Capa da Publicação

What If…? 1×06 – O Que Aconteceria se… Killmonger tivesse resgatado Tony Stark?

Por Gabriel Mattos

Atenção: Alerta de Spoilers!

O sexto episódio de What If…?, a série de animação do Disney+, mostra como o Universo Cinematográfico da Marvel seria completamente diferente se o primeiro filme do Marvel Studios tivesse uma mudança radical: a presença do Killmonger. A premissa é tão direta quanto parece, mas ainda é brilhante ver tudo em execução.

Bastardo Inglório

Na trama de O Que Aconteceria se… Killmonger tivesse resgatado Tony Stark?, o príncipe bastardo de Wakanda derrota a facção dos Dez Anéis frustrando o seu sequestro do presidente das Indústrias Stark, que viemos em Homem de Ferro (2008). Como consequência, Tony não chega a criar sua primeira armadura e nunca se torna um Vingador. Mas este canto do multiverso ganha o seu maior herói e mais ardiloso vilão.

Esta dualidade sutil torna Killmonger um dos protagonistas mais interessantes da antologia até o momento. Procurar pistas de suas verdadeiras intenções é quase como um jogo que se estende por boa parte do episódio. Não dá para prever os próximos passos de sua estratégia fria e calculista, elevada a um nível que não conseguimos ver em Pantera Negra.

Suas motivações continuam as mesmas — criar um mundo onde pessoas pretas não precisam mais sofrer opressão — mas suas táticas são ainda mais agressivas, por incrível que pareça. E como esta série não está presa às típicas amarras do “herói sempre ganhar no final”, ele consegue seguir com seus planos até as últimas consequências.

Se sozinhos eles já causam, juntos então…

Rumos peculiares

No caminho para a vitória, Killmonger acaba se envolvendo em algumas das cenas de ação mais incríveis de toda a série. A cena da negociação de Vibranium rapidamente escala para uma briga super empolgante com os movimentos certeiros do Pantera Negra e, na batalha final, temos uma prova do que Killmonger é capaz quando tem acesso irrestrito à armas wakandanas. O exército das Indústrias Stark não teve a mínima chance.

Falando no gênio mais divisivo do MCU, reencontrar Tony Stark no auge de sua arrogância acaba se provando uma grata surpresa. Como este episódio acontece antes de qualquer arco de evolução, temos o personagem na sua versão mais grotesca, o que encaixa perfeitamente com o papel de antagonismo que ele desempenha na história de Killmonger. Inclusive, ver o assassino wakandano usar as fraquezas do playboy contra ele mesmo é impagável.

Mesmo tomando caminhos cada vez mais drásticos, o enredo flui com uma naturalidade surpreendente, ecoando eventos de outros filmes, como Vingadores: A Era de Ultron (2015) e Pantera Negra (2018), mas sem deixar de apresentar mudanças significativas o suficiente para não cair na armadilha de parecer uma mera reprise.

Elenco de suporte de Homem de Ferro brilha neste episódio, mesmo sem ter muito espaço

Futuro de Wakanda

A rede de armações de Killmonger acaba desaguando com eficiência em seu grande alvo: o reino oculto de Wakanda. Por se passar durante o reinado de T’Chakka, a família real da cidade mítica está bastante diferente. Shuri ainda é uma mera criança e o rei come na mão de N’Jadaka, cego perante a culpa de seus erros do passado. Mas o mais incrível é ver a Rainha Ramonda como general na batalha contra os invasores americanos.

De certo modo, as cenas em Wakanda podem trazer pistas do que a Marvel pretende tentar com Pantera Negra: Wakanda Para Sempre, a sequência do grande sucesso de 2018. Afinal, este também é um universo que sofre com a perda do Pantera Negra, então ver como isso reflete nas Doras Milaje e a família real pode funcionar como uma boa preparação para encarar um filme do Pantera sem Chadwick Boseman.

Com a série cada vez mais próxima de uma conclusão, parece que o sexto episódio introduz as peças finais para um eventual choque entre os multiversos de What If…?. Killmonger mostrou mais uma vez que é um dos vilões mais complexos e carismáticos da Marvel, tornando-se um aliado valioso para o Doutor Estranho Supremo caso ele queira declarar guerra entre as realidades.

Wakanda Para Sempre pode refletir mudanças de What If

Será que Aquele que Permanece, da série Loki, estava certo e os multiversos estão fadados a entrar em guerra? Não deixe de comentar!

Fique com:

Imagem de perfil
sobre o autor Gabriel Mattos

Editor, repórter correspondente de Wakanda, caçando Pokémon por onde eu vou! Sempre nas lives da Legião! • @gabeverse