Capa da Publicação

Mortal Kombat: 5 Motivos para se empolgar e 5 para se preocupar com o novo filme

Por Raphael Martins

Depois de mais de duas décadas de ausência da tela grande e inúmeros projetos de continuação cancelados, Mortal Kombat chegará em 18 de abril aos cinemas e ao HBO Max, iniciando uma nova era de kombates encarniçados entre guerreiros, deuses e monstros. O primeiro trailer do filme empolgou bastante os fãs, se tornando a prévia para maiores de idade mais vista da história do YouTube na primeira semana.

Mas assim como há motivos para comemorar o retorno da franquia de games de luta às telonas, também há razões para se preocupar. Aqui, enumeramos algumas delas!

Motivos para se empolgar com Mortal Kombat

É o primeiro filme em 24 anos

A última vez que os fãs de Mortal Kombat foram aos cinemas conferir um filme baseado nos games foi no longínquo ano de 1997, há 24 anos. O filme em questão era Mortal Kombat: A Aniquilação, que adaptava (muito) livremente a trama do jogo Mortal Kombat 3, lançado 2 anos antes. E como todos sabemos, o filme é um desastre irreparável, tanto que Ed Boon, co-criador da franquia, o considera o momento mais baixo da série em todos os tempos.

De lá para cá, os fãs tiveram que se contentar com o seriado Mortal Kombat: A Conquista, que tinha lá seus méritos mas era bem fraco, e com a web-série Mortal Kombat Legacy, que apesar do pouco orçamento, agradou ao público. Passado tanto tempo e tanto desgosto, os adoradores de um bom Kombate merecem um filme à altura de sua franquia preferida, e a julgar pelo trailer, pode ser que desta vez isso aconteça.

Mortal Kombat: A Aniquilação foi o último filme da franquia nos cinemas

Visuais fiéis aos jogos

Um dia antes de o trailer de Mortal Kombat ser divulgado pela Warner Bros., cartazes individuais de cada um dos principais personagens foram liberados, impressionando o público pela fidelidade com o material original. Os trajes dos kombatentes lembram bastante os usados no game Mortal Kombat 11, que parece ter sido a principal fonte de inspiração da equipe criativa neste quesito.

Filmes baseados em jogos geralmente fogem bastante da fonte, apostando em novas ideias em detrimento de tudo o que fazia do material base algo amado por seus fãs. Este não parece ser o caso de Mortal Kombat, pelo menos visualmente falando. Teremos mais um filme bom baseado nos games como o de 1995? Só os Deuses Ancestrais sabem a resposta…

Liu Kang (Ludi Lin) e Kung Lao (Max Huang): visuais dos personagens estão fidedignos aos dos jogos

Lutas incríveis

O trailer já dá o recado: o novo Mortal Kombat terá coreografias de luta de tirar o fôlego, exatamente como deveria ser. Além dos movimentos precisos e estilosos, estão garantidas também as magias pelas quais os personagens ficaram tão famosos, como o gelo de Sub-Zero (Joe Taslim) e o fogo de Liu Kang (Ludi Lin).

Parece bastante improvável que o filme deixe os fãs desapontados nesta categoria, ainda mais com o fato de que a grande maioria dos membros do elenco são artistas marciais veteranos de outros filmes de ação e dominam várias disciplinas de luta.

Bi-Han (Joe Taslim) e Hanzo Hasashi (Hiroyuki Sanada) antes de virarem Sub-Zero e Scorpion: filme promete entregar lutas incríveis

Personagens populares

Neste novo filme — que esperamos ser o primeiro de muitos –, o diretor Simon McQuoid optou por reunir alguns dos kombatentes mais queridos do público, que estão presentes em quase todos os jogos da série.

Além dos já citados Liu Kang e Sub-Zero, teremos também Raiden (Tadanobu Asano), Sonya Blade (Jessica McNamee), Jax (Mehcad Brooks), Kung Lao (Max Huang), Scorpion (Hiroyuki Sanada), Kano (Josh Lawson), Mileena (Sisi Stringer), Shang Tsung (Chin Han), Nitara (Elissa Cadwell), Kabal (Daniel Nelson), Reptile e o príncipe Goro, campeão do torneio anterior. É um bom leque de personagens para um começo de aventura e, com sorte, veremos mais em uma potencial sequência.

Scorpion (Hiroyuki Sanada) em toda sua glória: personagem é o preferido do co-criador da franquia, Ed Boon

Fatalities

E finalmente, algo pelo qual todo mundo pode se empolgar de verdade: a presença dos Fatalities, movimentos de finalização absurdamente violentos e sangrentos que se tornaram a marca registrada de Mortal Kombat.

Desde os primeiros meses de desenvolvimento, o roteirista Greg Russo já havia confirmado em seu Twitter que os Fatalities, tão ignorados em outras produções em live-action da franquia, seriam uma parte importante do novo filme, que aliás recebeu a classificação indicativa de 18 anos. Isso por si só já é algo para ser comemorado!

