Editoras de Star Wars compartilham opiniões polêmicas sobre Os Últimos Jedi

Capa da Publicação

Editoras de Star Wars compartilham opiniões polêmicas sobre Os Últimos Jedi

Por Raphael Martins

Star Wars: Os Últimos Jedi é um filme polêmico entre os fãs da saga, que os dividiu de uma maneira que nem mesmo A Ameaça Fantasma conseguiu. Com reviravoltas inesperadas e decisões de roteiro incomuns para personagens importantes, o longa até hoje é alvo de discussões pela internet afora.

Há quem adore o filme, apontando a quebra da expectativa como um de seus pontos fortes, e há quem o odeie, defendendo a ideia de que ele não respeita o legado da saga. J.J. Abrams, diretor de O Despertar da Força e A Ascensão Skywalker, fala do filme em tom conciliador, mas o mesmo não pode ser dito das editoras com quem trabalhou nos dois filmes que dirigiu.

Veja também

Objeto importante de Star Wars: a Ascensão Skywalker quase foi diferente

Roteirista de Star Wars diz que nunca reescreveu tanto um roteiro na vida

Andrew Jack, de Star Wars, morre em decorrência do coronavírus

Em uma participação no podcast Light the Fuse, Mary Jo Markey, que co-editou O Despertar da Força sob a batuta de J.J. Abrams, disse que o filme “desfez” a história que o diretor estava começando a contar:

“É muito estranho ter um segundo filme que desfaz tão conscientemente a história do primeiro. Me desculpem, é assim que eu me sinto… eu nem ao menos sinto que isso é verdade sobre o terceiro. Ele assumiu de onde o segundo filme parou e tentou contar uma história. Não senti que aquilo era consciente – eu não sei, não parecia daquela maneira para mim.”

Maryann Brandon, que co-editou A Ascensão Skywalker, também compartilhou seus pensamentos sobre Os Últimos Jedi:

Os Últimos Jedi era apenas uma abordagem diferente para a saga Star Wars. Dando créditos ao Rian [Johnson], ele se agarrou ao que queria fazer, e o que ele queria era desconstruir o filme e deixá-lo aberto a ir em uma direção diferente. Esse foi o filme que ele fez. É controverso, mas de uma certa maneira, isso não é uma coisa boa?

 

Acho que ele foi realmente polarizador e difícil para J.J e o roteirista [Chris Terrio] saberem o que fazer com ele. É como se alguém tivesse escrito algo no meio do seu livro.”

Ao fim do podcast, Mary Jo Markey disse que teria sido melhor se a nova trilogia tivesse tido um planejamento conciso desde o começo:

“Em última análise, sinto que a última parte da trilogia precisava de uma visão.”

E vocês, o que pensam sobre o polêmico Episódio VIII de Star Wars? Comentem!

Confira também:

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael