Capa da Publicação

Sandman: Primeira temporada da série da Netflix adapta quais volumes da HQ?

Por Chris Rantin

Atenção: Alerta de Spoilers!

A espera foi longa, mas Sandman finalmente chegou na Netflix, conquistando os críticos do mundo todo, incluindo da Legião dos Heróis. Mas a primeira temporada adapta exatamente quais volumes das HQs criadas por Neil Gaiman? Trazendo uma introdução muito bem feita para a história do Sonho e dos Perpétuos, o seriado adaptou Prelúdios e NoturnosA Casa das Bonecas. 

Ao longo dos 10 episódios da série, vemos alguns episódios adaptando com exatidão aquilo que acontece em uma determinada edição dos quadrinhos, preservando em muitas vezes o nome da HQ que está sendo levada para as telas.

Logo no primeiro episódio temos a HQ O Sonho dos Justos, mostrando o momento em que Sandman foi capturado; seguimos para Anfitriões Imperfeitos, momento em que ele consegue retornar para o Sonhar; então temos a busca por suas ferramentas em Sonhe Comigo, que adapta a história Sonhe um Breve Sonho Comigo; Uma Esperança no Inferno, continua a jornada de Morpheus e adapta rapidamente a HQ Passageiros; culminando em Sem Parar, que apresenta a história 24 horas e Som e Fúria.

Encerrando o primeiro volume temos o episódio 6, O Som das Asas Dela, adaptação da HQ O Som de Suas Asas e Homens de Boa Fortuna — conto do volume dois –, que mostra uma mudança de ritmo e um momento mais contemplativo do Sonho.

A Morte e o Sonho em “O Som das Asas Dela”.

O caos da vida de Sandman logo é recomeçado com Casa de Bonecas, introduzindo novos personagens com suas próprias motivações. O episódio seguinte, Brincando de Casinha adapta a história Dia De Mudança Casa das Brincadeiras; seguindo para Colecionadores e, por fim, Corações Perdidos que inclui a história Dentro da Noite e a HQ que dá o nome ao episódio.

Assim, a primeira temporada engloba aproximadamente 15 edições e dois volumes. O que você achou dessa decisão?

Sandman já está disponível no catálogo da Netflix.

Aproveite e confira também:

Imagem de perfil
Chris Rantin

Jornalista • Editor • Mestrando em Comunicação pela UEL • Instagram e Twitter: @Chris_Rantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"