The Witcher: Quem é o pai de Ciri e o que aconteceu com a mãe dela?

Capa da Publicação

The Witcher: Quem é o pai de Ciri e o que aconteceu com a mãe dela?

Por Arthur Eloi

Atenção: Alerta de Spoilers!

Logo na primeira temporada de The Witcher, a série da Netflix já estabeleceu que Ciri (Freya Allan) é alguém importante dentro do Continente. O segundo ano apenas expande essa noção, dando ainda mais espaço para a garota se desenvolver – a colocando na mira de muitas forças diferentes que estão atrás de seu Sangue Antigo.

No meio disso tudo, a linhagem de Ciri se torna um ponto de interesse, tanto para entender como a garota conseguiu seus poderes quanto como uma das principais viradas da trama nos livros de Andrzej Sapkowski.

Abaixo, explicamos tudo que você precisa saber sobre o pai e a mãe de Ciri em The Witcher!

Quem são os pais de Ciri?

Pavetta e Duny, os pais de Ciri, já deram as caras na primeira temporada de The Witcher

A resposta sequer é um mistério, tendo sido explicada tanto na primeira temporada da série quanto em um dos primeiros contos de The Witcher. No quarto episódio da leva inicial de capítulos, que adapta a história “Uma Questão de Preço” (inclusa na coletânea O Último Desejo, o primeiro livro da saga), Geralt é convidado ao reino de Cintra pela rainha Calanthe.

A ocasião é o aniversário de quinze anos da princesa Pavetta, o que torna a presença do bruxo um pouco inusitada, especialmente por ter de usar um disfarce de lorde. Geralt passa toda a festa suspeitando da sua própria presença ali, e nem a desculpa que a rainha lhe dá – de que precisa da sua proteção para resolver uma negociação importante – é das mais satisfatórias, visto que esse tipo de serviço vai contra o código dos bruxos.

Duny é inicialmente apresentado como o Ouriço de Erlenwald

A confusão começa mesmo quando a festa é interrompida por um cavaleiro chamado Ouriço de Erlenwald que, como o nome o sugere, tem o rosto deformado para se parecer com um ouriço, por conta de uma maldição. Sua chegada cria todo uma confusão entre os convidados, e frusta Calanthe em especial, com uma enorme briga começando no salão. Quem ajuda a interromper tudo é Pavetta, que manifesta seus poderes do Sangue Antigo com uma explosão de energia, e decide falar a verdade.

O Ouriço de Erlenwald é, na verdade, um homem chamado Duny, com quem Pavetta tem um relacionamento amoroso em segredo há mais de um ano. Por mais que Calanthe queira a morte do parceiro da filha, Geralt se recusa a matá-lo, e ajuda a reverter a maldição que atormenta o homem. O bruxo invoca a Lei da Surpresa, e cobra de Duny que seus serviços sejam pagos com “aquilo que ele tem mas ainda não sabe”.

É aí que Pavetta revela que está grávida de uma garota, e que Duny é o pai. A menina viria a se tornar Ciri – e é assim que seu destino se liga com o de Geralt.

O que aconteceu com a mãe de Ciri?

Na trama de The Witcher, Pavetta morre em um acidente de barco

Quando Ciri começa a ganhar destaque na série, ela já é uma menina um pouco crescida, brincando pelas ruas de Cintra e sendo criada como uma princesa pela sua avó, a rainha Calanthe. Em momento algum há menção sobre sua mãe ou seu pai.

Acontece que, assim como nos livros, Pavetta e Duny são mortos em um estranho acidente de barco, durante uma tempestade nas ilhas de Skellige. Esse evento é citado algumas vezes nos livros de Andrzej Sapkowski, mas só é realmente desenvolvido nos últimos capítulos da saga, por ter relação com uma das maiores reviravoltas da trama.

Cuidado com spoilers! Só siga adiante se você já terminou de ver a segunda temporada, ou se a curiosidade falar mais alto.

O que aconteceu com Duny?

Geralt salva Duny da maldição – mas personagem toma rumos questionáveis

Duny continua sendo um personagem importante no universo de The Witcher, visto que ele se torna ninguém menos que um dos grandes antagonistas da trama: Emhyr var Emreis, o imperador de Nilfgaard.

A revelação só acontece em A Dama do Lago, o último livro da saga, originalmente publicado em 1999. Até lá, Emhyr é desenvolvido como um vilão poderoso, com uma estranha obsessão por Ciri, que usa de todos os seus poderes para capturá-la. É ele quem envia Cahir para buscá-la durante a destruição em Cintra, além de ter uma antiga aliança com Vilgefortz.

Na verdade, é só através dessa parceria com o feiticeiro que Duny se transforma em Emhyr. Vilgefortz lhe seduziu com promessas de grandeza e poder, e a possibilidade de tomar o trono de Nilfgaard, mas para isso seria preciso desaparecer sem levantar suspeitas. A dupla então bolou um plano para que Duny, Pavetta e Ciri sumissem: Vilgefortz usaria seus poderes para transportar o navio da família direto para Nilfgaard, usando o disfarce de um acidente fatal durante uma tempestade em Skellige para encobrir o desaparecimento.

O único problema é que Pavetta não concordou com as ambições do marido, além de não querer que Ciri estivesse envolvida em todo esse complô. Ela então escondeu a garota, e discutiu com Duny no navio. Infelizmente, durante a briga, Pavetta acaba caindo no mar raivoso e morre afogada. Em uma estranha prova de frieza, Duny – que é transportado para Nilfgaard, seguindo os planos de Vilgefortz – continua em sua missão, e assume o nome de Emhyr var Emreis, em uma série de golpes políticos até assumir o trono do imperador do reino.

O que esperar de Emhyr nas próximas temporadas de The Witcher?

2ª temporada de The Witcher já revela que Emhyr é Duny

Como imperador de Nilfgaard, Emhyr é alguém completamente diferente de Duny, sendo um governante impiedoso e expansionista. Seus planos para Ciri são igualmente perversos: Emhyr quer se aproveitar dos poderes dela – mesmo que isso signifique se casar e ter um filho com a própria filha.

A revelação e os planos incestuosos de Emhyr são algumas das reviravoltas mais tensas dos livros de Andrzej Sapkowski, mas os fãs dos jogos da CD Projekt RED já sabiam disso há um tempo, especialmente pela trama dos games serem continuação direta dos romances. The Witcher 3: Wild Hunt (2015), em especial, apresenta Emhyr logo nos momentos iniciais como o pai de Ciri. Levando em conta que o final da trilogia se tornou um dos maiores sucessos dos games, responsável por impulsionar a popularidade de The Witcher no mundo todo, dá para dizer que uma boa parte do público já era familiarizado com a revelação.

Mesmo assim, a série da Netflix decidiu antecipar essa reviravolta, e Emhyr já dá as caras logo no final da segunda temporada, interpretado por Bart Edwards. É bem possível que a série dê uma aliviada no tom incestuoso da missão do imperador, mas esse adiantamento agora permite que o vilão seja desenvolvido muito além de seus objetivos perversos.

A terceira temporada de The Witcher já está em produção. Enquanto isso, as duas temporadas anteriores já estão disponíveis no catálogo da Netflix.

Aproveite e confira:

Imagem de perfil
sobre o autor Arthur Eloi

Repórter entusiasta de filmes ruins, jogos de tiro e de horror em todas as suas formas. Dá notas duvidosas para obras questionáveis • @ArthurEloi117