Kano arrancando o coração de Reptile no trailer: as fatalidades estão garantidas

Motivos para se preocupar com Mortal Kombat

A sinopse

Quando foi divulgada, a sinopse oficial de Mortal Kombat deixou os fãs bastante preocupados. Além da presença de um personagem totalmente novo como protagonista, o resumo ainda revelava algumas mudanças na lore dos jogos. A sinopse diz:

Em “Mortal Kombat”, o lutador de MMA Cole Young, acostumado a apanhar por dinheiro, não sabe de sua origem – ou o motivo do Imperador da Exoterra, Shang Tsung, ter mandado seu melhor guerreiro, o Sub-Zero, um criomancer de outro mundo, para caçar Cole. Temendo pela segurança de sua família, Cole vai em busca de Sonya Blade após ser direcionado à ela por Jax, um Major das Forcas Especiais que tem a mesma marca de dragão com a qual Cole nasceu. Logo, ele se encontra no templo do Lorde Raiden, um Deus ancestral e protetor do Plano Terreno que dá santuário para aqueles que carregam a marca. Lá, Cole treina com os guerreiros experientes Liu Kang e Kung Lao, e com o mercenário Kano, enquanto ele prepara para se unir aos campeões da Terra contra os inimigos da Exoterra em uma batalha pelo universo. Mas será que Cole vai ser treinado o bastante para desbloquear sua arcana – o imenso poder de dentro de sua alma – a tempo de não apenas salvar sua família, mas também parar a Exoterra de uma vez por todas?

Como qualquer fã sabe, Raiden não é um deus ancestral, mas sim o deus do trovão e o protetor do Plano Terreno. O imperador da Exoterra também nunca foi Shang Tsung, este papel pertence a Shao Kahn. Estaria a sinopse errada ou realmente veremos essas mudanças no filme? Em abril, saberemos…

Raiden (Tadanobu Asano), um Deus Ancestral? Nos games não é bem assim…

Personagens mal aproveitados

Em um filme com vários personagens, é muito difícil dar o tempo de tela que todos merecem, ainda mais se ele tiver menos de duas horas. Às vezes, nem assim. E filmes baseados em games sempre sofreram nesse departamento.

Com tantos personagens compondo a trama de Mortal Kombat, é muito difícil imaginar que todos eles sejam tratados bem pelo roteiro, sendo quase certeza de alguns só aparecerão para lutarem, morrerem e nada mais. A pergunta é: quais serão? Um Scorpion só aparecendo no final do filme é algo que ninguém merece…

Mileena (Sisi Stringer) em ação: ninguém sabe ainda a importância da personagem no filme

Liberdades criativas

Outra coisa com a qual filmes de games sofrem é com as mudanças em relação ao material base, que na maioria das vezes chega irreconhecível ao cinema. Exemplos não faltam: Street Fighter, Double Dragon, The King of Fighters. Super Mario Bros… dado esse histórico, é natural que os fãs estejam com um pé atrás.

No caso de Mortal Kombat, isso pode até ser passável, e o motivo para isso está nos jogos. Em Mortal Kombat 11, a titã Kronika fala que já destruiu e reconstruiu a linha do tempo milhares de vezes, e todas elas vieram com mudanças. Logo, tudo o que aconteceu nos vários jogos da franquia até hoje é canônico, desde que em sua respectiva linha temporal.

Com o filme pode ser o mesmo, mas dependendo da “forçada de amizade” do roteiro, os fãs podem não absorver o que verão na tela muito bem.

No novo filme, Kano (Josh Lawson) faz parte da equipe de guerreiros do Plano Terreno

Personagens queridos de fora

Desde que o elenco do filme foi revelado, os fãs se fazem uma pergunta: onde está Johnny Cage? Ao que parece, o ator de Hollywood e alívio cômico de Mortal Kombat ficará de fora desta primeira aventura, e ele não será o único.

A princesa Kitana também não aparecerá no filme, mas sua “irmã” Mileena, essa sim. Isso parece bastante ilógico, dado que a origem de Mileena é extremamente dependente de Kitana e que, apesar do carinho dos fãs, a ninja dos leques é muito mais relevante para a história da franquia do que a guerreira dos sais. Portanto existe um motivo para desconfiança.

Dizem boatos que tanto Kitana quanto Cage estariam em uma cena pós-créditos, mas por enquanto é apenas isso: um boato.

Muito querido pelos fãs, Johnny Cage está de fora do filme

Cole Young

Agora, o principal motivo de preocupação de 10 entre 10 fãs de Mortal Kombat: Cole Young, personagem interpretado por Lewis Tan. Lutador de MMA e pai solteiro, ele é contatado por Jax e Sonya, que lhe dizem que ele foi escolhido para competir no grande torneio pela sobrevivência do Plano Terreno. Ele também tem uma cicatriz em forma de dragão no peito, algo compartilhado por todos os demais escolhidos.

Parece um tanto sem sentido criar um personagem totalmente novo para protagonizar o filme, tendo dezenas de outros já consagrados dos games que poderiam cumprir este papel. O pensamento dos fãs vai direto para os filmes da série Resident Evil, que com sua Alice entregaram aventuras visualmente interessantes, mas vazias e sem muito conteúdo.

Se Cole Young dará certo ou se será uma “nova Alice”, descobriremos logo logo.

A maior preocupação dos fãs com o novo filme tem nome e sobrenome: Cole Young (Lewis Tan)

E ai, você está animado para o filme?

Veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael