Warner Bros está frustrada com os projetos da DC encabeçados por J. J. Abrams

Capa da Publicação

Warner Bros está frustrada com os projetos da DC encabeçados por J. J. Abrams

Por Arthur Eloi

Após a aquisição pela Discovery, o novo CEO da Warner Bros. está passando um pente fino em todos os projetos da casa. É por isso, por exemplo, que houve diversos cancelamentos de produções, e também saída de executivos de alto escalão. No meio dessa faxina toda, o produtor J.J. Abrams está criando um certo ranço para a corporação.

Segundo um artigo do Hollywood Reporter, há frustrações dentro do estúdio pelo fato de que Abrams e sua produtora, a Bad Robot, assumiram o desenvolvimento de vários projetos de personagens da DC Comics, mas ainda não entregaram um deles sequer. A aquisição, que criou a atual Warner Bros. Discovery, botou enorme pressão para criar conteúdo e cortar custos, e essa pressão já está sendo repassada dos executivos para os criativos.

Dentre os projetos da DC que J.J. Abrams assumiu e nunca entregou estão várias obras relacionadas à Liga da Justiça Sombria, como uma nova série do Constantine que seria escrita por Guy Bolton; um filme da Zatanna escrito por Emerald Fennell (Bela Vingança); e uma série de TV da Madame Xanadu.

Teoricamente, ao melhor estilo Vingadores, todos se reuniram em um grande projeto da Liga da Justiça Sombria depois que ganhassem suas obras solo. O THR afirma que a Warner já viu alguns roteiros de Constantine e de Madame X, e que Zatanna continua em desenvolvimento, mas há frustração interna por nada ter sido lançado.

Bad Robot, a produtora de J.J. Abrams, assumiu vários projetos relacionados à Liga da Justiça Sombria, mas ainda não entregou nenhum

Esse clima pesado com J.J. Abrams apenas cresce na empresa pelo fato dele estar ligado em vários outros projetos. O produtor também tocará uma série animada adulta do Batman ao lado de Matt Reeves, diretor do filme mais recente do herói e um antigo parceiro de Abrams em diversas obras. Há ainda dois outros seriados que desenvolve na HBO e HBO Max.

Além das obras da DC, o maior ponto de conflito está em uma série de TV chamada Demimonde, que é exaltada como o primeiro seriado que Abrams escreve desde Fringe, em 2008. Não há detalhes da trama, mas o produtor está batendo boca porque quer um orçamento na casa de US$200 milhões – algo que a empresa, em seu atual estado de corte de gastos, não está cedendo nem para o primeiro derivado de Game of Thrones.

Resta saber se essa pressão imposta pelo novo CEO da Warner Bros. Discovery ajudará a tirar os projetos do limbo do desenvolvimento, ou então amargará de vez a relação com J.J. Abrams. Vale ainda lembrar que o produtor não tem nenhuma exclusividade com a empresa, e produz obras para a Netflix, Apple TV+ e Paramount, portanto o baque talvez fosse mais para o estúdio do que para Abrams em si.

Não há nenhuma previsão de estreia para nenhuma das obras DC que o produtor desenvolve.

Aproveite e confira também:

Imagem de perfil
Arthur Eloi

Repórter entusiasta de filmes ruins, jogos de tiro e de horror em todas as suas formas. Dá notas duvidosas para obras questionáveis • @ArthurEloi117