Capa da Publicação

Ken Loach, diretor de “Eu, Daniel Blake”, diz que os filmes da Marvel são “entediantes”!

Por Raphael Martins

Ao que parece, a tendência do momento entre os diretores de Hollywood é atacar os filmes do Marvel Studios. Primeiro veio Martin Scorsese (Taxi Driver, A Última Tentação de Cristo), que disse que as produções da casa das ideias “não eram cinema”. Depois, Francis Ford Coppola (O Poderoso Chefão, Apocalypse Now) chamou os filmes de “desprezíveis”.

Agora foi a vez do britânico Ken Loach, de Eu, Daniel Blake e Felizes Dezesseis, criticar os longa-metragens da casa das ideias. E ele foi tão duro com as produções quanto os outros dois diretores.

Em uma declaração ao site SkyNews, ele disse que os filmes são “entediantes” e foi além:

“Eles são feitos como mercadorias, como hambúrgueres, e não são sobre se comunicar ou dividir nossa imaginação. São sobre fazer uma mercadoria que vai gerar lucro a uma grande corporação – é um exercício cínico. Eles são um exercício de mercado e não tem nada a ver com a arte do cinema. Quando dinheiro é discutido, fazer arte é impossível.”

E agora, qual será o próximo diretor famoso a criticar o Marvel Studios, só para ser prontamente rechaçado por membros de seu elenco? Façam suas apostas.

Fique com imagens de Viúva Negra, próximo lançamento do Marvel Studios nos cinemas:

Fonte: ComicBook

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael