Vi, a Defensora de Piltover: Tudo sobre a campeã de League of Legends

Capa da Publicação

Vi, a Defensora de Piltover: Tudo sobre a campeã de League of Legends

Por Melissa de Viveiros

League of Legends conta com um elenco enorme de personagens que cresce a cada ano. Agora, em 2021, alguns dos personagens que povoam esse universo se tornaram ainda mais conhecidos com o lançamento de Arcane, que aprofundou um pouco mais as tramas e caracterizações de nomes conhecidos pelos jogadores há anos. 

Um exemplo disso é Vi, que estreou no MOBA da Riot muito antes da série animada, mas se tornou muito mais popular devido à sua presença na produção da Netflix. Na trama da animação, fomos apresentados ao seu passado e trajetória, bem como sua relação com Jinx, que até então era alvo de inúmeras teorias de fãs.

Mas mesmo para além do desenho, há muito para se saber sobre Vi. Neste artigo, apresentamos a história, as habilidades e mais da Defensora de Piltover!

Vi em Arcane

Mylo, Vi, Claggor e Powder em Arcane.

Na série da Netflix, somos apresentados a Vi logo na abertura do primeiro ato, quando ela aparece ainda criança ao lado de sua irmã, Powder. Logo fica claro o modo trágico e violento como elas perderam seus pais, sendo então adotadas por Vander, que passa a cuidar das duas, bem como de Claggor e Mylo.

Os quatro estão envolvidos nos eventos que originam muitos dos conflitos desenvolvidos na série, já que vão a Piltover roubar do laboratório de Jayce. Isso leva à chegada da hextech a Zaun, algo que impacta o fim do primeiro ato quando uma explosão causada por Powder tira a vida de Claggor e Mylo, além de acabar também com o já alterado Vander. Tendo sobrevivido e percebendo que a causa do ocorrido eram os explosivos de Powder, Vi, que já tinha se mostrado agressiva e facilmente irritada, acaba descontando em sua irmã – mesmo que imediatamente se arrependa disso e busque apenas se afastar da menina.

Ela acaba sendo capturada por Marcus, um dos defensores de Piltover, que a leva para a prisão de Stillwater. Com isso, ela permanece presa por anos, sendo declarada culpada pelo incidente com a hextech. Na prisão, ela logo ganha fama por sua violência excessiva, acabando brutalmente com qualquer um que trabalhe para Silco e sendo igualmente agressiva com os guardas que a incomodam. Ao mesmo tempo, ela precisa sobreviver em condições terríveis, já que os responsáveis pela prisão sequer a tratam como uma pessoa.

A liberdade de Vi só vem quando Caitlyn a tira da prisão, dando início a uma improvável – mas muito eficaz – parceria. Juntas, elas investigam a Subferia, mas enquanto a detetive busca pistas sobre a situação com a hextech, Vi tenta encontrar sua irmã.

Vi após sair da prisão.

Esse reencontro acaba sendo um tanto diferente do esperado, já que nessa altura da história, Powder já deu lugar a Jinx, uma criminosa maníaca criada por Silco. Apesar de tudo, Vi tenta alcançar sua irmã e recuperá-la, mas todos os seus esforços acabam sem sucesso.

No fim, a personagem acaba presa entre permanecer com sua irmã e fazer o que é certo, além de se preocupar com outros que Jinx ameaça puramente por sua proximidade com Vi, como é o caso de Caitlyn. Ainda que tente trazer sua irmã de volta e impedir mais destruição, Vi acaba falhando em ambas as coisas, com Jinx terminando ainda mais determinada em seguir seu caminho caótico e Piltover em risco terrível como resultado.

A história de Vi em League of Legends

Vi se tornou uma defensora de Piltover em League of Legends.

No LoL, a história de Vi é muito diferente do que é mostrado em Arcane, principalmente em relação ao seu passado. A biografia dela no site oficial de League of Legends conta que ela não se lembra de sua infância, e sequer sabe quem eram seus pais, tendo crescido em um orfanato. Até seu nome não era realmente seu, e sim uma decorrência da tatuagem em sua bochecha.

Assim como na animação, ela se envolve em atos criminosos, embora na versão da lore ela seja parte de uma gangue antes de formar sua própria. O grande ponto de virada da personagem ocorre quando ela planeja um assalto às minas de um barão da química, que acaba em conflito entre ela e uma gangue rival. A história conta que ela acabou com a gangue inteira sozinha, tornando sua reputação em Zaun ainda mais lendária.

Arte conceitual explora a personagem para além de sua figura heroica.

A partir disso, não é explicado como ela deixa Zaun, sendo dito apenas que ela desaparece em um momento em que a tensão entre as cidades-irmãs estava particularmente alta. Diversos rumores indicavam que ela havia sido morta em uma explosão, enquanto outros diziam que ela abandonou seus amigos para ir para terras distantes. A verdade só foi revelada quando uma gangue extremamente violenta, responsável por diversos assassinatos em Piltover, foi arruinada por Caitlyn, a xerife de Piltover, e sua nova parceira – ninguém menos que Vi.

