Capa da Publicação

Além da Disney: Estúdios de animação que você conhece mas não se lembra

Por Evandro Lira

Por quase um século, crianças do mundo todo foram entretidas pelos filmes de animação, técnica que originou algumas das obras mais fascinantes do cinema. Para cada um desses filmes, é claro, foi preciso uma equipe enorme e apaixonada, liderada por um estúdio.

Nesse campo, existem alguns estúdios conhecidos mundialmente por seus trabalhos. O mais famoso deles é o Disney Animation (O Rei Leão, Frozen), que dispensa apresentações, tal qual seu “estúdio irmão” Pixar (Toy Story, Divertida Mente) e também o japonês Studio Ghibli (A Viagem de Chihiro, O Castelo Animado).

Há ainda os estúdios mainstream que funcionam hoje como uma alternativa aos longas da Disney, como é o caso da DreamWorks (Shrek, Kung Fu Panda), o Illumination Entertainment (Meu Malvado Favorito, Pets) e a Warner Bros. Animation (Animações da DC, Lego Movie).

No entanto, aqui, decidimos nos concentrar em alguns estúdios de animação que por alguma razão não são tão conhecidos, mas que lançaram obras tão fascinantes e memoráveis quanto os outros estúdios citados.

Os reis do stop-motion

Você pode não lembrar deste nome, mas você com certeza conhece algumas das produções do Aardman Animations. Eles são uma empresa inglesa conhecida por fazer filmes de stop-motion, fundada em 1972.

Depois de produzir diversos curtas-metragens, vários deles ganhadores do Oscar, eles lançaram em 2000 seu primeiro longa-metragem, que viria a ser o maior sucesso da história do estúdio mesmo vinte anos depois: A Fuga das Galinhas.

Em 1997, o Aardman Animations e o DreamWorks assinaram um acordo de co-financiamento e distribuição de A Fuga das Galinhas e o resultado foi o filme de stop-motion mais bem sucedido do cinema, faturando 224 milhões de dólares.

Nos anos seguintes, eles produziram outros filmes famosos como Wallace & Gromit: A Batalha dos Vegetais (2005), Por Água Abaixo (2006) e Shaun, o Carneiro: O Filme (2015). Uma sequência de A Fuga das Galinhas está atualmente em desenvolvimento e deve ser lançada pela Netflix.

A Fuga das Galinhas, Wallace & Gromit: A Batalha dos Vegetais e Por Água Abaixo

A empreitada da Sony com as animações

Apesar de ser subsidiária de uma das maiores empresas de entretenimento do mundo, a Sony Pictures Animation não é um estúdio muito reconhecido.

No início da década de 2000, os executivos da Sony se viram impressionados com o êxito de filmes feitos em CGI como Shrek da DreamWorks e Monstros S.A da Pixar. Diante disso, o estúdio decidiu criar sua própria linha de animações e fundou, em 2002, seu braço focado em desenvolver histórias para seus filmes animados.

O responsável por fornecer a tecnologia necessária para as produções é a Sony Pictures Imageworks, subsidiária da empresa que trabalha com computação gráfica e efeitos visuais. A partir da união desse conjunto de equipes, foi lançado em 2006 seu primeiro longa-metragem, O Bicho Vai Pegar.

Nos anos seguintes vieram Tá Dando Onda (2007), Tá Chovendo Hambúrguer (2008), Hotel Transylvania (2012) e mais recentemente, os aclamados Homem-Aranha no Aranhaverso (2018) e A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas (2021).

Homem-Aranha no Aranhaverso pegou uma das propriedades mais rentáveis da Sony e a transformou em um gigantesco sucesso, ganhando praticamente todos os principais prêmios que um filme animado poderia ganhar. Sua animação em CGI misturada ao 2D é inspirada na estética dos quadrinhos, sendo um dos pontos mais elogiados do filme.

A estética bem sucedida de Aranhaverso também foi usada no filme seguinte do estúdio, A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas, que acabou sendo distribuído pela Netflix em 2021.

Homem-Aranha no Aranhaverso, Tá Dando Onda e A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas

Estúdios extintos

Não é incomum que estúdios cujas obras tenham feito sucesso em alguma medida tenham eventualmente desaparecido. Esse é o caso do Crest Animation, Fox Animation Studios e o Blue Sky, que mesmo extintos possuem créditos por marcar o cenário das animações.

  • Crest Animation

O Crest Animation foi um estúdio de animação parte americano e parte indiano fundado em 1986. Inicialmente, a ideia era que se produzissem vídeos educativos para crianças, voltados para histórias bíblicas. No entanto, em 1994, foi lançado o primeiro e mais famoso longa-metragem da empresa, A Princesa Encantada, que nada tinha a ver com histórias cristãs. 

