Batwoman: Ruby Rose revela abuso durante gravações, critica Warner Bros e CW

Capa da Publicação

Batwoman: Ruby Rose revela abuso durante gravações, critica Warner Bros e CW

Por Leo Gravena

Tendo saído de Batwoman após a primeira temporada, Ruby Rose decidiu expor em seu instagram as terríveis condições de trabalho que sofreu ao gravar a série. Nos stories, ela postou textos criticando a produção da série da CW e também o antigo presidente-executivo da Warner Bros. Television, Peter Roth, que deixou o cargo no final de 2020.

No seu Instagram, a atriz disse “O bastante é o bastante”, marcando a showrunner da série, Caroline Dries, o produtor e criador do Arrowverso Greg Berlanti e a produtora Sarah Schechter. Porém, ela deixou claro que inicialmente falaria sobre os abusos de Peter Roth, o presidente-executivo da Warner Bros. Television, fazendo acusações bem graves contra ele, além de dizer que foi obrigada por Roth a retornar para a série 10 dias após sua cirurgia. “Vou dizer para o mundo o que realmente aconteceu naquele set”, declarou antes de contar sua exériência.

“Peter Roth, você é o primeiro. Você é  primeiro capítulo, não sei se você saiu depois de ser promovido para a posição mais alta, já que não parava de fazer com que jovens mulheres passassem suas calças, enquanto você as vestia, ao redor de sua virilha, ou se você saiu depois de ter colocado um investigador particular atrás de mim, que você demitiu assim que a investigação dele não se encaixou em sua narrativa. De qualquer forma, quando se trata de você, já existe um exército a sua espera”.

A atriz então compartilhou alguns vídeos de sua cirurgia. Em setembro de 2019, Rose já havia compartilhado em seu instagram vídeos da cirurgia e explicando o que ocorreu, uma acrobacia longa que deu errado. Ela também falou sobre ter tido um tumor e uma grande fratura na costela, logo após explicando que foi forçada a voltar a gravar 10 dias depois da cirurgia.

“Para todos que disseram que eu estava muito travada em Batwoman, imagine voltar ao trabalho 10 dias depois disso [disse, se referindo aos vídeos da cirurgia]… 10 DIAS!!! Ou então toda a equipe e elenco seriam demitidos e eu decepcionaria a todos porque Peter Roth disse que ele não iria chamar outra atriz e eu perderia milhões para o estúdio (por ter me machucado no set dele), e seria eu quem tirou o emprego de várias pessoas. Ao invés de pegar meio dia para reescrever o roteiro me tirar por algumas semanas. 

Logo após, Rose compartilhou um vídeo no qual ela fez o anúncio de que não estaria na Comic-Con de San Diego em 2019, anunciando que não poderia ir por causa das gravações da série.

“Imagine já ter aceito receber menos para poder fazer um projeto de paixão e estar super animada para ir na Comic-Con e então ser dita que eles não iriam ajustar as datas de gravação para eu poder participar… mas então dizendo depois ‘nós não vamos anunciar, você que vai'”.

A atriz também comentou que lhe disseram que, caso ela não postasse o vídeo, ninguém iria avisar aos fãs sobre o fato de que o elenco e produção não estariam no painel. Além de terem dito que ela deveria cobrir sua cicatriz da cirurgia.

Rose finalizou postando um texto bem mais longo e deixando claro porque não irá retornar para a série, além de criticar os atores Dougray Scott e Camrus Johnson, que foram bastante vocais e críticos de Rose após a saída da atriz da série:

“Então, finalizando, por favor meus queridos fãs, parem de me perguntar quando irei retornar para essa série horrível. Eu não voltaria por nenhuma quantia em dinheiro, nem se tivessem armas em minha cabeça… EU TAMBÉM NÃO DEMITI. EU NÃO ME DEMITI. Eles arruinaram Kate Kane e destruíram Batwoman, não eu. Eu sigo ordens e, se eu quisesse continuar, eu teria se assinar [um contrato] e perderia todos os meus direitos. Quaisquer ameaças ou bullying não vai me calar.

 

Um membro da equipe de produção teve queimaduras de 3º grau por todo seu corpo e não tivemos nem terapia depois de ver a pele cair de seu rosto, mas eu fui a única que mandou flores e cartões para ele e então nos falaram que tínhamos que gravar uma cena de sexo sem um minuto para processar. Perdemos dois dublês, eu tive um corte no meu rosto tão próximo ao meu olho em uma cena de ação que quase fiquei cega. Uma mulher foi deixada paraplégica e eles tentaram culpar o fato dela estar no celular, tanto que a CW nem mesmo ajudou ela de começo porque eles tinham que ‘investigar’ então ela teve que fazer uma campanha de arrecadação na internet… Ela é uma Assistente de Produção, eles trabalham com o celular. O acidente dela ocorreu porque nossa série se recusou a parar de gravar quando todas as outras pararam por causa da Covid.

 

Caroline Dries [a showrunner da série] não tem um coração e queria que nós finalizássemos a temporada durante a pandemia e eu disse para ela que era uma ideia ruim. Eu disse que todo mundo estava distraído, constantemente checando atualizações sobre Covis e seus amigos. E vendo Riverdale, The Flash e Supergirl já tendo parado, eu senti que algo ruim ia acontecer e ela visitou o set umas quatro ou cinco vezes e decidiu que conseguia dizer que meu ferimento aconteceu no set e que eu deveria falar com o investigador particular, porém mais tarde negou isso e disse que me machuquei fazendo yoga. Eu nem faço yoga. E agora uma pessoa nunca mais vai andar.

 

Nós paramos de gravar no dia seguinte, não porque ela quase matou alguém, mas porque o Governo mandou. Além disso, eu briguei com pessoas no set, sim, não porque eu queria brigar mas porque eu queria segurança. Pergunte para qualquer um do cabelo e maquiagem o que eu fiz por eles, depois de dois terem sido hospitalizados, a única pessoa que falou sobre foi o Dougray [Scott, que interpreta o pai de Kate Kane na série] que… Fale sobre alguém não profissional. 

 

Ele ligou para a minha agente após eu ter saído para tentar encontrar uma forma de deixar a série, para o que ela respondeu ‘Quebre seu pescoço’, porém ele foi falar mal de mim para a imprensa. Eu nunca ergui minha voz no set, nunca… Dougray machucou uma dublê, ele gritava como uma ***** com as mulheres e era um pesadelo. Ele ia embora quando queria e chegava quando desejava. Ele era abusivo com mulheres e assim, sendo a protagonista da série, eu mandei um email pedindo que parassem de gritar nos bastidores e eles recusaram.

 

Eu me atrasei uma vez [para as gravações, disse fazendo referência aos rumores de que ela sempre se atrasava para começar a filmar], por que estava no hospital. Quem quer que faça esses vazamentos, eu vou descobrir, mas [acredito que] foi o Camrus [Johnson, que interpreta Luke Fox/Batwing] que depois de ter saído do hospital disse ‘É, talvez se as pessoas não se atrasassem, a gente conseguiria gravar a tempo’… Uma criança egomaníaca que trabalhava um dia por semana e teve a audácia… ou a equipe de dublês, mesmo nunca tendo os culpado por nada. 

 

Mas eu fui na TV e falei sobre meu ferimento e nem brinquei com isso. Tirando eles eu era amada e amava minha equipe. Ah, e eles não iam me dirigir para o trabalho e eu não poderia dirigir depois da cirurgia… Então eles disseram, ‘pegue um taxi'”. 

Ruby Rose como a Batwoman

Após uma conturbada experiência nas gravações de Batwoman, não é de se imaginar que Ruby Rose tenha decidido não renovar seu contrato com a série. Na segunda temporada, quando Kate Kane retorna para finalizar sua trama, ela é interpretada por Wallis Day. Dougray Scott, que interpretou o Comandante Kane na série saiu da trama pouco antes do final da segunda temporada, enquanto Camrus Johnson teve um aumento em seu papel no novo ano, se tornando o Batwing.

Batwoman está em sua terceira temporada. Após a saída de Ruby Rose como Kate Kane, a personagem foi substituída por Ryan Wilder, interpretada por Javicia Leslie.

Imagem de perfil
sobre o autor Leo Gravena

Editor | @LeoGravena
Escrevo sobre cultura geek na internet desde 2012
"Don't look back -- the past is exactly where it belongs."