Capa da Publicação

Novo estudo comprova que videogames não estimulam a violência

Por Evandro Lira

Um novo estudo descobriu – mais uma vez – que não há nenhum vínculo comprovado entre videogames e a violência real. Publicado pela revista acadêmica Royal Society Open Science, o estudo analisou 28 amostras independentes para sua conclusão (via CB).

Saiba mais sobre videogames:

Novo jogo de Need for Speed está em desenvolvimento

Dados de Mortal Kombat 11 revelam que mais personagens chegarão ao jogo

Jogo nunca lançado dos Vingadores tem vídeo de gameplay revelado

A indústria de videogames tem servido de bode expiatório para atos violentos desde a década de 1990, com jogos como Mortal Kombat, Night Trap e GTA sendo considerados nocivos para os adolescentes. No entanto, uma análise recententemente conduzida por Aaron Drummond, da Universidade de Massey na Nova Zelândia, aponta que “a pesquisa atual é incapaz de apoiar a hipótese de que os videogames violentos tenham um impacto preditivo significativo a longo prazo na agressão entre jovens”.

O estudo está longe de ser o primeiro que confirma que videogames não criam nenhum comportamento agressivo. A razão pela qual os videogames são frequentemente culpados por atos violentos parece ter muito mais a ver com a necessidade de encontrar um alvo fácil para culpar do que enxergar para além do óbvio.

Qual sua opinião sobre o tema? O que você achou do apontamento do novo estudo? Deixe seu comentário!

Fique com:

Imagem de perfil
sobre o autor Evandro Lira

Bacharel em Cinema e Audiovisual, potterhead das antiga, filho dos filhos do átomo, fã de mais coisas do que deveria, frequentemente falando sozinho no Twitter. Segue: @evandroslira