Capa da Publicação

Dragon Ball: 10 curiosidades sobre o Andróide 17

Por Raphael Martins

Um dos clichês mais comuns em “shōnen de batalha”, principalmente em Dragon Ball, é o do vilão que vira mocinho e vai para o lado dos heróis. A lista é grande, e entre eles há um que de destaca tanto por seu estilo quanto por seu poder: o Androide 17.

Programado para assassinar Goku, o personagem muda de vida após a saga de Cell e se transforma em um novo homem, sendo inclusive de extrema importância para a sobrevivência da Terra durante o Torneio do Poder. Nesta lista, vamos te contar algumas curiosidades sobre ele!

Imagem de capa do item

Seu verdadeiro nome

Dragon Ball Z é cheio de personagens como nomes esquisitos, como Kakarotto, Raditz, Vegeta e por aí vai. Mas Androide 17 é um nome bem incomum. Quem batizaria o próprio filho de "androide", certo? Bom, acontece que este não é realmente o nome do personagem.

Em 2014, Akira Toriyama, autor do mangá, elucidou essa dúvida. O verdadeiro nome do Androide 17 é Lapis, e o de sua irmã, a Androide 18, Lazuli. Juntos, os nomes formam Lapis Lazuli, uma pedra azul do mundo real conhecida por sua cor intensa.

Imagem de capa do item

Criação do personagem

De acordo com o livro Dragon Ball 30th Anniversary Super History Book, o plano original de Akira Toriyama para o arco dos androides era ter o Androide 19 e o Androide 20 como os principais vilões. Contudo, Kazuhiko Torishima, editor do mangá, não gostou nada dos designs, dizendo que aqueles eram só "um velho esquisito e um cara gordo".

Como resposta, Toriyama criou o Androide 17 e a Androide 18, que tinham um visual com um apelo muito maior ao público jovem, para fazerem parte desta saga também. Só aí o editor aprovou.

Imagem de capa do item

O outro 17

Quando chegou do futuro, Trunks avisou à todos sobre o maligno Androide 17, que mergulhou o mundo em uma espiral de morte e destruição junto de sua irmã. Mas ao encontrá-lo na época de Goku, viu que ele não era tão mal assim. Isso tem uma explicação: são duas versões diferentes do mesmo personagem.

O mundo do futuro de Trunks é uma realidade alternativa, não estando necessariamente ligada à linha do tempo original. Lá, as coisas são bem diferentes e os androides são de fato malignos. Já na dimensão "normal", os dois tem personalidades mais brandas, precisando apenas de um empurrãozinho para irem para o lado do bem.

Imagem de capa do item

Uma nova vida

Após a saga de Cell, os androides 17 e 18 tomam caminhos separados e criam uma nova vida para si mesmos. A garota casa com Kuririn, tem uma filha com ele vive em paz com sua nova família na casa do Mestre Kame.

Já o Androide 17 se tornou um patrulheiro que protege os animais, passando a trabalhar em uma ilha deserta cheia de vida selvagem e a lutar contra eventuais caçadores que chegam para sequestrá-los. Ele também se casou e teve dois filhos, mas sua família nunca foi mostrada.

Imagem de capa do item

Cell não existiria sem ele

O Androide 17 acabou nascendo de uma reclamação do editor de Dragon Ball, que queria personagens com mais apelo jovem. Mas essa mesma iniciativa também levou Akira Toriyama a criar o vilão Cell.

Ao apresentar os personagens para seu editor, Toriyama ouviu dele que "agora são só duas crianças" e ficou com a pulga atrás da orelha. Assim, o mangaká transformou todos os androides em meros coadjuvantes e criou Cell, que se tornaria o verdadeiro e grande inimigo daquele arco de histórias.

Imagem de capa do item

Ele nem é um androide

Apesar de seu nome e de ser chamado de "androide" por todos os personagens da série, 17 nem ao menos é um androide de verdade. Confuso, né? Calma, eu explico.

Como ele já foi humano um dia e ainda tem um corpo humano, mas com partes biônicas, ele é tecnicamente um ciborgue. Um androide é um ser humanoide, mas cujo corpo é formado inteiramente por partes mecânicas e nada mais.

Imagem de capa do item

Ainda mais poderoso

Goku só reencontra o Androide 17 no ultimo arco de Dragon Ball Super, o Torneio do Poder. Nele, o saiyajin vai até a ilha protegida por 17 para recrutá-lo para seu time, mas encontra resistência. E como isso é Dragon Ball, os dois resolvem o impasse na porrada.

Goku diz então que seu adversário se tornou muito mais poderoso do que antes, mais até que Majin Buu, que foi o vilão mais poderoso de Dragon Ball Z. Todo esse poder valeu: o Androide 17 foi o vencedor do torneio.

Imagem de capa do item

Defensor da vida

Mostrado no futuro de Trunks como um assassino frio e cruel e na saga de Cell como alguém determinado a matar Goku, o Androide 17 da atualidade deixou seu passado de morte para trás e se tornou o total oposto disso: um defensor ferrenho da vida.

Ao cuidar de sua ilha, ele faz o impossível para que todos os animais vivam em harmonia, e não ousa matar nem mesmo os piratas, bandidos e malfeitores que ousam invadi-la com fins malignos e destrutivos. Proteger todas as formas de vida se tornou a maior prioridade para o personagem, e ele conseguiu isso ao vencer o Torneio do Poder, onde desejou que todos os universos apagados retornassem.

Imagem de capa do item

O Super 17

Antes de aparecer em Dragon Ball Super, 17 voltou a dar as caras no agora não-canônico Dragon Ball GT. Lá, ele acaba se transformando em um perigoso e poderoso vilão, o Super Androide 17, que foi capaz até de bater em Goku na sua forma de Super Saiyajin 4.

Mas o personagem não durou muito: depois de apenas cinco episódios, ele foi derrotado, se tornando o vilão principal com a menor vida útil de todas as sagas de Dragon Ball.

Imagem de capa do item

Androide 35

Um dos elementos mais legais apresentados em Dragon Ball Z é a fusão, na qual dois personagens totalmente diferentes se unem para formarem um único ser, seja através dos brincos Potara ou da "dança da fusão". Isso também rolou com o Androide 17, mas nos games.

Em Dragon Ball Fusions, lançado para o Nintendo 3DS, 17 e 18 se fundem usando os Metamo Rings, se transformando no Androide 1718, ou simplesmente Androide 35. Já pensou se isso rola no anime?

Imagem de perfil
Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael