Capa da Publicação

Diretor de arte de Mad Max: Estrada da Fúria critica a ação de Velozes e Furiosos

·
Por Gus Fiaux

Mad Max: Estrada da Fúria é um dos melhores filmes de ação dos últimos anos. Lançado em 2015, o filme impressionou tanto que conquistou várias indicações no Oscar, incluindo a categoria de Melhor Filme. Desde então, os fãs da saga de Max Rockatansky continuam na espera por um novo capítulo da franquia.

Abaixo, veja mais notícias relacionadas a Mad Max:

Sequência de Mad Max: Estrada da Fúria pode finalmente acontecer

Atriz de Os Novos Mutantes pode viver Furiosa em filme derivado de Mad Max

Charlize Theron e Tom Hardy admitem conflitos nas filmagens de Mad Max

O filme atraiu várias comparações com a saga Velozes e Furiosos, principalmente por suas cenas de ação motorizadas. Entretanto, o diretor de arte do filme, Carl Gibson, tentou se afastar dessas comparações em uma entrevista dada ao The New York Times, onde falou um pouco a respeito do nível de realismo empregado em Mad Max:

“Toda a ação precisava ser real. O cabelo não pode ficar parado atrás de sua nuca – não para mim, pelo menos. Ver Vin Diesel arrastar um cofre de três toneladas por um ângulo perfeito enquanto vira uma esquina… Toda a ideia era tentar fazer [‘Mad Max’] o mais real possível.”

Por mais que os fãs se divirtam bastante com as loucuras nada realísticas da franquia Velozes e Furiosos – inclusive, fizemos uma lista sobre isso, que você confere aqui -, a declaração de Gibson faz muito sentido, especialmente considerando o quão viscerais são as cenas de ação de Estrada da Fúria. Com sorte, ainda poderemos ver mais capítulos da franquia no futuro.

Abaixo, veja 10 motivos para assistir Mad Max: Estrada da Fúria:

Mad Max: Estrada da Fúria está disponível em DVD, Blu-Ray e mídias digitais.

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux