Peaky Blinders: Os 10 melhores momentos da série

Capa da Publicação

Peaky Blinders: Os 10 melhores momentos da série

Por Jaqueline Sousa

Atenção: Alerta de Spoilers!

Ao longo de quase uma década, Peaky Blinders conseguiu reunir uma legião de fãs extremamente entusiasmados com a história da família Shelby. Criada por Steven Knight, a série, que é protagonizada pelo ator Cillian Murphy, concluiu a jornada de Thomas Shelby (na televisão, pelo menos), neste ano, com sua sexta e última temporada, garantindo mais uma leva de momentos impactantes, algo que a produção sabe como fazer muito bem.

Pensando nisso, resolvemos ser um pouco nostálgicos hoje: nesta lista, você confere os 10 melhores momentos de Peaky Blinders! Não esqueça de deixar nos comentários qual foi o seu momento favorito da série!

Imagem de capa do item

A quase morte de Thomas Shelby

Temporada 2, Episódio 6

É difícil falar sobre os melhores momentos de Peaky Blinders sem mencionar a cena final da segunda temporada. Nela, Thomas é levado para um campo aberto onde uma cova está esperando por ele. Acreditando que está vivendo seus últimos minutos de vida, o gângster começa a pensar naquilo que quase conseguiu conquistar, enquanto se ajoelha sob a mira de armas.

A sequência é eletrizante e, sem dúvida, deixou qualquer um vidrado com a tensão de toda a situação enfrentada por Shelby. O melhor de tudo é a reviravolta que acontece ali: prestes a morrer, o líder dos Blinders escuta dois tiros, mas não é ele quem morre e, sim, os criminosos.

Imagem de capa do item

A (fracassada) tentativa de assassinar Oswald Mosley

Temporada 5, Episódio 6

A quinta temporada de Peaky Blinders está repleta de bons momentos, porém o mais impactante está no episódio que conclui o capítulo: a tentativa de assassinar Oswald Mosley (Sam Claflin). Ao longo do quinto ano, acompanhados Shelby trabalhando em conjunto com o fascista a serviço de Winston Churchill. A intenção era acabar com o avanço do partido de Mosley na Inglaterra.

Para impedir o fascista, Tommy decide orquestrar o assassinato do inimigo durante a noite de seu discurso. Mesmo com a ajuda de aliados, o plano acaba saindo pela culatra quando o atirador que deveria matar Oswald acaba sendo assassinado e um verdadeiro pandemônio se inicia.

Imagem de capa do item

Sem brigas no casamento de Thomas Shelby

Temporada 3, Episódio 1

Embora Peaky Blinders tenha um tom mais sombrio e sério, a produção também tem lá seus momentos engraçados. O mais icônico envolve o casamento de Thomas Shelby com Grace (Annabelle Wallis) já no primeiro episódio da terceira temporada.

Na cena, Thomas reúne seus familiares na cozinha antes da festa acontecer e aproveita para dar um discurso com uma série de exigências para que nada saia do controle. Entre elas, está a mais importante: sem brigas.

O contraditório é que, instantes depois, o próprio Tommy quebra suas regras quando esbarra em um garçom e o empurra. É o jeitinho Peaky Blinders de ser.

Imagem de capa do item

A morte de Grace

Temporada 3, Episódio 2

Mais um momento impactante de Peaky Blinders é quando Grace leva um tiro no lugar de Thomas e morre. A cena foi crucial para aprofundar ainda mais o desenvolvimento psicológico de Shelby, proporcionando uma sequência emblemática e importantíssima para a série como um todo.

Desde a morte de sua esposa, Tommy nunca mais foi o mesmo. Acompanhamos seus altos e baixos após o ocorrido, em uma jornada que acaba criando consequências desesperadoras para o gângster.

Imagem de capa do item

O duelo da praia entre Thomas e Alfie

Temporada 4, Episódio 6

Alfie Solomons (Tom Hardy) é um dos personagens mais caricatos e queridos de Peaky Blinders. Sua relação um tanto quanto conturbada com Tommy vem sendo explorada desde a introdução da figura, que acontece na segunda temporada, o que garantiu momentos emocionantes entre a dupla. Um deles é o duelo da praia.

