Capa da Publicação

DC revela origem da nova versão maligna do Batman nas HQs

Por Matheus Takahashi

As HQs de Dark Knights: Death Metal são bastante conhecidas por trazer versões macabras do Batman, dando destaque ao Batman Que Ri. E, como se a versão mais vilanesca e cruel do Homem-Morcego já não fosse o suficiente, a DC introduziu pouco tempo atrás o Rei Robin, uma versão maligna jovem de Bruce Wayne. Agora, descobrimos exatamente como ele se tornou o vilão.

Veja mais sobre HQs da DC:

Arlequina revela com qual herói da Liga da Justiça ela teria filhos em nova HQ

Batman enfrenta uma de suas antigas criações em nova HQ

Batman utiliza disfarce inusitado em nova HQ da DC

Na revista Dark Knights: Death Metal – Legends of the Dark Knights (via Comic Book), que traz uma coletânea de histórias sobre as versões malignas do Batman, uma das tramas destaca o Rei Robin, cuja origem é contada por um Alfred, que reflete sobre a criação de um jovem Bruce Wayne que não age como a maioria das demais versões.

Para começar, essa versão de Bruce é bastante perversa e má, e a história mostra isso de uma maneira bem notória, recontando a morte de seus pais. Aqui, o garoto teria matado o ladrão que assalta a Família Wayne no Beco do Crime, que corta a jugular do bandido. Ao tentar conversar com seu filho após essa cena horrível, Thomas e Martha Wayne acabam sendo mortos pelo próprio Bruce, que, usando a arma do ladrão, acreditou que eles haviam se tornado contra ele. Na sequência, ele força o próprio choro e se faz de vítima, antes da polícia chegar ao local.

Mas não para por aí. Já na Mansão Wayne, Alfred, que passou a ser o tutor de Bruce, recebe o Oficial Gordon (que ainda não é comissário), que diz que o rapaz é um dos suspeitos da morte dos Wayne, inclusive enfatizando sua natureza perversa. Mas ele mal percebe o momento em que o garoto atira em seu pescoço com uma besta, matando-o.

Alfred, assustado, foge de Bruce pela mansão por quase uma hora, falhando em tentar paralisá-lo – ele até chega a usar dardos tranquilizantes, que não funcionam. Assim, o rapaz, vestido com um traje totalmente bizarro, ataca o mordomo – a quem agradece por “protegê-lo até estar pronto” -, e passa a se chamar “Rei Robin”.

E, assim, a história conta a trama de uma das versões mais macabras de Bruce Wayne, que já se mostra um ser cruel e maligno desde criança – e este é apenas um dos vários “Bruces” vilanescos que estão espalhados pelo Multiverso Sombrio.

Confira também:

Imagem de perfil
sobre o autor Matheus Takahashi

Geógrafo. Amante da cultura geek/nerd, mas ama mesmo super-heróis, jogos de luta e futebol. Conversa fácil sobre (quase) qualquer coisa

IG: t1takahashi TT: takamatheus