Capa da Publicação

Dragon Ball: Como o design original de Cell era ainda mais aterrorizante que o visual final

Por Junno Sena

Poucos momentos da história de Dragon Ball Z são tão aterrorizantes quanto a apresentação de Cell no anime. Utilizando do terror para a construção da cena, Akira Toriyama conseguiu criar o seu próprio Alien: O Oitavo Passageiro. Mas, se já existem algumas semelhanças entre a criação de Dr. Gero e os xenomorfos, o visual original do vilão poderia ter sido ainda mais assustador.

Criado a partir de um experimento genético com as células dos melhores lutadores da terra, Cell é considerado o “guerreiro perfeito”, possuindo diversas habilidades provenientes de Goku, Vegeta, Piccolo, Frieza e o Rei Cold.

No anime, a mistura desses personagens criou uma entidade verde, com olhos de lagarto, asas, chifres, entre outros detalhes curiosos. Mais a frente, Cell mudaria seu visual para algo mais humanoide e menos alienígena, aumentando ainda mais o seu poder.

Parte do motivo da mudança se deu por conta do editor de Toriyama na época, que tentava fazer o possível para que o autor se afastasse de designs grotescos. Em uma publicação da revista El Manga Legendario (via Screenrant), foi revelado um dos primeiros designs do vilão, mostrando que Akira não estava para brincadeira.

Veja abaixo:

Foto de um pequeno artigo de uma revista, no canto, o esboço do design original de Cell ao lado de Goku

Página da revista El Manga Legendario

Nessa forma, Cell tem características de ambos os visuais encontrados no anime. A diferença é que aqui, características insectóides são o que predominam, além do tamanho corporal que é, consideravelmente, maior que no design final.

Mesmo que essa não tenha sido a forma final do vilão, Cell é um dos vilões favoritos da franquia Dragon Ball, tendo uma das apresentações mais bem feitas do anime.

Aproveite e continue lendo:

Imagem de perfil
sobre o autor Junno Sena

Pós graduando em Antropologia com o raio problematizador ligado no 120. Assiste filme trash para relaxar e dorme cantarolando a trilha sonora de A Hora do Pesadelo. Blaxploitation na veia e cinema coreano no coração. Atualmente mora em Petrópolis, RJ.