A própria biografia reafirma que ninguém sabe como ou porquê Vi passou a trabalhar com Caitlyn. Tudo que é sugerido é que a parceria tenha algo a ver com Jinx, embora a história sequer confirme qual a relação entre ela e Vi.

As habilidades de Vi no LoL

Passiva

A passiva de Vi se chama Blindagem. Nela, a campeã carrega um escudo ao longo do tempo. O escudo é ativado quando ela atinge um inimigo com uma de suas habilidades.

Q

A primeira habilidade ativa de Vi é seu Q, Quebra-Cofres. Nela, a campeã carrega suas manoplas por um tempo antes de dar um soco poderoso. Além de causar dano, o soco faz a personagem avançar e empurra os inimigos atingidos para trás. Os adversários que foram acertados também recebem um acúmulo de Pancada Certeira.

W

Pancada Certeira é o W de Vi que, diferente de suas outras habilidades e de muitos outros campeões, não é uma skill ativa. O que a habilidade faz é garantir acúmulos, como o já citado na descrição do Q da campeã. Com isso, Vi é capaz de quebrar a Armadura de seus adversários, causando mais dano e ganhando Velocidade de Ataque.

E

O E de Vi se chama Força Implacável, e funciona de modo bem simples. Ao utilizá-lo, o próximo ataque de Vi atravessa seu alvo, causando dano nos inimigos atrás do alvo inicial.

R

Para finalizar, a ultimate de Vi se chama Saque e Enterrada. Ela faz com que a personagem persiga um alvo em alta velocidade, empurrando para longe qualquer um que esteja em seu caminho. Ao chegar em seu alvo, Vi arremessa o adversário no ar, saltando atrás dele para golpeá-lo e mandá-lo de volta para o chão.

Prioridade

A ordem usada para pegar cada habilidade de Vi é bem diferente do que deve ser priorizado para o nível máximo. Assim, é indicado que o jogador comece com o W da personagem, que facilitará na hora de fazer a jungle. Depois, é sugerido pegar o E, deixando o Q como última habilidade a ser adquirida.

Já na hora de upar as skills no decorrer do jogo, essa ordem muda. A prioridade ao subir de nível é sempre o Q da personagem. Quando ele estiver maximizado ou não for possível escolhê-lo ao ganhar um novo nível, o foco deve ser o E. Em seguida, vem o W, que é a última das três que deve ser levada ao nível máximo. Assim como todos os outros campeões, sempre que for possível upar o R, ele deve ser priorizado, já que a ult tem preferência em relação às outras skills.

Curiosidades

O nome de Vi não havia sido revelado até a estreia de Arcane. Foi apenas na série animada da Netflix que foi contado que o nome dela é, na realidade, Violet, com Vi sendo apenas um apelido. Também foi apenas na série que algumas teorias sobre ela foram confirmadas, como é o caso de sua relação com Jinx.

A animação também trouxe uma mudança em relação às manoplas usadas por Vi. Anteriormente, a lore do game afirmava que elas eram protótipos criados por Vaido Violante, um antigo aprendiz de Covin Reveck (o pai de Orianna). Em Arcane, as manoplas são uma invenção de Jayce e Viktor, por meio da qual os dois pretendiam ajudar os mineradores a trabalharem melhor com menos esforço.

No LoL, a campeã passou por alguns conceitos diferentes antes de seu visual final ser definido ou mesmo de surgir a certeza de que ela seria uma personagem no jogo. No artbook de League of Legends, August Browning, um designer de campeão da Riot, disse:

“Uma das primeiras coisas que notei quando entrei para a equipe de design de campeões da Riot foi uma ilustração da Vi pendurada na parede do escritório,” ele contou. “Quando eu a vi, tive a certeza de que eu precisava torná-la uma personagem do jogo.”

Uma ilustração presente no site oficial dá uma ideia simples de conceitos explorados para a personagem, alguns bem diferentes da Vi que conhecemos hoje.

Exploração de conceitos de Vi.

As únicas coisas que se mantêm ao longo de todas as versões são as enormes manoplas da campeã — e sua clara predisposição para usar os punhos antes das palavras.

O que você gostaria de saber sobre os campeões de LoL? Quem gostaria de ver a gente discutir? Comente aqui!

Veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Melissa de Viveiros

Editora. Graduanda em Letras na UFMG. Elfa noturna em Azeroth, Au'Ra em Eorzea, apoiadora da Casa Martell em Westeros, LoLzeira noxiana e grisha etherealki. Fã de coisas demais e sempre hiperfocada em algo diferente. || @windrunning_