Avatar da Netflix: Tudo o que já sabemos sobre a série live-action de A Lenda de Aang

Capa da Publicação

Avatar da Netflix: Tudo o que já sabemos sobre a série live-action de A Lenda de Aang

Por Melissa de Viveiros

Há cerca de 3 anos, a Netflix anunciou que estaria trabalhando em uma adaptação live-action de Avatar: A Lenda de Aang. Na época, a produção foi descrita como uma reimaginação do desenho, e supostamente começaria a ser produzida em 2019. Desde então, a série parece ter passado por alguns momentos conturbados, principalmente dada a saída dos criadores do desenho. Foi apenas neste ano que recebemos novidades sobre a obra, que finalmente conta com um elenco anunciado e parece estar novamente encaminhada para tomar forma.

Para você que quer mais informações sobre o grande projeto, neste artigo apresentaremos tudo que já foi divulgado sobre a série até o momento. Aqui, você encontrará informações sobre o elenco, a sinopse e o desenvolvimento da série live-action de Avatar!

O poster divulgado no anúncio da série.

Sinopse

A sinopse da série foi uma das grandes informações reveladas este ano. A descrição foi divulgada em julho deste ano, e indica semelhanças e leves diferenças em relação ao mundo da obra original. Ao falar sobre o universo onde a história se passa, fica claro uma aproximação ao conceito do desenho, como o texto mostra:

“A Lenda de Aang se passa em um mundo de fantasia, lar de humanos, animais fantásticos e espíritos sobrenaturais. A civilização humana está dividida em três nações pré-industriais, as Tribos da Água, o Reino da Terra e os Nômades do Ar, e uma nação industrializada, a Nação do Fogo, capaz de produzir vários tipos de máquinas. Dentro de cada nação, uma ordem de homens e mulheres chamados de ‘Dobradores’ tem a habilidade de manipular seu elemento nativo.”

Em seguida, a sinopse fala sobre os dobradores e o ciclo do Avatar, o comparando às estações:

“Essas artes de Dobra combinam um certo estilo de artes marciais e misticismo elemental. Os tipos de Dobra são Dobra de Água, de Terra, de Fogo e de Ar. Em cada geração, uma pessoa é capaz de Dobrar todos os quatro elementos; esse é o Avatar, o espírito do planeta manifestado em forma humana. Quando o Avatar morre, ele ou ela é reencarnado em um bebê que ainda não nasceu, na próxima nação no Ciclo Avatar, que é um paralelo para as estações: inverno para água, primavera para terra, verão para fogo e outono para ar.”

Por fim, a sinopse explica um pouco sobre como o Avatar precisa dominar todos os elementos, bem como sobre a ordem aplicada nisso:

“Enquanto as lendas dizem que o Avatar precisa dominar os elementos na ordem, começando com seu elemento nativo, isso pode ser comprometido quando a situação exige. Aprender a dobrar o elemento oposto ao elemento nativo da pessoa é extremamente difícil, porque artes de dobra opostas são baseadas em estilos de luta e doutrinas opostas.”

Assim, não há uma indicação clara do que a história abordará, nem do quão próxima aos eventos do desenho ela será. Até o momento, a maior parte das informações apresentadas está mais voltada para a construção do mundo do que para a trama vivida por Aang e seus amigos. No desenho, o protagonista é o último dobrador do ar, já que os outros nômades foram exterminados pela Nação do Fogo, que vem avançando em uma guerra de dominação do mundo ao longo de décadas. Assim, o Avatar tem como objetivo dominar todos os elementos para poder trazer harmonia ao mundo.

Elenco e personagens

Aang

O protagonista será vivido pelo ator Gordon Cormier, um garoto filipino-canadense de 11 anos. O ator é conhecido por seus papéis em Perdidos no EspaçoThe Stand.

Katara

A dobradora de água do grupo será vivida por Kiawentiio Tarbell. A atriz de 14 anos é indígena, sendo parte da tribo Mohawk, natural do Canadá. Seus principais créditos anteriores são na série Anne With E e no filme Beans.

Sokka

Quem interpretará o irmão de Katara será Ian Ousley. O jovem de 19 anos é conhecido por suas participações em 13 Reasons WhyPhysical.

Zuko

Dallas Liu terá o papel de Zuko na série. O ator de 20 anos é dos Estados Unidos, mas possui origem indonésia e chinesa. Além de seus papéis nas séries PEN15Players, o jovem está creditado por sua participação no próximo filme da Marvel, Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis.

Outros personagens

Outros personagens importantes, como o Tio Iroh, ainda não possuem escalação confirmada. Embora muitos tenham questionado sobre Toph, é possível que a dobradora de terra não apareça em uma primeira temporada, já que na obra original ela só entra para a história na segunda temporada. Com apenas alguns dos principais integrantes da trama escalados, é difícil determinar se a série realmente se manterá próxima ao original dessa forma, além de dificultar especulação sobre outros personagens importantes que veremos.

Ainda assim, membros do Time Avatar, como TophSuki, ou inimigos importantes como Azula, o Almirante Zhao e o Senhor do Fogo Ozai, provavelmente estão nos planos do live-action.

Por que os criadores do desenho saíram da série?

Os criadores de Avatar, Michael DiMartino (à esquerda) e Bryan Konietzko (à direita).

