Capa da Publicação

Mulher-Maravilha 1984: Atriz de Hipólita explica resposta negativa ao filme

Por Gabriel Mattos

Mulher-Maravilha 1984 não agradou a todos. Apesar de ter se tornado a estreia mais assistida do HBO Max, o filme sofreu duras críticas da imprensa e do público que não engoliram a proposta do longa. Connie Nielsen, que interpretou a Rainha Hipólita, tentou explicar o motivo do filme ser tão atacado.

Atrasos da pandemia

Conversando com o portal Den of Geek, Connie lembrou que o filme acabou sendo lançado muito depois do previsto. A frustração dos constantes adiamentos, combinado com altas expectativas por ser um dos poucos filmes sendo lançados naquele momento, podem ter gerado uma resposta injusta.

“Acho que o que acontece psicologicamente é que muitos desses filmes acabam em um território inseguro onde eles estão diante de um julgamento que não aconteceria normalmente. Só pelo fato dele ter sido adiado várias vezes já coloca sob uma escrutínio que ele não merece. Por ser uma continuação, ele também sempre vai ser comparado ao antecessor.”

Lançamento do filme enrolou devido à pandemia

Visão especial

Connie também fez questão de defender a visão de Patty Jenkins, a diretora do projeto. Depois de sua participação no primeiro filme de Mulher-Maravilha, Connie passou a respeitar bastante o jeito que a diretora explora o universo da Mulher-Maravilha de um jeito único.

“Para mim, Patty tem uma visão extraordinária. Eu digo isso com todo respeito de todo mundo que pensa diferente. Ninguém pode dizer que a Patty traiu sua visão da Mulher-Maravilha que, para mim, é incrivelmente corajosa, incrivelmente importante. O jeito que ela transforma as expectativas de um super-herói pode não agradar todo mundo, porque eles acabaram sendo condicionados a enxergar esses outros filmes como uma fórmula específica.”

A fala da atriz pode ser interpretada como uma crítica direta à fórmula Marvel, que vêm sido duramente questionada por diversas pessoas da indústria do entretenimento por limitar o trabalho criativo dos diretores.

Visão de Patty Jenkins é diferente de outros diretores

Também é possível que a atriz esteja se referindo a filmes de ação dirigidos por homens, visto que não é comum vermos filmes de heróis por uma perspectiva feminina. Os poucos lançamentos desse tipo, como Aves de Rapina, acaba sendo duramente criticado pelo público mesmo quando são aclamados pela crítica especializada.

Quebra de expectativas

Outro palpite é que o filme possa ter desagradado por desviar propositalmente das expectativas do público. Filmes de franquias estabelecidas que tentam desafiar o que o público espera, como Star Wars: Os Últimos Jedi, acaba dividindo opinião dos fãs.

“Acho que as pessoas não gostam de não saber o que vai acontecer, mas isso não significa que a gente deveria parar de tentar e continuar mudando essas fórmulas, mudar incógnitas para conseguir resultados diferentes é mais interessante é mais profundo psicologicamente.”

Alguns fãs preferem adivinhar o que vai acontece

Por fim, devido ao lançamento digital, fãs puderam ver e rever suas cenas mais odiadas procurando sempre novos defeitos para criticar o filme, o que não costuma acontecer com estreias no cinema.

“Muita gente estava disposta a criticar apenas certos elementos ao invés de enxergar o filme como um todo. E eu acho que como um todo, tudo que acontece faz bastante sentido. Faz sentido e é lindo.”

O que você achou de Mulher-Maravilha 1984? Concorda com as opiniões da atriz? Não deixe de comentar!

Fique com:

Imagem de perfil
sobre o autor Gabriel Mattos

Redator que joga mais Switch do que deveria e já leu todo o novo cânone de Star Wars, até os livros ruins. • @gabeverse