Capa da Publicação

O Senhor dos Anéis: Por que o filho de Tolkien odiava os filmes de Peter Jackson?

Por Junno Sena

Para alguns, O Senhor dos Anéis é um marco para o cinema. Com direção de Peter Jackson, a trilogia parece ter conquistado o coração de todos os públicos, mas, não é bem assim. Christopher Tolkien, filho de J. R. R. Tolkien, por exemplo, tem uma opinião controversa sobre as adaptações dos livros de seu pai: “Para mim, só há uma solução: virar a cara”, disse em 2013, durante uma entrevista para a Le Monde.

Quem é Christopher Tolkien?

Christopher Tolkien, filho do autor de O Senhor dos Anéis

Desde jovem, Christopher se envolveu bastante com a obra do pai. Após a morte de J. R. R. Tolkien, o rapaz se colocou sob a responsabilidade de compilar anotações, terminar escrituras e lançar diversos livros sobre a Terra Média. Entre eles, O Silmarillion, considerado como uma das maiores obras deste universo.

Por estar imerso nesse mundo, Christopher não via o trabalho de Peter com bons olhos: “Eles dilaceraram o livro o transformando em um filme de ação para um público jovem de 15 a 25 anos e parece que O Hobbit será o mesmo tipo de filme”, comentou na época anterior ao lançamento do filme protagonizado por Martin Freeman.

Por alegações como essa, após o encerramento da trilogia de O Hobbit, Peter Jackson não fez menção de adaptar outro livro de Tolkien. Uma prova disso é que, no mesmo ano dessa entrevista de Tolkien a Le Monde, em um painel durante a San Diego Comic-Con, perguntaram a Jackson se havia interesse do diretor em adaptar O Silmarillion após o fim da nova trilogia.

“Eu não acho que os donos dos direitos autorais gostaram dos filmes. Acho que Silmarillion não vai a lugar nenhum por um bom tempo”, explicou Peter Jackson (via Cinema Blend).

Por ele não gosta das adaptações de O Senhor dos Anéis

Peter Jackson no set de filmagens

O “confronto” entre os dois acabou caindo no esquecimento do público. Mas, hoje em dia, os fãs especulam que o incômodo de Christopher com o trabalho do diretor tem relação com o mesmo não ter tido nenhum envolvimento com a produção. Pelo contrário, os direitos dos livros foram vendidos pelo seu pai e, algumas fontes dizem que Christopher se recusou a encontrar Peter Jackson.

“Tolkien se tornou um monstro, devorado pela própria popularidade e absorvido pelo absurdo que é a atualidade”, disse Christopher Tolkien. “O abismo entre a beleza e a seriedade e o que ele se tornou, acabou comigo. A comercialização reduziu a uma estética e filosofia vazias. Para mim, só há uma solução: virar a cara”.

Christopher acredita que a filosofia do pai foi resumida e devorada pela indústria. E essa reação não é por falta de motivo. Em adaptações, é frequente deixar alguns enredos de lado. Mesmo que, para alguns, Jackson tenha produzido uma das melhores adaptações de livro, ainda sim muito do trabalho de J. R. R. Tolkien foi deixado de lado.

Mas e Anéis do Poder?

Pôster de Anéis do Poder

Christopher Tolkien manteve os direitos de Tolkien em mãos até 2017. Nesse mesmo ano foi divulgada a produção da nova série da Amazon e Christopher disse na abertura do livro Beren and Luthien, que aquele seria o último livro de “uma série de edições das escrituras de meu pai”.

Na época, as negociações para a série foram vendidas sob um novo contrato, dado que a parceria anterior com a Warner Bros. – que deu origem a todos os filmes de Jackson – apenas incluía uma adaptação cinematográfica e não uma série (via The One Ring).

Antes disso, Christopher foi um problema para a Warner conseguir lucrar com o material de seu pai. Além das críticas a direção de Jackson, Tolkien levou a Warner para o tribunal, causando a eles “um prejuízo de milhões de dólares em oportunidades de licenciamento” (via Cinemablend).

A causa jurídica foi a criação de uma venda de material digital, que violava o acordo, vez que apenas cobria materiais promocionais físicos baseados nos livros.

Já em 2020, Christopher Tolkien veio a falecer, logo, não chegou a dar nenhuma consideração sobre o visual inicial da série O Senhor dos Anéis: Os Anéis do Poder, que apenas teve divulgação no último ano.

Anéis do Poder chega no dia 2 de setembro deste ano no Prime Video.

Aproveite e continue lendo:

Imagem de perfil
sobre o autor Junno Sena

Pós graduando em Antropologia com o raio problematizador ligado no 120. Assiste filme trash para relaxar e dorme cantarolando a trilha sonora de A Hora do Pesadelo. Blaxploitation na veia e cinema coreano no coração. Atualmente mora em Petrópolis, RJ.