Arcane: As principais teorias sobre a temporada 2 da série de League of Legends

Capa da Publicação

Arcane: As principais teorias sobre a temporada 2 da série de League of Legends

Por Melissa de Viveiros

Arcane estreou no início de novembro, se tornando um grande sucesso desde o lançamento de seu primeiro ato. Ao longo de três semanas, a produção conquistou tanto o público fã do universo de League of Legends quanto quem não possuía conhecimento algum sobre os personagens e a trama. 

Desde o princípio, a qualidade da animação e o enorme marketing realizado para a série animada deixavam claro que o investimento no projeto não foi pequeno. Isso, combinado à rápida popularidade que a série atingiu, logo garantiram a confirmação de uma segunda temporada — mas muitos elementos foram deixados em aberto nos episódios lançados, indicando que o planejamento já previa outra temporada do desenho.

Mas o que pode vir aí em uma segunda temporada? Quais são as principais teorias sobre Arcane? Neste artigo, apresentamos as maiores discussões ao redor da série!

O destino do conselho

Quem assistiu à série sabe que o fim do Ato 3 é um enorme cliffhanger: após assumir sua identidade como Jinx aparentemente de modo definitivo, a personagem usa a hextech para mandar um míssil diretamente para o prédio do conselho que governa Piltover. Como se a destruição não bastasse, essa ação coloca em risco diversos personagens, já que havia uma reunião em andamento, visando encontrar um caminho mais pacífico para a resolução do conflito com Zaun.

A consequência disso parece bem direta, sendo difícil argumentar que não acontecerão mortes. Ainda assim, vale lembrar que Viktor e Jayce são personagens de League of Legends, que ainda não chegaram ao ponto “atual” em que existem na lore do jogo. 

Isso por si só seria motivo para argumentos e teorias sobre como eles vão sobreviver, mas a própria série acrescenta ainda mais por meio de Mel. Antes de o míssil atingir o conselho, vemos os acessórios dourados que a personagem usa nos ombros, costas e pescoço reluzindo, antes de a câmera se afastar, mostrando que a personagem é a única a reagir à ameaça, se virando para trás enquanto ninguém mais parece perceber o perigo.

Mel parece pressentir o perigo do ataque de Jinx.

Não se sabe exatamente o que isso tudo significa, mas é difícil negar que Mel parece ter percebido a ameaça e que, caso isso seja verdade, sua habilidade pode vir acompanhada de algo que ofereça proteção a ela e a algumas pessoas — ou mesmo a todo o conselho. 

Assim, uma das maiores teorias sobre a segunda temporada é que teremos o retorno de Viktor, Jayce e Mel, que sobreviverão à explosão por causa de alguma habilidade da personagem, seja um poder que ela escondeu ou que sequer sabia que tinha. 

Warwick

A discussão sobre Warwick surgiu mesmo antes do lançamento da série. Isso porque as teorias sobre o personagem são bastante antigas, e suas interações com Jinx dentro de League of Legends já levantavam muita especulação sobre ele ser o pai dela e de Vi.

Para quem não conhece o campeão de LoL, ele é uma criatura feita em laboratório por Singed. Embora seja dito que ele teve um passado como gângster que deixou para trás em busca de uma vida melhor para sua família, tudo isso foi esquecido durante o processo torturante da transformação. 

Assim, Warwick não tem memória de seu passado, exceto por breves elementos. Sua possível conexão com as irmãs é fruto do que sabemos sobre essas lembranças. Parte de sua biografia, por exemplo, afirma que ao tentar se lembrar, tudo que ele via era sangue, e ouvia os gritos de uma garotinha. Ao mesmo tempo, dentro do jogo ele interage com Jinx, dizendo apenas que ela “estava lá”.

Com a chegada de Arcane, essa figura paterna misteriosa que se tornaria o “lobisomem” do game ganhou um possível nome: Vander. Apresentado no primeiro ato, o personagem não só assume o papel de responsável pelas duas irmãs, como também acaba encontrando um fim trágico após ser afetado por químicos que o modificam.

No fim, o corpo de Vander é deixado nas ruas de Zaun enquanto Powder é levada por Silco e Vi colocada na prisão. Mas pode ser que outro personagem tenha decidido que o homem se tornou uma mutação preciosa demais para ser jogada fora.

