Capa da Publicação

Angelina Jolie e Brad Pitt: Como um dos casamentos mais famosos de Hollywood chegou ao fim? 

Por Jaqueline Sousa

Até 2016, Angelina Jolie e Brad Pitt formavam um dos casais mais famosos de Hollywood. Isso porque foi neste ano que a dupla anunciou oficialmente sua separação, resultando em um processo de divórcio bastante conturbado.

Quem acompanha o universo do entretenimento sabe que o casal não está mais junto, mas ainda existe bastante dúvida em relação ao que realmente aconteceu entre os dois. Pensando nisso, hoje nós vamos te contar como o casamento de Angelina Jolie e Brad Pitt chegou ao fim!

O início de Brangelina

Angelina Jolie e Brad Pitt se conheceram no set de filmagens de Sr. e Sra. Smith (2005).

Tudo começou por causa de um filme, lá no início dos anos 2000. O longa em questão foi Sr. e Sra. Smith (2005), onde Jolie e Pitt interpretam um casal de agentes especiais que, contratados por empresas diferentes, recebem a missão de matar um ao outro. 

Foi durante as gravações que a dupla acabou se conhecendo e, cada vez mais, aproximando-se. Na época, Brad era casado com a atriz Jennifer Aniston, a Rachel de Friends, enquanto Angelina já havia sido casada com os atores Billy Bob Thornton e Jonny Lee Miller, e também tinha adotado seu primeiro filho, Maddox, em 2002.

Não demorou muito para que a indústria do entretenimento começasse a fazer algumas especulações a respeito de Brad e Angelina, e até mesmo Jennifer era alvo de fofocas: muitos acreditavam que seu casamento com o astro estava por um fio. Os rumores se confirmaram em 2005, quando Aniston e Pitt anunciaram o divórcio depois de sete anos juntos (via Evening Standard). Pouco tempo depois, ainda no mesmo ano da separação com a atriz de Friends, o ator concretizou sua parceria com Angelina Jolie.

O conto de fadas

Juntos desde 2005, o casal oficializou a união em 2014 com uma cerimônia privada na França.

Depois do início do relacionamento, a família do casal aumentou. Ao todo, são seis filhos: Maddox, Pax e Zahara, que são adotados, e de Shiloh e os gêmeos Knox e Vivienne, que são biológicos. 

Ainda segundo informações do Evening Standard, Angelina concedeu uma entrevista à Vogue, em 2007, onde afirmou queambos queriam coisas bastante semelhantes” quando o assunto era objetivo de vida. Tal percepção era algo que também transparecia para mídia, que sempre mostrava a história do casal como um lindo conto de fadas. Não é à toa que eles se tornaram uma das parcerias mais populares e invejadas da modernidade.

Juntos desde 2005, foi só em 2014 que Angelina e Brad finalmente oficializaram a união com um casamento, que teve uma cerimônia privada na região de Provença, na França. Os dois pareciam tão felizes e realizados com a vida que levavam que, quando o anúncio do divórcio aconteceu, dois anos depois, o mundo ficou em choque com a notícia. 

Por que o casamento acabou?

Angelina Jolie e Brad Pitt se separaram em 2016.

Em setembro de 2016, veio à tona o anúncio de que Angelina Jolie e Brad Pitt estavam se separando. Segundo o advogado da atriz, ela tinha dado entrada no pedido, uma decisão tomada “em prol da saúde da família” (via BBC News Brasil). Além disso, de acordo com o site TMZ, Jolie mencionou “diferenças irreconciliáveis” e também solicitava a custódia de todos os seus filhos. 

Foi neste período que Pitt chegou a ser acusado, por meio de uma fonte anônima, de ter agredido fisicamente um de seus filhos após uma briga com Jolie, em que o ator estaria supostamente bêbado. O FBI investigou o caso, que terminou com o astro inocentado das alegações, mas, segundo Angelina, esse foi um dos motivos para o pedido de divórcio (via Evening Standard). 

Em sua primeira entrevista depois da separação, no ano de 2017, Brad contou brevemente à revista GQ Style (via Vanity Fair) sobre o consumo excessivo de drogas e álcool na juventude. Pitt disse que “tinha parado com tudo, exceto a bebida, quando formou sua família” e que naquele período antes do divórcio “estava bebendo demais até se tornar um problema”

O drama da separação não parou por aí: ainda em 2017, documentos do processo judicial relatavam que o ator não estava fornecendo suporte financeiro necessário para a família. A briga nos tribunais se estendeu até 2020, com a custódia compartilhada dos filhos em jogo, até que uma decisão provisória concedeu a guarda das crianças aos dois. 

Achou que o período conturbado entre Jolie e Pitt acabou? Não está nem perto disso: em fevereiro deste ano, Brad abriu um processo contra a atriz, onde a acusa de ter vendido a parte dela da vinícola que ambos são donos desde 2008 sem o seu consentimento. Segundo o relatório, o casal tinha um acordo em que nenhum dos dois poderia vender sua parte sem a autorização do parceiro (via BBC News). Pelo visto, todo o drama envolvendo essa separação ainda está muito longe de acabar.

Você conhecia a história de Angelina Jolie e Brad Pitt? Não deixe de comentar!

Aproveite também:

Imagem de perfil
sobre o autor Jaqueline Sousa

Jornalista. Apaixonada por cinema, música e literatura. | @jqlnsss