Capa da Publicação

Representante de Scarlett Johansson detona a Disney em resposta ao comunicado da empresa

Por Evandro Lira

Depois que a Disney respondeu publicamente à notícia de que Scarlett Johansson estaria processando a empresa, o representante da atriz, Bryan Lourd, rebatou o comunicado (via Deadline).

Segundo Lourd, a Disney agiu de má fé por tentar fazer a opinião pública acreditar que Johansson é insensível em relação à pandemia – pandemia que, aliás, foi usada pela empresa como justificativa para levar Viúva Negra aos cinemas no Disney+ e Premier Acess.

Leia na íntegra:

“Quero abordar a declaração da Walt Disney Company emitida em resposta ao processo movido contra eles ontem por nossa cliente Scarlett Johansson. Eles acusaram descarada e falsamente a Sra. Johansson de ser insensível à pandemia global de COVID, em uma tentativa de fazê-la parecer alguém que sabemos que ela não é.

 

Scarlett foi parceira da Disney em nove filmes, que renderam bilhões à Disney e aos seus acionistas. A empresa incluiu seu salário em seu comunicado à imprensa na tentativa de demonstrar seu sucesso como artista e empresária, como se isso fosse algo de que ela devesse se envergonhar. Scarlett está extremamente orgulhosa do trabalho do qual ela e todos os atores, escritores, diretores, produtores e a equipe criativa da Marvel fizeram parte por mais de uma década.

 

Este processo foi movido como resultado da decisão da Disney de violar conscientemente o contrato de Scarlett. Eles moveram deliberadamente o fluxo de receita e os lucros para o lado Disney+ da empresa, deixando os parceiros artísticos e financeiros de fora de sua nova equação. Essa é a verdade, pura e simples.

 

O ataque direto da Disney à sua pessoa e tudo o mais que isso implica está abaixo da empresa com a qual muitos de nós, da comunidade criativa, trabalhamos com sucesso por décadas.”

A ação judicial de violação de contrato movida por Johansson é a primeira vez que uma estrela de Hollywood leva um grande estúdio ao tribunal desde que as empresas começaram a adotar os lançamentos simultâneos no cinema e no streaming.

Rumores apontam que a atriz Emma Stone, de Cruella, também está disposta a processar a Walt Disney pelo lançamento do filme da vilã no Disney+. Enquanto isso, Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, parece estar realmente insatisfeito com o lançamento de Viúva Negra, que resultou na briga de Scarlett Johansson com a empresa.

Por enquanto, o filme solo da Viúva Negra está em cartaz nos cinema e disponível no Disney+ pelo Premier Acess.

Confira também:

Imagem de perfil
sobre o autor Evandro Lira

Editor, bacharel em Cinema e Audiovisual, bruxo nascido trouxa, filho dos filhos do átomo, mestre dos quatro elementos, fã de mais coisas do que deveria, frequentemente falando sozinho no Twitter. Segue: @evandroslira