De acordo com essa teoria, Singed teria pego o corpo de Vander e o mantido vivo por meio de experimentos, tal qual faz com Rio. Não contente com isso, ele teria dado continuidade às experiências, levando às transformações que levarão o antigo líder da Subferia a se transformar em Warwick.

O motivo para essa teoria seria uma combinação do que vimos de Singed na série com o que se sabe de sua relação com a criação de Warwick e a possível relação deste último com as duas garotinhas zaunitas. Singed não só se mostra determinado a manter experiências vivas a qualquer custo, como deixa claro que não vê problema em usar seus químicos em humanos, algo demonstrado quando ele dá a Viktor um de seus frascos.

Na lore do jogo, o cientista também é o responsável por criar o lobisomem, algo relatado no conto Projetando o Pesadelo. Como se não bastasse, o fim do episódio 9 mostra uma breve sugestão de que Singed está trabalhando neste projeto, em uma cena que parece uma releitura de uma das ilustrações do conto. 

A ilustração do conto Projetando o Pesadelo.

Releitura da cena apresentada em Arcane.

Ekko, o rapaz que estilhaçou o tempo

Ainda que não seja um dos grandes protagonistas da trama, Ekko roubou a cena em todas as suas aparições na primeira temporada de Arcane. Quem conhece o personagem, no entanto, certamente está aguardando para vê-lo colocar suas habilidades relacionadas ao tempo em ação.

Em League of Legends, o personagem é conhecido como “o rapaz que estilhaçou o tempo”. A base de suas habilidades no jogo é voltada para isso, permitindo que ele volte no tempo, algo que o leva de volta a uma posição em que esteve anteriormente. Na lore, ele faz isso utilizando o Revo-Z, uma invenção criada por ele próprio.

Heimerdinger e Ekko trabalhando juntos.

Na série, a última aparição de Ekko ocorre ao lado de Heimerdinger, que decidiu ver a realidade de Zaun de perto e oferecer seus talentos para melhorar a Subferia. Isso levou a muita especulação, com alguns fãs teorizando que os dois estão trabalhando em algum projeto que pode acabar resultando na criação do Revo-Z. 

Com isso, é possível que vejamos Ekko de fato brincando com o tempo nos futuros episódios da série. Até agora, houveram algumas referências, como a conexão dele aos relógios e cronômetros, bem como a construção da cena em que ele enfrenta Jinx na ponte. Ainda assim, seria interessante vê-lo realmente voltar no tempo utilizando sua invenção.

Orianna

Na série, Singed revela que já teve uma filha, sugerindo que eventualmente a perdeu. No fim do último episódio, ele aparece olhando para o retrato de uma garotinha, provavelmente sua filha perdida.

A foto em questão foi comparada à aparência de Orianna, uma personagem de LoL. Em sua história, a dama robótica é apresentada inicialmente como uma humana, que acaba adoecendo após ser exposta à químicos que destruíram parte de Zaun. Isso acontece porque, apesar do risco, a jovem insiste em ir até o local para ajudar as pessoas que foram afetadas pelo desastre.

A toxicidade no ar é tamanha que o corpo de Orianna continua sendo afetado com o passar do tempo. Os órgãos dela começam a falhar, um por um, e para salvar sua filha o pai da garota começa a substituir as partes falhas da garota por partes robóticas, para que ela possa sobreviver. 

No fim, apenas o coração da personagem permanece humano. Mas, para salvar seu pai, ela sacrifica seu coração, se tornando completamente mecânica.

Na lore atual, não há relação entre Singed e Orianna. Apesar disso, diante da caracterização do cientista da série, muito tem sido especulado sobre a perda de Orianna ser a origem de sua obsessão com manter as coisas vivas. Assim, algumas teorias sugerem que ela é a filha de Singed, inclusive pela aparência similar dela e da garotinha no retrato que o personagem observa no nono episódio.

Singed observa o retrato de ima garotinha que lembra o visual de Orianna.

Corina Veraza

No Ato 3, a série animada apresentou os Barões da Química, grupo que liderava Zaun sob o comando de Silco. Ao longo dos episódios, um deles acaba morto após tentar se voltar contra seu líder, mas o próprio Silco encontra seu fim pelas mãos de Jinx.