O filme é baseado no balé O Lago dos Cisnes do compositor russo Piotr Ilitch Tchaikovski. Lançado em 1994, foi um fracasso comercial nos cinemas, mas se popularizou anos mais tarde com o lançamento em home video e distribuição para TV. No Brasil, o filme chegou a passar diversas vezes na Sessão da Tarde na Rede Globo.

O estúdio encerrou suas atividades em 2013 depois de ter lançado alguns outros filmes, além de toda uma série de sequências de A Princesa Encantada

A Princesa Encantada

  • Fox Animation Studios

Com o sucesso fenomenal da Disney na década de 1990, diversos estúdios passaram a olhar para o mercado de animação com outros olhos. Este foi o caso da 20th Century Fox, que decidiu inaugurar sua própria divisão de animação em 1994.

Seu primeiro lançamento nos cinemas foi o filme Anastasia, de 1997, um dos maiores clássicos animados da década de 90 e um dos únicos que não foi produzido pela Disney. Anastasia foi bem recebido pela crítica e fez uma boa bilheteria. O mesmo não aconteceu com o lançamento seguinte do estúdio.

A ficção-científica Titan A.E. lançada em 2000 recebeu críticas mistas e foi um fracasso que saiu caro para os cofres da 20th Century Fox, o que fez o estúdio ser fechado precocemente naquele ano.

Anastasia e Titan A.E.

  • Blue Sky

Blue Sky foi um estúdio importante para o cinema de animação digital. Apesar de ter sido fundado em 1987, era focado em produzir principalmente comerciais de TV. Foi adquirido pela 20th Century Fox em 1997 e serviria para fornecer efeitos visuais para a empresa. 

O lançamento do curta-metragem Bunny em 1998, produzido pela Blue Sky, rendeu o Oscar de Melhor Curta de Animação para o estúdio, o que lhe deu a oportunidade de desenvolver seu primeiro longa-metragem. Assim nasceu A Era do Gelo.

O filme co-dirigido pelo brasileiro Carlos Saldanha foi um sucesso de crítica e de bilheteria, estabelecendo a Blue Sky como o terceiro estúdio, depois da Pixar e da DreamWorks Animation, a lançar uma franquia CGI bem sucedida.

O estúdio continuou lançado longas-metragens até 2019, incluindo Robôs, Rio, Epic, O Touro Ferdinando, sequências de A Era do Gelo, e seu último filme, Um Espião Animal.

O fechamento do Blue Sky aconteceu em abril de 2021, dois anos após a 20th Century Fox ter sido adquirida pela Walt Disney Company, que alegou que, devido ao impacto econômico contínuo da pandemia de COVID-19, ela não conseguiria administrar um terceiro estúdio de animação de longas-metragens.

A Era do Gelo, Robôs e Touro Ferdinando

O aclamado estúdio de animação irlandês 

Na última década, assistimos a ascensão do estúdio irlandês Cartoon Saloon. Porém, muita gente não sabe que o estúdio, na verdade, foi fundado em 1999.

Foi apenas dez anos após a fundação que o Cartoon Saloon conseguiu lançar seu primeiro longa-metragem, Uma Viagem ao Mundo das Fábulas. Nos anos seguintes, foram lançados mais três longas, A Canção do Oceano em 2014, A Ganha-Pão em 2017 e Wolfwalkers em 2020.

Todos os quatro filmes receberam aclamação universal e foram indicados ao Oscar de Melhor Animação, além de outros prêmios. Três deles (excluindo A Ganha-Pão) narram histórias folclóricas da cultura irlandesa, enquanto A Ganha-Pão apresenta uma trama mais “realista”.

O próximo filme do Cartoon Saloon, programado para estrear em 2022, é baseado na história infantil My Father’s Dragon e deve ser lançado pela Netflix.

Wolfwalkers, A Ganha-Pão e A Canção do Oceano

Estúdio Laika: Esculpindo originalidade em Hollywood

Há ainda o Estúdio Laika, um dos mais criativos estúdios de animação dos Estados Unidos. Confira nosso artigo especial sobre eles clicando aqui.

A LH quer saber! Quais os seus estúdios de animação favoritos? E quais filmes citados neste artigo mais te marcaram? Responda nos comentários!

Não deixe de conferir!

Ao longo de toda a semana estaremos publicando conteúdos especiais sobre animações como parte do nosso Momentos LH. Não deixe de conferir nossas listas, reportagens e publicações sobre o tema:

Não deixe de conferir nossas listas, reportagens e as publicações sobre o tema nas nossas redes – como YoutubeTwitterInstagram e TikTok!

Veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Evandro Lira

Editor, bacharel em Cinema e Audiovisual, bruxo nascido trouxa, filho dos filhos do átomo, mestre dos quatro elementos, fã de mais coisas do que deveria, frequentemente falando sozinho no Twitter. Segue: @evandroslira