Capa da Publicação

Sociedade da Justiça: Tudo sobre grupo de super-heróis da DC

Por Gus Fiaux

2022 está sendo um ano bem interessante para os super-heróis e as adaptações de HQs, mas se há algo que estamos esperando com afinco é a introdução da Sociedade da Justiça da América em Adão Negro, que será lançado em outubro. A equipe tem um papel fundamental na DC Comics, por serem a equipe que “serviu de base” para a criação da Liga da Justiça.

Com membros muito ilustres e histórias clássicas, o grupo redefiniu os padrões do heroísmo desde a Era de Ouro das HQs e continua relevante até hoje – por mais que a própria DC Comics não dê a atenção devida a esses personagens. Pensando nisso, aqui listamos tudo o que você precisa saber sobre a Sociedade da Justiça da América!

Imagem de capa do item

Quando surgiu a Sociedade da Justiça e quem a criou?

A Sociedade da Justiça da América é um dos primeiros grupos de super-heróis das histórias em quadrinhos. Eles surgiram pela primeira vez na terceira edição de All Star Comics, publicada originalmente em novembro de 1940. A equipe foi criada por Gardner Fox e Everett E. Hibbard, junto com o editor Sheldon Mayer.

Há um detalhe curioso sobre as primeiras aventuras da equipe: Muitos dos heróis que pertenciam à equipe tinham HQs publicadas pela All-American Publications, enquanto outros personagens pertenciam à Detective Comics. Isso faz com que a Sociedade da Justiça tenha sido um dos primeiros crossovers entre editoras - mesmo que as duas tenham se unido posteriormente, resultando na criação da DC Comics.

Imagem de capa do item

O que é a Sociedade da Justiça da América?

Surgida no auge da Era de Ouro dos Quadrinhos, a Sociedade da Justiça da América é considerada a primeira equipe composta por super-heróis. Com vários integrantes que já eram famosos em suas respectivas revistas solo, a equipe se reuniu para deter ameaças que eram grandiosas demais para que pudessem combater individualmente.

No começo, a equipe tinha uma popularidade gigantesca, mas aos poucos isso foi se esvaindo e eles acabaram sendo deixados de lado. Durante a Era de Prata, a DC Comics reformulou vários dos membros, apresentou novas versões de heróis já estabelecidos e criou uma versão "repaginada" da SJA, que acabou se tornando muito mais conhecida: a Liga da Justiça.

Imagem de capa do item

Principais formações: A equipe original

Em All Star Comics #3, somos apresentados à primeira versão do grupo nos quadrinhos. Na primeira edição da revista, conhecemos cada um de seus integrantes com histórias individuais, que serviam para dar ao público algum conhecimento sobre quem estava na equipe. Depois, eles passaram a lutar em conjunto, enfrentando vilões e inimigos bem poderosos.

A primeira formação consistia de:

  • Flash (Jay Garrick)
  • Lanterna Verde (Alan Scott)
  • Sandman (Wesley Dodds)
  • Homem-Hora (Rex Tyler)
  • Espectro (Jim Corrigan)
  • Senhor Destino (Kent Nelson)
  • Gavião Negro (Carter Hall)
  • Átomo (Al Pratt)

A equipe acabou convocando alguns membros honorários ao longo dos anos - inclusive personagens bem queridos pelos fãs da DC Comics, como por exemplo o Batman e o Superman. A Mulher-Maravilha também apareceu na revista, primeiro como secretária da equipe, e depois como uma membro honorária. Outra heroína presente no grupo foi a Canário Negro.

Imagem de capa do item

Principais formações: Mentores do "Super-Esquadrão"

Na Era de Prata das HQs, foi estabelecido que a Sociedade da Justiça que nós conhecíamos pertencia, na verdade, a uma terra alternativa do Universo DC. Aos poucos, a popularidade do grupo foi sendo reconquistada, e na Era de Bronze dos quadrinhos, eles finalmente tiveram outro título solo, com uma equipe razoavelmente reformulada.

Entre os principais membros dessa formação, podemos citar:

  • Senhor Destino (Kent Nelson)
  • Doutor Meia-Noite (Charles McNider)
  • Flash (Jay Garrick)
  • Lanterna Verde (Alan Scott)
  • Pantera (Ted Grant)
  • Gavião Negro (Carter Hall)
  • Poderosa (Kara Zor-L)

Nessa versão, os heróis mais velhos eram mentores do Super-Esquadrão, uma equipe originalmente composta pela Poderosa, pelo Robin (Grayson) e o primeiro Sideral (Sylvester Pemberton). Eventualmente, essa versão da equipe trouxe vários heróis para suas fileiras, como a própria Poderosa e o Sideral, além de Shazam. Um detalhe importante é que os heróis da Sociedade da Justiça eram retratados como pessoas mais velhas, com seus cinquenta anos.