Com isso, há um grande vácuo de poder na Subferia. O homem que tenta derrubar Silco sugere que existem poderes maiores que o vilão da série quando tenta recrutar Sevika para sua causa, mas não dá mais pistas quanto a quem se refere. Ainda assim, isso foi o bastante para as teorias de quem pode assumir o comando de Zaun no futuro, com Corina Veraza sendo a maior aposta de muitos.

A reunião dos Barões da Química.

A personagem foi apresentada em Legends of Runeterra, jogo de cartas que se passa no mesmo universo que LoL e Arcane. Em sua história, ela é apresentada como uma integrante poderosa dos Barões da Química, além de ser uma grande inimiga de Caitlyn.

Algo que se destacou para aqueles que defendem que veremos Corina na animação foi o cenário onde os Barões da Química se reúnem, cheio de plantas exuberantes bem semelhantes às que aparecem nas artes das cartas da personagem. Além disso, com a situação atual das duas cidades, é possível que a série mostre a vilã se aproveitando das mortes entre os líderes de Zaun para tomar poder para si própria e se tornar a grande ameaça que é na lore atual.

Corina Veraza em arte de Legends of Runeterra.

Noxus e o assassino do irmão de Mel

Por fim, a introdução de Noxus na série foi um dos elementos mais discutidos da produção. Enquanto alguns levantaram a possibilidade de vermos a região em uma próxima temporada, outros sugeriram que outra série focada no local poderia ser lançada. Nada disso foi confirmado até o momento, mas certamente existem indícios de que o papel de Noxus tende a aumentar nos episódios futuros da série. 

Um dos motivos para isso é a presença de Ambessa Medarda, a mãe de Mel, que chega a oferecer levar a conselheira de volta com ela em troca da tecnologia hextech. As interações da personagem com sua filha também estabelecem que há uma ameaça à família delas, grande o suficiente para que ela precise buscar recursos externos.

Isso se torna ainda mais notável diante do fato de os Medarda serem uma família extremamente rica. Logo no início da série, uma cena mostra Mel dizendo que, ainda que seja a mulher mais rica de Piltover, ela continua sendo a Medarda mais pobre. 

Mesmo com toda essa riqueza, Ambessa afirma que o homem que matou seu filho, Kino, possui muito mais recursos. Diante disso, várias teorias começaram a surgir sobre a identidade desse misterioso homem ameaçador, indo desde Zed, entre aqueles que defendem se tratar de um ioniano, às opções vindas de Noxus, como Swain.

Ambessa oferece à filha um lugar ao seu lado em Noxus.

É possível que se trate de um personagem novo, mas a necessidade de preparo por parte da mãe de Mel e a afirmação de que se trata de alguém com mais recursos torna possível que seja uma referência ao Grande General antes de ele oficialmente assumir essa posição. 

Ao tomar o poder, Swain faz uma “limpeza” entre a nobreza noxiana, descartando diversas famílias como resultado — principalmente aquelas ligadas à Rosa Negra, uma organização secreta com enorme influência política. Apesar de a alta cúpula da facção ser formada exclusivamente por aqueles com poderes mágicos, diversos nobres fazem parte dos níveis mais baixos da organização.

Assim, é possível que a primeira invasão de Ionia já tenha acontecido, e que na linha do tempo atual de Arcane, Swain esteja tomando o poder em Noxus e ameaçando diversas famílias nobres. 

Outras sugestões apresentadas em teorias são o General Du Couteau, pai de Katarina e Cassiopeia, que além de ser um nobre com poder político, era considerado o melhor assassino de Noxus; e Vladimir, um aristocrata mestre na hemomancia, magia que controla sangue; e Urgot, um poderoso carrasco noxiano que eventualmente é preso e enviado para Zaun.

O que acha das teorias? Quais são os seus palpites sobre a série? Comente aqui!

Veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Melissa de Viveiros

Editora. Graduanda em Letras na UFMG. Elfa noturna em Azeroth, Au'Ra em Eorzea, apoiadora da Casa Martell em Westeros, LoLzeira noxiana e grisha etherealki. Fã de coisas demais e sempre hiperfocada em algo diferente. || @windrunning_