Em uma sequência com ares de faroeste, Shelby e Solomons se enfrentam cara a cara em uma praia, onde cada um aponta uma arma para o outro. Deste embate, é Alfie quem sai o mais prejudicado da história, em uma cena que indica sua morte e o adeus final. É claro que, eventualmente, ele retorna à série de um jeito triunfal, marcando mais uma vez seu favoritismo entre o público.

Imagem de capa do item

Thomas Shelby vs. Lucas Changretta

Temporada 4, Episódio 5

Lucas Changretta (Adrien Brody) complicou (e muito) a vida de Thomas na quarta temporada. Em busca de sua vingança, o gângster ítalo-americano estava disposto a fazer de tudo para acabar com os membros da família Shelby de uma vez por todas, algo que culmina em uma sequência empolgante no quinto episódio.

A cena em questão é o tiroteio que se inicia entre o grupo de Changretta e Tommy. Enquanto Luca vai para cima de Shelby com tudo que ele tem em mãos, o líder dos Blinders tenta sair dessa enrascada usando aquilo que ele tem de melhor: sua inteligência.

Imagem de capa do item

A reviravolta na reunião de família

Temporada 3, Episódio 6

As coisas não estavam nada fáceis para Tommy na terceira temporada. Após ver sua esposa morrendo em seus braços, a saúde mental do gângster foi de mal a pior, algo que resulta não só em um dos melhores momentos de Peaky Blinders como em um dos que Shelby mostra o porquê ele é considerado frio e calculista.

O momento acontece durante uma reunião da família Shelby no sexto episódio da temporada. Ali, Tommy coloca em prática uma de suas estratégias mais controversas quando a polícia chega ao local e leva todo mundo diretamente para a cadeia, com exceção do líder dos Blinders.

Imagem de capa do item

O adeus de Thomas Shelby

Temporada 6, Episódio 6

A última cena de Peaky Blinders por si só também é um dos melhores momentos da série. A sexta temporada foi um capítulo essencial para nos aprofundarmos mais na mente perturbada de Tommy, uma jornada que parecia levar ao fim definitivo do gângster.

Felizmente, Thomas consegue se reerguer depois de descobrir, através de uma espécie de miragem de sua filha, que ele não estava doente. Tudo não tinha passado de um plano de Oswald Mosley para que o frio e calculista desse um fim em si mesmo.

Assim, após confrontar o médico que lhe dera o falso diagnóstico e decidir não matá-lo, Tommy retorna ao local onde estava vivendo, encontrando seu trailer em chamas. Montado em um cavalo branco, ele encara o fogo se expandindo e incendiando seus últimos pertences, uma cena bastante simbólica para finalizar o arco do personagem na série.

Imagem de capa do item

Pela ordem dos Peaky Blinders

Temporada 2, Episódio 4

Se tem uma frase que não sai da boca dos membros da família Shelby é a famosa “pela ordem dos Peaky Blinders”. Arthur (Paul Anderson), por exemplo, fez um bom uso do comando durante a segunda temporada da série quando o grupo invade os clubes noturnos de Sabini, em Londres.

A invasão causa uma baita confusão e diversas consequências para os Blinders, mas o recado estava dado. A ordem dos gângsters tinha chegado para ficar.

Imagem de capa do item

Polly mata Campbell

Temporada 2, Episódio 6

Um dos momentos mais catárticos de Peaky Blinders é quando Polly (Helen McCrory) mata Chester Campbell (Sam Neill) no final da segunda temporada. Além de ser uma grande pedra no sapato de Thomas Shelby, o Inspetor provocou um trauma irreparável em Polly, abusando sexualmente dela quando a matriarca dos Blinders tentou convencê-lo a libertar Michael (Finn Cole) da prisão.

Assim, ver Polly dando um fim no antagonista, sem dúvida, foi uma das melhores cenas dessa temporada e da série como um todo.

Imagem de perfil
Jaqueline Sousa

Jornalista. Apaixonada por cinema, música e literatura. | @jqlnsss