Imagem de capa do item

Principais formações: 52

Embora muitas versões da equipe tenham existido desde a formação da Era de Bronze, foi aqui que o grupo se destacou, por estarem tão imersos dentro de um crossover ambicioso da DC Comics: 52. Foi aqui que vimos o grande desenvolvimento da Terceira Guerra Mundial e o Adão Negro como membro da equipe.

Entre os principais integrantes, temos:

  • Flash (Jay Garrick)
  • Lanterna Verde (Alan Scott)
  • Pantera (Ted Grant)
  • Ciclone (Maxine Hunkel)
  • Doutor Meia-Noite (Pieter Cross)
  • Homem-Hora (Rick Tyler)
  • Senhor Incrível (Michael Holt)
  • Stargirl (Courtney Whitmore)
  • Adão Negro (Teth-Adam)
  • Ísis (Adrianna Tomaz)

Essa foi uma das versões mais bem-sucedidas da equipe, já que vários heróis se juntaram ao grupo de um jeito rotativo, o que adicionava mais ação às histórias. O título foi encerrado pouco antes do lançamento de 52, que traz consequências desastrosas para a vida do Adão Negro. Esse foi um dos títulos que popularizou o roteirista Geoff Johns.

Imagem de capa do item

Principais formações: Renascimento DC

Durante os Novos 52 - o reboot feito pela editora após os eventos de Ponto de Ignição - a Sociedade da Justiça basicamente não teve trama, por mais que alguns de seus membros tivessem aparecido em versões reformuladas. Felizmente, a editora "restaurou seu universo" através da saga Renascimento DC, que trouxe de volta o grupo.

A formação aqui consiste de:

  • Esmaga-Átomo (Albert Rothstein)
  • Ciclone (Maxine Hunkel)
  • Detonador (Grant Emerson)
  • Senhor Destino (Kent Nelson)
  • Doutora Meia-Noite (Beth Chapel)
  • Flash (Jay Garrick)
  • Lanterna Verde (Alan Scott)
  • Gavião Negro (Carter Hall)
  • Homem-Hora (Rick Tyler)
  • Jade (Jennifer-Lynn Hayden)
  • Liberty Belle (Jesse Chambers)
  • Poderosa (Kara Zor-L)
  • Pantera I (Ted Grant)
  • Pantera II (Yolanda Martinez)
  • Stargirl (Courtney Whitmore)
  • Manto Negro (Todd Rice)

Embora ainda não tenham tido um título solo, a equipe apareceu com muito destaque na última edição de Relógio do Juízo Final, a saga que serviu para unir o universo DC ao universo de Watchmen, ao mesmo tempo em que "corrigia" os eventos dos Novos 52 e restaurava parcialmente toda a continuidade que veio antes de Ponto de Ignição.

Imagem de capa do item

Adaptações da Sociedade da Justiça da América

Ao longo dos anos, a Sociedade da Justiça ganhou certo reconhecimento por parte dos fãs, aparecendo em algumas adaptações - embora nunca tenham alcançado a mesma popularidade que sua contraparte mais jovem, a Liga da Justiça. Eles já estiveram em alguns filmes, séries e jogos, e até tiveram bastante destaque na televisão.

No campo das séries, vimos versões da Sociedade da Justiça em Smallville: As Aventuras do Superboy, Legends of Tomorrow e, mais recentemente, em Stargirl. Eles também aparecem nas animações da Liga da Justiça, Batman: Os Bravos e Destemidos e Justiça Jovem. Já nos filmes animados da DC, eles dão as caras em Liga da Justiça: A Nova Fronteira e no recente Sociedade da Justiça: Segunda Guerra Mundial.

Imagem de capa do item

Sociedade da Justiça no Universo Estendido da DC

Como muitos já devem saber, neste ano teremos o lançamento de Adão Negro, um dos próximos filmes do Universo Estendido da DC Comics, que por sua vez vai apresentar ao mundo o anti-herói/vilão interpretado por The Rock. E felizmente, o longa também servirá para introduzir a SJA na franquia cinematográfica que teve início com Homem de Aço.

Até o momento, sabemos que a equipe do filme será composta por Senhor Destino, Gavião Negro, Ciclone e Esmaga-Átomo, com o Adão Negro servindo como um "aliado" na luta contra a Intergangue. Ainda não temos ideia se a equipe terá mais participação nos próximos filmes da franquia, mas certamente seria ótimo ver um longa inteiramente focado no grupo.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux