Capa da Publicação

Nimona: Netflix salva o filme animado após cancelamento da Disney

Por Jaqueline Sousa

A adaptação cinematográfica de Nimona está de casa nova: felizmente, o projeto foi adquirido pela Netflix, e agora tem estreia marcada para 2023. Inspirado pela HQ criada por ND Stevenson, a animação voltará a ser produzida após enfrentar algumas polêmicas envolvendo censura e o cancelamento do filme pela Disney, que comprou o estúdio original que estava desenvolvendo o filme, e finalizou sua produção. 

A Netflix compartilhou a novidade pelo Twitter (via ComicBook), confirmando que a história seguirá com sua produção, que contará com a atriz Chloe Grace Moretz como voz original da protagonista. Os atores Riz Ahmed e Eugene Lee Yang também estão no projeto. 

Stevenson também divulgou a notícia em sua conta no Twitter, dizendo:

“Nimona sempre foi uma história corajosa que não poderia ter um fim. É uma lutadora… Mas também tem pessoas lutando por ela. Estou muito feliz em anunciar que o filme de Nimona está vivo, e chegará para vocês em 2023 pela Annapurna e a Netflix.”

Após ter a produção cancelada pela Disney, a Netflix resgatou a adaptação de Nimona.

Com direção de Nick Bruno e Troy Quane, a sinopse oficial da animação diz:

“Um cavaleiro é acusado por um crime que ele nunca cometeu, e a única pessoa que pode ajudá-lo a garantir sua inocência é Nimona, uma adolescente que muda de forma que também pode ser um monstro que ele jurou matar. Ambientado em um mundo futurista-medieval como nenhuma outra animação fez anteriormente, essa é uma história de como colocamos rótulos nas pessoas e como uma metaforma se recusa a ser definida por qualquer um.”

Como dito anteriormente, antes de ser adquirida pela Netflix, Nimona era uma produção da Blue Sky Studio, estúdio da 20th Century Fox. Quando a Disney comprou a empresa, a animação passou a ser comandada pela organização do Mickey, que desistiu do projeto — mesmo ele estando quase pronto. 

Levando em conta que, nos quadrinhos, Nimona aborda questões e personagens LGBT, especula-se que esse teria sido um dos motivos para a Disney vetar o projeto, especialmente por conta da polêmica da Disney com o projeto de lei “Don’t Say Gay” e casos de censura de conteúdos LGBT em seus filmes.

O que você achou da novidade? Comente!

Aproveite também:

Imagem de perfil
sobre o autor Jaqueline Sousa

Jornalista. Apaixonada por cinema, música e literatura. | @jqlnsss