaton contou ao Hollywood Reporter que não demorou muito para pular fora do projeto: “Eu percebi que seria uma furada quando Joel Schumacher falou ‘Por que tudo tem que ser tão sombrio assim?’.

Val Kilmer assumiu o papel de Michael Keaton, e acabou estrelando uma verdadeira bomba conhecida como Batman Eternamente

Já em outra entrevista do mesmo ano, o ator expandiu sua crítica ao projeto, afirmando que o roteiro e algumas escolhas da produção não lhe convenceram a ficar (via The Guardian):

O filme só não era nada bom. Tentei ser paciente, mas depois de certo ponto percebi que já não aguentava mais, e que seria horrível. Mas, olha, existia um mau gosto enorme nos anos 90, e eu provavelmente participei disso, infelizmente. Era uma época de excessos e ostentação, todo mundo era conhecido por ter jatinhos e tudo mais. Eu pensava na minha carreira a longo prazo e não queria nada disso. Não estou me gabando, mas eu estava certo. Há muita gente que tomava as decisões na época que já se mandou de vez.

Quando Michael Keaton se mandou, Joel Schumacher escalou Val Kilmer em seu lugar, após o cineasta ter se impressionado com a atuação dele no faroeste Tombstone – A Justiça Está Chegando (1993). O antigo intérprete parecia estar certo de que algo daria errado, visto que o projeto – que ficou conhecido como Batman Eternamente (1995) – resultou em um fracasso de bilheteria com US$184 milhões (ainda que levemente acima de Batman: O Retorno), e num filme que foi massacrado pela crítica e pelo público.

Por que Michael Keaton retornará ao papel do Batman?

Ao longo dos anos, a carreira de Michael Keaton passou por altos e baixos. Sua volta aos holofotes aconteceu ao mesmo tempo em que lidava com o seu legado como Batman nos cinema, já que sua retomada se deu por conta de Birdman (2014).

No filme de Alejandro G. Iñárritu, Keaton interpreta um ator fracassado que vive na sombra de ter interpretado uma popular adaptação de HQs na década de 1990, e que tenta reconquistar a fama ao escrever, dirigir e atuar em uma peça da Broadway. O longa, que é rodado para simular um único plano-sequência, recebeu nove indicações ao Oscar em 2015, e voltou para casa com quatro estatuetas.

O longa não só jogou o nome de Michael Keaton de volta ao estrelato, como também lhe deu a oportunidade de lidar com seu passado bem nos holofotes. Depois dessa sessão de terapia em público, o ator inclusive voltou para os filmes de herói, assumindo o papel do vilão Abutre em Homem-Aranha: De Volta ao Lar (2017). Por sinal, foi o ano em que começou a dar todas as suas declarações sobre Batman Eternamente e Joel Schumacher, mostrando que o assunto já não lhe atingia mais.

O Batman de Michael Keaton retornará depois de 30 anos em The Flash

Michael Keaton está tão bem resolvido com o seu Batman que até mesmo vai interpretá-lo novamente, visto que sua versão do personagem dará as caras em The Flash – com uniforme clássico e tudo. Em entrevista ao Collider em 2021, o ator falou sobre a sensação de assumir o traje novamente, e também deixou a entender que não terá problemas com o diretor Andy Muschietti (It: A Coisa), já que o vindouro filme parece ter a mesma essência dos clássicos de Tim Burton.

Ironicamente, foi um processo estranhamente normal. Um pouco emotivo, fui tomado por uma avalanche de memórias. Sem entregar nada – já que eu nem posso -, a introdução do Batman é tão boa que assim que entrei no set comecei a discutir ângulos e enquadramentos, pensei ‘Nossa, isso é grandioso, que demais!’. Não digo só em um âmbito pessoal, mas em valor de produção, é ótimo. Em certo ponto, me lembra de Tim Burton.

O retorno de Michael Keaton, 30 anos depois de vestir o traje do Batman pela última vez, acontece em 4 de novembro de 2022 nos cinemas, e terá o ator contracenando com Ezra Miller, que novamente viverá o Velocista Escarlate. Já para os mais nostálgicos, os dois clássicos do Homem-Morcego por Tim Burton estão no catálogo da HBO Max.

Aproveite e confira o ranking de todos os filmes do Batman, do pior ao melhor:

Imagem de perfil
sobre o autor Arthur Eloi

Repórter entusiasta de filmes ruins, jogos de tiro e de horror em todas as suas formas. Dá notas duvidosas para obras questionáveis • @ArthurEloi117