Capa da Publicação

Classificação etária para The Last of Us Part II indica violência intensa e nudez

Por Raphael Martins

The Last of Us, game lançado em 2013 para o PlayStation 3, foi um dos maiores sucessos da história do console, ganhando uma versão para PlayStation 4 anos depois. Sua sequência, The Last of Us Part II, será lançada dentro de alguns meses e promete ser um êxito comercial ainda maior que o título original.

Veja também:

Ambientado cinco anos após os acontecimentos do primeiro jogo, The Last of Us Part II mostrará Ellie, agora crescida, em uma jornada de vingança contra uma comunidade de sobreviventes rival, que assassinou sua namorada e ameaça a paz em territórios próximos. Armada até os dentes e na companhia de Joel, Ellie não irá parar por nada até conseguir sua justiça, mas segredos não revelados podem fazê-la reavaliar suas decisões no meio do caminho.

Durante a última semana, o site oficial do jogo teve uma atualização, onde informa a classificação indicativa dele de acordo com o ESRB, órgão que determina a partir de que idade um jogo pode ser consumido.  Como era de se esperar, o título recebeu a classificação M, ou seja, para maiores de 17 anos, por conter coisas como sangue, violência intensa, conteúdo sexual, uso de drogas e palavrões.

Curiosamente, o registro para a classificação do jogo não consta no site oficial da ESRB, mas deve ser incluído nele dentro de algum tempo. A aí, animados?

Na galeria abaixo, fique com imagens do jogo:

The Last of Us: Parte II chega em 29 de maio de 2020, e será um jogo exclusivo de PlayStation 4.

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael