Duende Verde: Tudo que você precisa saber sobre o vilão do Homem-Aranha

Capa da Publicação

Duende Verde: Tudo que você precisa saber sobre o vilão do Homem-Aranha

Por Junno Sena

Norman Osborn. Bilionário. Empreendedor. CEO da Oscorp. Duende Verde. Norman é um daqueles personagens que sempre parece estar na corda bamba, entre loucura e inteligência. Pelo seu visual icônico, ele rapidamente se tornou um dos principais vilões do Homem-Aranha, se tornando o Coringa do seu Batman. Mas, com mais de cinquenta anos de histórias, não dá para saber de tudo sobre o personagem.

E com a sua reestreia no cinema com Homem-Aranha: Sem Volta para Casa, fica o questionamento: O que precisamos saber sobre o vilão antes do novo filme? Por isso, preparamos esse artigo com todas as particularidades do personagem para ninguém ficar perdido no cinema.

Duende Verde no pôster de Homem-Aranha (2002)

Uma adaptação no caminho certo

Mesmo que sempre fiquemos com os dois pés atrás em relação a adaptações cinematográficas, a verdade é que o longa de Sam Raimi, Homem-Aranha de 2002, faz um bom trabalho em adaptar a história do Amigo da Vizinhança. Não apenas a dele, mas a do próprio Norman Osborn.

Interpretado por Willem Dafoe, o personagem consegue transmitir toda a ambição e antipatia que fez de Norman um dos personagens mais odiados dos quadrinhos do aracnídeo. Neles, a riqueza e poder sempre foram um desejo pelo qual ficou obcecado.

Fracassar nunca foi uma opção. Ainda mais depois de ver o seu pai fracassar em todos os negócios que investia. Isso o levou a estudar química e engenharia elétrica na Universidade Empire State e participar de vários cursos de administração de empresas.

Norman se tornou amigo de um de seus professores, Mendel Stromm. A amizade se tornou uma parceria comercial e assim nasceu a Oscorp. Mas, para Norman, não era o suficiente. O empresário fez com que seu colega fosse preso e tomou total controle da empresa. Foi assim que, nas anotações de Stromm, encontrou uma fórmula secreta que lhe daria poderes sobrehumanos.

Mas, sua busca pelo sucesso deixou uma pessoa ao seu redor descontente: seu filho Harry Osborn. Cansado de ser sempre ignorado e rejeitado, trocou os produtos químicos do soro. A mudança causou uma explosão que fez com que Norman atingisse uma clareza mental que, lentamente, o tornou insano.

Norman Osborn e sua dupla personalidade

Dupla personalidade

O que começou como uma história de origem convencional, aos poucos ganhou vida própria. Devido aos produtos químicos, o Duende Verde se tornou uma entidade separada no cérebro de Norman. As lembranças só retornaram para Osborn tempos depois resultando no Duende tentando assumir o controle.

Nesta época, o Homem-Aranha passou por momentos sombrios. Um deles foi o abuso de drogas de Harry, seu filho, e sua subsequente internação no hospital. Além disso, na mesma época, Gwen Stacy e Norman mantiveram um caso enquanto ela ainda estava em um relacionamento com Peter Parker.

Digno de um plot de novela mexicana, Gwen deu a luz aos gêmeos Gabriel e Sarah, que foram levados com Osborn para a Europa e foram criados durante o seu período sabático. A fórmula do Duende, presente no sangue de Norman, modificou a fisiologia dos gêmeos, lhe concedendo força e resistência sobre-humanas.

Um curto fim

A primeira morte do Duende Verde

O fim da história de Norman se deu também com o fim de Gwen Stacy. Para torturar o Homem-Aranha, o Duende Verde sequestrou e quase matou Gwen ao jogá-la de uma ponte. Durante a tentativa de salvamento, Peter acabou matando-a no processo. O que acontece em seguida é algo bem similar ao fim do primeiro filme do Homem-Aranha.

Norman tenta atacá-lo de surpresa, mas o herói desvia na última hora e usa o próprio planador do vilão contra ele, o empalando. Depois disso, por um breve tempo, por ódio ao Homem-Aranha, Harry toma para si o manto de Duende Verde. No filme, essa morte pode ter sido definitiva, mas não nos quadrinhos. A mesma fórmula que deu força e intelecto aumentados ao vilão também lhe concederam habilidades regenerativas, permitindo-lhe sobreviver ao empalamento. 

“Assim os Homens Orgulhosos Morrem: Crucificado, não numa cruz de ouro – mas numa estaca de lata humilde”, Peter em O Invencível Homem-Aranha #122

Influência por todo o universo Marvel

Entre idas e vindas na relação de herói e vilão que manteve com Peter, Norman teve grande importância em diversos arcos da Marvel. O mesmo já foi o diretor dos Thunderbolts, grupo de anti-heróis com o objetivo de eliminar ameaças. Também teve presença em Invasão Secreta, fazendo de si mesmo um herói ao fim do arco.

O mesmo culminou em Reinado Sombrio, onde Norman se tornou o maior herói da Terra, com poder de reestruturar o complexo militar-industrial dos EUA e preencher a lacuna que outrora era ocupada pela S.H.I.E.L.D.

A era que se seguiu sob o comando do Osborn teve diversos solavancos na relação de pai e filho com Harry. A ponto dele ter engravidado a namorada do filho, Lily Hollister.

Norman Osborn como o Patriota de Ferro nos Vingadores Sombrios

Outras adaptações

Com o decorrer dos anos, o Duende Verde fez diversas aparições na mídia. Como na série animada de 1994 do Cabeça de Teia, em Homem Aranha: Ação Sem Limites, O Espetacular Homem-Aranha e Ultimate Homem-Aranha. No cinema, tanto Norman quanto Harry tiveram grande importância na primeira trilogia do Aranha. 

No reboot, protagonizado por Andrew Garfield, Norman não tem envolvimento direto, mas é a pesquisa por uma cura para a sua doença terminal que cria o vilão Lagarto. Já Harry, seu filho, se torna o Duende no segundo filme. Agora, o que nos resta é saber o que traz o Duende de volta em Homem-Aranha: Sem Volta para Casa.

Homem-Aranha: Sem Volta para Casa chega aos cinemas dia 17 de dezembro de 2021.

Abaixo, veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Junno Sena

Pós graduando em Antropologia com o raio problematizador ligado no 120. Assiste filme trash para relaxar e dorme cantarolando a trilha sonora de A Hora do Pesadelo. Blaxploitation na veia e cinema coreano no coração. Atualmente mora em Petrópolis, RJ.