Chefe da Warner defende Walter Hamada após acusações de Ray Fisher, o Ciborgue

Capa da Publicação

Chefe da Warner defende Walter Hamada após acusações de Ray Fisher, o Ciborgue

Por Leo Gravena

Ontem, Ray Fisher, o Ciborgue de Liga da Justiça, fez uma grande declaração em seu twitter, confirmando que havia sido demitido de The Flash, um dos próximos filmes da DC, e que a investigação em relação à suas acusações de racismo e má-conduta durante as regravações de Liga da Justiça havia sido manipulada por Walter Hamada, o atual presidente da DC Films.

Após a declaração do ator, a própria CEO e presidente da WarnerMedia, Ann Sarnoff, deu uma declaração ao The Hollywood Reporter sobre o assunto, deixando claro que acredita em Walter Hamada e que ele não interferiu na investigação das refilmagens, dizendo:

“Eu acredito em Walter Hamada e que ele não impediu ou interferiu na investigação. Além disso, eu tenho total confiança no processo de investigação e no que eles encontraram. Walter é um líder respeitado, conhecido por seus colegas de trabalho, amigos e por mim como um homem de muito caráter e integridade. Como disse recentemente no anúncio da expansão do contrato do Walter, estou animada para onde ele está levando a DC Films e espero trabalhar com ele e o resto da equipe para construir o Multiverso DC”. 

Ray Fisher e Walter Hamada

Ray Fisher (esquerda) e Walter Hamada (direita)

Anteriormente, a Warner havia confirmado que a investigação sobre as refilmagens de Liga da Justiça havia sido feita por uma firma de advocacia sem laços com a empresa e que é comandada por um antigo juiz federal. A investigação entrevistou mais de 80 pessoas e que “ações corretivas” foram tomadas ao fim do processo.

Ray Fisher retornará como o Ciborgue em Liga da Justiça de Zack Snyder, porém seu futuro em outros filmes da DC não parece ser muito bom, já que além de ter sido retirado do filme do Flash, o ator já havia deixado claro que jamais trabalharia em um filme produzido por Walter Hamada novamente.

Confira também:

Imagem de perfil
sobre o autor Leo Gravena

Editor-Chefe | @LeoGravena
"...It was never going to be okay..."