Eternos: Haaz Sleiman apoia decisão da Disney de não editar filme para lançamento no Oriente Médio

Capa da Publicação

Eternos: Haaz Sleiman apoia decisão da Disney de não editar filme para lançamento no Oriente Médio

Por Melissa de Viveiros

A presença de um relacionamento abertamente gay em Eternos, mais novo filme do MCU, levou o filme a ser banido em países do Oriente Médio, que exigiram que as cenas de Phastos (Brian Tyree Henry) e Ben (Haaz Sleiman) fossem removidas do longa. A Disney não concordou com a exigência, algo que impediu a chegada da produção a certos locais, mas que recebeu apoio de estrelas do filme, como a atriz Angelina Jolie. Agora, o próprio Sleiman comentou a situação, também demonstrando apoio à decisão.

Em entrevista à Variety, o ator contou que se emocionou quando soube da resposta da Disney ao banimento no Oriente Médio por causa do conteúdo LGBTQ+ presente na produção. Além disso, ele reforçou o comentário de Jolie sobre a ignorância daqueles que não aceitam relacionamentos homoafetivos, dizendo:

“Eles se mantiveram firmes e disseram, ‘Não, não vamos comprometer a integridade do nosso filme,” Sleiman explicou. “Isso fez com que aqueles países árabes parecessem muito ignorantes e patéticos.”

O ator tem origem libanesa, sendo parte de uma família muçulmana, e é declaradamente homossexual. Foi apenas aos 21 anos que ele se mudou para os Estados Unidos, eventualmente ganhando destaque ao interpretar Tarek em O Visitante, filme de 2007.

No longa da Marvel, ele vive o marido mortal de Phastos, e os dois são pais de um menino. Em determinado momento do filme, o casal se beija brevemente, fato que foi o bastante para gerar protesto e bani-lo em certos locais. De acordo com a Variety, foi confirmado que Eternos não será exibido na Arábia Saudita, Kuwait e Qatar.

“Não tenho respeito por esses governos,” Sleiman afirmou. “Eles mostraram para o mundo que não são só uma desgraça para a humanidade, mas para Deus. Espero que isso inspire as pessoas sauditas, as pessoas kwaitianas e as pessoas no Qatar a resistirem.”

Sersi e Ikaris encontram Phastos, Ben e o filho dos dois em cena do trailer de Eternos.

Sleiman também acredita que, apesar do banimento por parte do governo, o filme chegará a esses locais, de um jeito ou de outro. Ele disse:

“Eles vão encontrar um jeito de assistir, mesmo que seja ilegal,” o ator explicou. “E então eles podem mostrar os dois dedos do meio para seus governos. Porque mesmo quando é banido, existe um meio.”

Eternos chegou aos cinemas brasileiros ontem, dia 4 de novembro.

Imagem de perfil
sobre o autor Melissa de Viveiros

Editora. Graduanda em Letras na UFMG. Elfa noturna em Azeroth, Au'Ra em Eorzea, apoiadora da Casa Martell em Westeros, LoLzeira noxiana e grisha etherealki. Fã de coisas demais e sempre hiperfocada em algo diferente. || @windrunning_