Capa da Publicação

Future State: Superman será menos poderoso em nova fase da DC nos quadrinhos

Por Gabriel Mattos

Em meados de 2020, a DC Comics anunciou planos ambiciosos para o futuro da empresa com o mega evento Future State, uma preparação para a era Infinite Frontier. Muitos heróis estarão diferentes nesse recomeço, um deles será o Superman que não é mais tão poderoso desde os acontecimentos de Dark Knights: Death Metal (via CBR).

Durante Death Metal, o Superman acabou sendo preso dentro do próprio Sol. Ele foi bombardeado por todo tipo de kriptonita, que acabaram infectando suas células com energia antivida. Assim, ele renasceu na imagem e semelhança de Darkseid, mas as coisas pareciam ter se resolvido na conclusão desse arco.

Entretanto, na prévia do Action Comics #1030, descobrimos que não é bem assim. Nosso querido Clark Kent não vai ter um momento de descanso, pois parece que toda aquela exposição a antivida deixaram sequelas duradouras.

Superman e Yara Flor, a nova Mulher-Maravilha em Future State

O momento não podia ser mais importuno. Essa HQ dá início ao arco “Warworld Rising” (algo como “Mundo Bélico Surgindo”), onde Mongol irá lançar seu maior ataque a Terra. As naves de Warworld já estão orbitando nosso planeta e, em seu estado debilitado, talvez Superman não tenha a força necessária para detê-las sozinho.

Essa edição da Action Comics está sendo escrita por Phillip Kennedy Johnson, quem vai assumir as histórias do herói após os eventos do Future State. Isso pode indicar que essa mudança no personagem possa perdurar por muitos meses na continuidade da DC.

Preocupado com o futuro do Superman ou o herói precisava mesmo ter seus poderes balanceados? Não deixe de comentar!

Confira também:

Imagem de perfil
sobre o autor Gabriel Mattos

Redator que joga mais Switch do que deveria e já leu todo o novo cânone de Star Wars, até os livros ruins. • @gabeverse