Capa da Publicação

Stranger Things: História de Eddie Munson e o Hellfire Club é baseada em um crime real

Por Arthur Eloi

Com nenhum episódio com menos de uma hora de duração, a quarta temporada de Stranger Things é verdadeiramente recheada de tramas e núcleos de personagens diferentes. Um dos que conquistou o público, ainda que recém-introduzido, é o metaleiro Eddie Munson (Joseph Quinn), que se vê alvo de uma conspiração satanista. Acontece que sua história foi inspirada por eventos reais.

No seriado, Eddie é acusado pelo assassinato de Chrissy (Grace Van Dien), sendo que a líder de torcida foi morta pelo monstro Vecna. Rapidamente, Jason Carver (Manson Dye), jogador de basquete da escola de Hawkins, responsabiliza Eddie pelo ocorrido por conta do jeito que ele se veste e por seu clube de Dungeons & Dragons, que acredita ser um culto satânico.

Esse núcleo é, claro, um aceno à histeria coletiva que tomou os Estados Unidos durante as décadas de 80 e 90, em que qualquer menção ou citação de ocultismo motivou uma cruzada moral dos pais contra obras de todo tipo, como filmes, jogos e RPGs. O incidente é conhecido como Pânico Satânico, mas o arco de Eddie também pode ser inspirado em um assassinato que ocorreu durante esse período.

Damien Echols, acusado em 1993 de liderar um culto satânico que assassinou três crianças, foi inspiração para Eddie Munson em Stranger Things

Segundo a Netflix (via Daily Mail), Eddie é inspirado em Damien Echols, que foi acusado de ter assassinado três crianças em 1993, em um crime supostamente cometido ao lado de dois outros amigos. Echols, por sua vez, era um metaleiro de cabelo longo, interessado em terror e RPGs de mesa.

Rapidamente, a polícia entendeu o crime como um ritual satânico, e nomeou Damien Echols como o líder dessa seita, tendo ordenado e conduzido os assassinatos ao lado de Jason Baldwind e Jessie Misskelley. Os dois últimos foram condenados à prisão perpétua, e Echols recebeu pena de morte por ser o suposto líder por trás de tudo.

O único problema é que não havia provas do envolvimento de nenhum dos três, ou sequer conexão entre os jovens e as vítimas. O caso começou a ganhar repercussão da mídia pela aparente condenação injusta, e os acusados ficaram conhecidos como o Trio de West Memphis – em alusão à cidade no Arkansas onde tudo ocorreu.

A execução de Echols foi sendo adiada por conta da atenção da mídia, especialmente com vários artistas de peso – como o ator Johnny Depp e Eddie Vedder, vocalista do Pearl Jam – se manifestaram contra a condenação injusta do trio. Eventualmente, em 2007, o avanço da tecnologia de testagem de DNA permitiu que o caso fosse revisitado, e nenhuma evidência da participação do trio foi encontrada. Dessa forma, os três foram liberados da prisão em 2011.

Depois de anos na prisão, Damien Echols hoje em dia é escritor e produtor

O personagem de Stranger Things não teve tanta sorte, mas é visível que Eddie se inspira em muitos dos trejeitos de Echols, ainda que sua personalidade sirva como aceno para toda a paranoia moralista que foi vigente nos EUA perto da virada do século.

Veja também nosso vídeo sobre o assunto no TikTok:

@legiaodosherois Quem mais se apaixonou pelo Eddie? 😍 Tomara que sua história não seja tão trágica 😥 #StrangerThings #HellfireClub #Netflix #Series ♬ som original – Legião dos Heróis

As quatro temporadas de Stranger Things estão disponíveis no catálogo da Netflix. Ainda não há previsão de estreia para a quinta e última temporada da série.

Aproveite e confira:

Imagem de perfil
Arthur Eloi

Repórter entusiasta de filmes ruins, jogos de tiro e de horror em todas as suas formas. Dá notas duvidosas para obras questionáveis • @ArthurEloi117