Quando a série foi anunciada, um dos pontos que mais agradou os fãs foi a participação de Bryan Konietzko Michael DiMartino na produção. A dupla é responsável pela criação do desenho original e do universo, e havia anunciado que seu envolvimento no live-action visava, de muitos modos, fazer algo fiel e que ao mesmo tempo se aprofundasse no universo, sem cometer os mesmos erros que o filme. Em um comunicado conjunto divulgado pela Netflix na qual falavam sobre o anúncio, eles disseram:

“Nós estamos empolgados com a oportunidade de comandar essa adaptação live-action de Avatar: A Lenda de Aang. Nós mal podemos esperar para concretizar o mundo de Aang cinematicamente como sempre o imaginamos, e com um elenco culturalmente apropriado, sem embranquecimento. É uma oportunidade única de construir sobre o trabalho incrível de todos na série animada original e de ir ainda mais fundo nos personagens, história, ação e construção de mundo. A Netflix está inteiramente dedicada a realizar nossa visão nessa recontagem, e nós somos incrivelmente gratos pela parceria com eles.”

Mais de uma ano após o anúncio, no entanto, a dupla abandonou o projeto. Ambos comentaram sua saída, afirmando que a plataforma de streaming não cumpriu com sua promessa de apoiar a visão dos criadores quanto à adaptação. Em um texto em seu siteDiMartino explicou:

“Quando Bryan e eu assinamos o projeto em 2018, nós fomos contratados como produtores executivos e showrunners. Em um anúncio conjunto para a série, a Netflix disse que estava comprometida em honrar nossa visão nessa recontagem e nos apoiar em criar a série. E nós expressamos o quão empolgados estávamos com a oportunidade de estar no comando. Infelizmente, as coisas não foram como nós esperávamos.”

Ele conta que, apesar de entender que projetos passam por mudanças ao longo do tempo, sua discordância com as decisões que estavam sendo feitas por parte da Netflix. Em seguida, ele fala um pouco sobre a decisão de deixar o projeto, contando:

“Eu percebi que não podia controlar a direção criativa da série, mas podia controlar como eu respondia. Então, eu decidi deixar o projeto. Foi a decisão profissional mais difícil que já fiz, e certamente não é uma que foi fácil, mas era necessário para minha felicidade e integridade criativa.

E quem sabe? A adaptação em live-action de Avatar da Netflix tem o potencial para ser boa. Pode acabar sendo uma série que muitos de vocês acabem gostando. Mas o que eu posso ter certeza é que, qualquer que seja a versão que chegue às telas, não será a que eu e Bryan planejamos ou pretendíamos fazer.”

De modo semelhante, Konietzko afirma em seu pronunciamento que a decisão foi uma das mais complexas que já teve que tomar, mas que também acredita que tenha sido a decisão correta. Ele também faz referência à promessa da plataforma de streaming quanto a apoiar a visão dos criadores, mas comenta de modo bem direto que a promessa não foi mantida. Além da própria plataforma, ele menciona que “o gerenciamento do projeto em geral criou o que eu senti que era um ambiente negativo e sem apoio”.

O criador de Avatar também diz que a principal motivação para que ambos abandonassem a série veio de desentendimentos criativos, já que ele acreditava que as ideias apresentadas não estavam de acordo com o espírito da obra original:

“Para ser claro, isso não foi simplesmente uma questão de não conseguirmos fazer do nosso jeito. Mike e eu somos pessoas colaborativas; nós não precisávamos que todas as ideias viessem de nós. Desde que sentíssemos que essas ideias estavam alinhadas com o espírito e integridade de Avatar, nós teríamos ficado felizes em abraçá-las. 

Entretanto, nós acabamos chegando à crença de que não seríamos capazes de guiar a direção da série de maneira significativa.”

Equipe de produção

O atual showrunner da série, Albert Kim.

Com a saída dos criadores, quem assumiu o papel de showrunner da série foi Albert Kim, conhecido por seu trabalho em A Lenda de Sleepy Hollow Nikita. Já na posição de produtor executivo, a produção passou a contar com Dan Lin. O produtor conta com créditos em títulos como Godzilla vs. Kong Lego Batman: O Filme, entre muitos outros. Sua empresa, a Rideback, também está creditada como parte da produção de Avatar. Anteriormente, ela foi responsável por alguns filmes com grande orçamento, principalmente trabalhando para a Warner Bros. Ryan Halprin (Death Note, Uma Aventura Lego) e Lindsey Liberatore (Walker) também estão listados como produtores.

A obra contará ainda com direção de Michael Goi (Monstro do PântanoOnde Está Megan?), Roseanne Liang (Do No Harm, Uma Sombra na Nuvem) e Jabbar Haisani (Perdidos no EspaçoGame of Thrones). De acordo com o site What’s On NetflixMichael Wylie (Além da ImaginaçãoLegion) será o designer de produção da série, que contará também com arte conceitual de Jang Chol Lee (Operação Big HeroEnrolados).

Em que ponto do desenvolvimento a série está?

Originalmente, foi anunciado que a produção começaria a ser desenvolvida em 2019. De fato, o trabalho na produção teve início no ano previsto, ainda com os criadores da obra original envolvidos na produção. Desde então, com a saída dos dois e a pandemia de coronavírus, o projeto parece não ter caminhado muito, ainda se encontrando nas fases iniciais de desenvolvimento.

What’s On Netflix reporta que múltiplas fontes acreditam que as gravações terão início de fato ainda este ano, começando em novembro e indo até aproximadamente abril do ano que vem. De acordo com eles, a produção será realizada em Vancouver, no Canadá.

Quando estreia Avatar: A Lenda de Aang da Netflix?

A Netflix ainda não anunciou uma data de estreia prevista para o projeto. Considerando o atual ponto em que a série se encontra e que suas filmagens devem se iniciar somente no fim do ano, o mais provável é que o live-action de Avatar só seja lançado no fim de 2022 ou durante o ano de 2023.

O que você espera do live-action? Comente aqui!

Confira também:

Imagem de perfil
sobre o autor Melissa de Viveiros

Graduanda em Letras na UFMG. || What is infinite? The universe and the greed of men. || @windrunning_