Capa da Publicação

Androides 17 e 18 enfrentam Moro em novo capítulo de Dragon Ball Super

Por Raphael Martins

Os Androides 17 e 18 já foram grandes inimigos de Goku e seus amigos durante a saga de Cell. Criados pelo Dr. Gero, eles tinham a missão de derrotar o herói, e caso se recusassem, uma bomba instalada dentro deles explodiria. No futuro alternativo de Trunks, eles eram ainda piores, agindo como verdadeiros vilões sanguinários.

Mas assim como acontece com quase todo vilão a cruzar socos com Goku e companhia, eles viraram a casaca e passaram para o lado dos mocinhos depois de um tempo, sendo de grande ajuda durante o arco do Torneio do Poder. Agora, é hora de mostrarem seu valor mais uma vez, lutando contra o todo-poderoso Moro, atual antagonista do mangá de Dragon Ball Super.

Veja também:

Vegeta ridiculariza nova técnica de Goku em Dragon Ball Super

Editor do mangá de Dragon Ball dá declaração polêmica sobre a franquia

Goku perde um importante aliado em Dragon Ball Super

Mesmo usando o Instinto Superior, Goku não conseguiu vencer Moro, ficando completamente sem energia antes de conseguir dar o golpe final. Mas quando estava prestes a ser morto nas mãos do vilão, ele é salvo por 17 e 18, que vieram socorrer seu amigo.

Os androides conseguem distrair o vilão o suficiente para salvarem a vida de Goku, mas não conseguem fazer frente ao poder irresistível de Moro. Contudo, seu esforço não foi em vão, já que ganharam tempo para a chegada de Vegeta ao campo de batalha. O príncipe dos saiyajins estava no planeta Yardrat aprendendo a técnica do teletransporte, e chega bem a tempo para continuar o combate.

E agora, o que acontecerá? Será que nem mesmo todos eles juntos conseguirão derrotar Moro? Descobriremos nos próximos capítulos do mangá!

Fique com nossa lista sobre Moro, o mais novo vilão da saga:

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael