Capa da Publicação

Tenet: John David Washington diz ter atuado “ao contrário” nas gravações, entenda

Por Raphael Martins

Tenet, novo filme do diretor Christopher Nolan, mistura espionagem, ameaça global e manipulação temporal para contar sua trama intrincada. Essa complexidade, aliás, é uma marca registrada dos trabalhos de Nolan, assim como sua maneira única de comandar seus atores para realizarem sua visão.

Veja também:

Tenet: Revelada a nota no Rotten Tomatoes do novo filme de Christopher Nolan

Tenet: Christopher Nolan e elenco falam sobre o filme em novo vídeo dos bastidores

Diretor de Doutor Estranho pede para que pessoas não vejam Tenet no cinema

Nas gravações, alguns elementos do filme tiveram que ser gravados se movimentando “ao contrário”, ou seja, como se estivessem voltando no tempo, enquanto outros elementos se moviam normalmente. Isso não excluiu os atores, como John David Washington, o protagonista da história, revelou em uma nova entrevista.

Ao site ComicBook, o ator respondeu qual movimento foi mais difícil de se fazer ao contrário, falando sobre o processo desafiador de gravação:

“Acredite ou não, era piscar. Eu tomei algumas notas sobre meu piscar de olhos quando estávamos no mundo invertido. E aí, obviamente, eu tive que aprender a saber como tomar ou evitar um soco ao contrário. Os movimentos de defesa se tornavam os de ataque, os de ataque viravam os de defesa. Então o conceito como um todo levou um certo tempo para se acostumar. Era algo muito importante, por isso a comunicação era essencial.”

Em seguida, Washington falou sobre o trabalho de Christopher Nolan no filme:

“Era necessário diariamente acessar onde o protagonista estava emocionalmente, onde estava seu estado mental em cada cena, enquanto viajávamos pela jornada do protagonista. O que eu vi, um gênero como esse, é que um filme desse jeito é tão ambicioso, porque estamos lidando com elementos de espionagem, de ação, de grama, mas também de ficção científica… muitas vezes, você só pode escolher um, ou então perderá todos. Mas Christopher Nolan os executou de uma maneira que só ele poderia e só ele sabe como.”

O ator também teceu comentários sobre a jornada de seu personagem:

“O que foi empolgante para mim foi interpretar um ser humano, por causa da descoberta de tudo aquilo. Então, naquele momento meio que empírico no final, eu acho que fui capaz de entendê-lo porque eu estava interpretando um ser humano o tempo todo, que não estava apenas seguindo as regras do que um espião deveria ser. Ou do que um ser humano deveria ser? Que tipo de espião ele era? Que tipo de pessoa ele era? E Chris [Nolan] permitiu isso, encorajou isso. Essa é uma das coisas sobre as quais conversamos nos primeiros dias.”

Tenet estreia em 15 de outubro no Brasil.

Confira também nossa lista com tudo o que sabemos sobre o filme:

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael