Capa da Publicação

Hogwarts Legacy: Jogo de mundo aberto de Harry Potter permitirá personagens trans

Por Evandro Lira

O game Hogwarts Legacy, o primeiro de mundo aberto da franquia Harry Potter, permitirá que jogadores personalizem a voz, o tipo de corpo e o gênero de seus personagens na hora de escolher os dormitórios da escola.

A novidade foi noticiada pelo site Bloomberg e chega meses após os comentários de cunho transfóbico da criadora da série, J.K. Rowling.

De acordo com fontes próximas ao desenvolvimento de Hogwarts Legacy, ao iniciá-lo, os jogadores poderão criar um personagem que tenha uma voz masculina ou feminina independente da aparência de seu corpo. Depois, será possível selecionar a opção “bruxo” ou “bruxa” e isso determinará em que dormitório ele será colocado e de que maneira ele será tratado pelos outros personagens do game.

Hogwarts Legacy estava programado para estrear em 2021 mas foi adiado

Apesar de não ser exatamente algo novo no universo dos games – há alguns títulos que já permitem essa customização inclusiva -, em Hogwarts Legacy a coisa toda ganha ainda mais peso uma vez que J.K. Rowling foi amplamente criticada por fazer comentários considerados ofensivos sobre pessoas transgêneros.

A polêmica de Rowling causou desconforto em membros da equipe de desenvolvimento de Hogwarts Legacy, que de acordo com o Bloomberg, lutaram para tornar o jogo mais inclusivo mesmo que a gestão tenha sido resistente à ideia no início.

Hogwarts Legacy é uma parceria da Warner Bros. Interactive Entertainment e da Avalanche Software e deve ser lançado em 2022. As plataformas Microsoft Windows, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One e Xbox Series X/S receberão o jogo.

Fique com:

Imagem de perfil
sobre o autor Evandro Lira

Editor, bacharel em Cinema e Audiovisual, bruxo nascido trouxa, filho dos filhos do átomo, mestre dos quatro elementos, fã de mais coisas do que deveria, frequentemente falando sozinho no Twitter. Segue: @evandroslira