Capa da Publicação

Arlequina quer reverter todo o mal que o Coringa causou nas HQs

Por Gabriel Mattos

Os dias de crime da Arlequina ficaram no passado. Há alguns anos a anti-heroína tenta compensar as vítimas das atrocidades que fez quando namorava o Coringa. Em sua nova revista solo, ela pretende ir ainda mais longe.

Na Guerra do Coringa

Harley Quinn #1 se passa pouco depois dos acontecimentos da Guerra do Coringa. Quando o palhaço do crime roubou bilhões da fortuna de Bruce Wayne, ele usou o dinheiro para espalhar o caos pela cidade de Gotham.

Determinada a se libertar das lembranças ruins que tinha de seu relacionamento abusivo, Arlequina foi uma peça chave para detê-lo. Ao longo da guerra, ela enfrentou Punchline — a nova parceira do vilão — e chegou até mesmo a salvar a vida de Batman. Isso não foi o suficiente para convencê-lo das boas intenções da doutora, mas despertou sua curiosidade.

Arlequina enfrenta Punchline em Guerra do Coringa

Doutora Harley Quinn

Agora que a poeira baixou, Batman ouviu rumores de que Arlequina havia enfrentado o Crocodilo. Desconfiado, ele decide investigar. Ao encontrá-la, ela explica suas verdadeiras intenções: fazer as pazes com todos que ela enfureceu ou machucou enquanto trabalhava para o Coringa.

Batman está disposto a dar uma chance para Arlequina, especialmente depois de presenciar um ato heroico da palhaça: ela intervém quando uma multidão tenta matar um ex-capanga do Coringa.

Arlequina explica seu plano para o Batman

Apesar de todo o seu histórico criminoso, Arlequina é formada em psiquiatria e sabe na pele a dificuldade de superar as feridas deixadas pelo Coringa. Esses argumentos convencem Batman a deixá-la tentar, mesmo que ele ainda planeje ficar de olho em suas peripécias.

Arlequina terá um longo caminho pela frente usando tudo que aprendeu com seu diploma para consertar os vilões de Gotham, mas suas ações estão começando a incomodar gente grande. Hugo Strange, outro psiquiatra conhecido da DC Comics, está na cidade e não parece muito disposto a deixar a palhaça à solta.

Hugo Strange foi liberado para caçar “palhaços”

Produzida por Stephanie Phillips, Riley Rossmo, Ivan Plascencia e Deron Bennett, Harley Quinn #1 começa a jornada da anti-heroína na era Infinite Frontier e já pode ser encontrada nas bancas americanas.

Fique com:

Imagem de perfil
sobre o autor Gabriel Mattos

Redator que joga mais Switch do que deveria e já leu todo o novo cânone de Star Wars, até os livros ruins. • @gabeverse