Capa da Publicação

Artista brasileiro, Lucas Werneck, fala como é trabalhar na Marvel Comics

Por Cristiano Rantin

É muito provável que você já conheça o trabalho de Lucas Werneck. As artes do jovem artista de 26 anos vivem sendo compartilhadas nas redes sociais, e novos trabalhos são publicados quase diariamente em seu Instagram. Elogiado por seu traço e estilo, Lucas conquistou o que para muito parece ser apenas um sonho: Ter passado pela DC Comics e atualmente ser um dos artistas da Marvel

Veja também:

X-Men: Guia dos quadrinhos atuais da equipe

[Quiz] Qual membro dos X-Men você é?

Verdadeira origem do martelo do Thor é revelada em nova HQ

Seu interesse pelo mundo dos quadrinhos começou desde cedo, com uma das animações mais nostálgicas da nossa geração: X-Men: Evolution. Lucas conta que se apaixonou pelos personagens e acabou encontrando as HQs. O interesse por arte surgiu e aos 19 anos ele começou a trabalhar profissionalmente na área, sendo estagiário em um estúdio.

Arlequina desenhada por Lucas em Harley Quinn #33

A oportunidade de trabalhar com a DC Comics chegou no final de 2018, quando ele tinha 24 anos, sendo o artista de algumas edições da HQ solo da Arlequina. Utilizando seu instagram como portfólio, ele conta conta que foi chamado pela editora para fazer um teste e conquistou uma vaga. “Trabalhar com a DC é incrível! A equipe criativa é extremamente talentosa e minha experiência com eles foi muito positiva”, revela. “Espero trabalhar com eles num futuro próximo”.

No ano seguinte, depois de ter trabalhado em em duas edições das HQs da DC Comics, Werneck conta que seu agente soube que a Marvel estava em busca de um artista para uma edição de X-Men: NextGen. Seu teste deu certo e, desde então, e desde então tem desenhado diversos títulos para a editora como: X-Men Empyre, X-Men: Marauders, The Amazing Mary Jane e Capitão America.

Lucas explica que, tanto na DC quanto na Marvel, ser brasileiro não foi nenhum empecilho em seu trabalho. A única dificuldade é o idioma, mas como ele afirma, o Google Tradutor ajuda a resolver esse probleminha. Para ele, que é fã dos quadrinhos, a melhor parte em seu trabalho é estar envolvido na criação desse universo: “Sem dúvida a parte mais divertida é desenhar esses personagens icônicos. Às vezes nem acredito que eu estou, de alguma forma, fazendo parte da jornada daquele personagem”.

Emma Frost desenhada por Lucas em Marauders

A única parte que ele considera ser mais negativa são os prazos, mas Lucas reconhece que, como em qualquer trabalho, eles precisam ser seguidos. Além disso, Werneck ressalta que ser fã de um personagem não significa que você vai conseguir trabalhar com ele em uma HQ. “Minha personagem favorita é Jean Grey”, revela. “A única vez que ela foi citada em algum roteiro que eu peguei, o trecho dizia: ‘Jean Grey e os demais não estão em Krakoa neste momento’”, conta entre risos. “Foi como uma facada!” 

Para aqueles que querem seguir seus passos, Lucas aconselha que é preciso encarar o trabalho com muita seriedade. “É incrível trabalhar com algo que é a sua paixão de infância, mas é extremamente necessário levar tudo com muita seriedade, e ter sempre em mente que você está executando um trabalho onde você é parte de uma grande equipe”, finaliza, ressaltando que é preciso ser extremamente ético na para conquistar uma carreira de sucesso.

O Renascimento dos Filhos do Átomo

Reconhecendo que seu trabalho nas editoras lhe trouxe mais visibilidade, Werneck aproveitou para lançar uma série de artes baseadas nos X-Men, imaginando como poderia ser o visual dos heróis no Universo Cinematográfico da Marvel.

Comecei essa série de maneira totalmente despretensiosa”, explica. “Como fã dos X-Men estou extremamente ansioso para ver a galera toda na telona, pelas mãos da Marvel, então surgiu a ideia de tentar fazer como seriam os personagens naquele universo”.

A reação do público, no entanto não era esperada. “Pra minha surpresa muita gente curtiu os visuais. Muita gente também não gostou [risos] mas a resposta foi muito positiva e eu estou bem grato por isso. Seria incrível se isso virasse algo oficial. Seria um sonho!”

Confira essa série de artes feitas pelo artista na nossa galeria abaixo:

Conheça o trabalho de Lucas Werneck em seu instagram

Imagem de perfil
sobre o autor Cristiano Rantin

Jornalista • Editor • Mestrando em Comunicação pela UEL • Twitter e Instagram: @Chris_Rantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"