Capa da Publicação

Ezra Miller é acusado de comandar uma seita que abusa mulheres e alicia menores de idade

Por Jaqueline Sousa

Após envolvimento com uma série de polêmicas, Ezra Miller surgiu novamente nos noticiários com escândalos inéditos para adicionar à sua coleção. Desta vez, elu está sendo acusade de comandar uma seita que abusa mulheres e alicia menores de idade. As alegações foram feitas por amigos de Miller, conforme informa a Business Insider, que demonstram preocupação em relação ao comportamento delu.

De acordo com o artigo, Oliver Ignatius, o ex-parceiro musical de Ezra que já foi vítima de outra polêmica envolvendo o ator, afirma que viu Miller beijando a adolescente Tokata Iron Eyes de forma indevida. Assim como Ignatius, Tokata também está envolvida em outro escândalo delu, em que seus pais acusam Ezra de ter agredido e drogado a filha. Ambos se conheceram quando Tokata tinha apenas 12 anos.

Ezra Miller está sendo acusado de comandar uma seita que abusa mulheres e alicia menores.

A Business Insider também conta com acusações de mulheres contra Miller, que estaria comandando uma espécie de seita em uma casa na Islândia. Segundo a matéria, Ezra as atraia para o local usando o poder de sua fama e cometia diversos abusos a partir de então.

Uma das vítimas afirma que “havia muito abuso psicológico” e outra aponta que “ninguém podia discordar” das ações delu. Além disso, os amigos de Miller afirmam que elu está passando por um intenso estresse e que está viajando com um colete à prova de balas porque acredita que está sendo perseguide pelo FBI e pela organização supremacista Ku Klux Klan.

Apesar de todas as polêmicas, vale lembrar que a Warner Bros. não tem planos de cancelar o filme solo do Flash, que tem previsão de estreia para 2023.

Imagem de perfil
Jaqueline Sousa

Jornalista. Apaixonada por cinema, música e literatura. | @jqlnsss