Capa da Publicação

Escritora das HQs das Aves de Rapina elogia o filme da equipe

Por Gus Fiaux

Quando Aves de Rapina: Arlequina e Sua Emancipação Fantabulosa foi anunciado, muitos fãs ficaram céticos com a abordagem da Warner Bros. na adorada equipe feminina da DC Comics, em grande parte por conta do foco dado à Arlequina. 

Isso também aconteceu com Gail Simone, uma das escritoras mais influentes do grupo nas HQs. Recentemente, ela compartilhou uma gigantesca thread em seu perfil pessoal do Twitter, onde contou um pouco de sua experiência com o grupo e o que sentia em relação ao filme.

Simone disse o quanto a equipe foi importante para ela, e como ela não gostava das adaptações das personagens na TV até então. Quando o filme foi anunciado, ela disse ter ficado cética por conta das várias mudanças que foram feitas em relação à história original.

Ainda assim, ela conta ter sido convidada para o set de filmagens – e lá, Gail começou a se apaixonar pela adaptação. Já de início, ela disse ter ficado encantada com os cenários e com as cores do filme:

“Então nós chegamos ao set, em uma parte onde podemos ver todos os bastidores… e é cheio de cores, uma paleta que eu nunca havia visto em um filme baseado em quadrinhos. É uma explosão. […] Era tipo… CABUM, as melhores cores que você vê quando está comprando esmalte.”

Logo em seguida, ela foi convidada para ver uma das cenas de ação que já havia sido filmada. Ela não fala exatamente sobre o que acontece ou o que motiva a luta, mas disse que a coreografia é impecável e que a Canário Negro está brilhante na sequência:

“Quando vocês assistirem ao filme, vão saber de qual cena estou falando. É uma tomada interna, quase surreal, acrobática pra caramba e traz quase todas as personagens principais. E sem nenhum dublê. As atrizes fizeram todas as suas cenas de ação. E é um plano-sequência glorioso e impossível. […] [Na cena,] tem essa mulher. Ela pula, desliza e se agacha no chão, chuta alguns caras, gira, bate em mais alguns e quando termina, seu cabelo está na frente de seu rosto. Ela então assopra o cabelo, o balança e dá um sorriso radiante, como se dissesse: ‘Beleza, já chutei o rabo de vocês. O que mais?’ Isso tudo enquanto as outras atrizes estão fazendo suas cenas de ação. E aquilo foi a coisa mais ‘Canário Negro’ que eu já vi na vida. Então eu segurei o braço do meu marido, quase cortando a circulação dele e gritei: ‘ISSO É TÃO CANÁRIO NEGRO’, e ele respondeu: ‘EU SEI’.”

Em seguida, Gail falou um pouco mais sobre as personagens. Ela disse ter adorado a Caçadora e ainda prometeu que os fãs vão se surpreender com Renee Montoya. Por outro lado, ela também diz que, apesar de Cassandra Cain ser a personagem mais modificada em relação aos quadrinhos, a atriz (Ella Jay Basco) foi muito adorável e gentil.

Por fim, ela também falou sobre Margot Robbie como Arlequina, e disse que a atriz tentou trazer várias coisas dos quadrinhos para o filme – algumas foram incorporadas, outras não. Ela elogiou toda a presença da atriz, e como ela se dedicou duplamente ao filme, já que também é uma das produtoras.

Com isso, Gail Simone disse estar muito animada para o longa. Ela realmente parece ter gostado das sequências de ação e ter se envolvido com o elenco e a adaptação – mesmo que, de início, tenha ficado cética com as mudanças. Além de todas as reações positivas que o filme está recebendo, é ótimo ver uma das roteiristas mais clássicas da equipe elogiando o longa desse jeito.

Veja mais notícias de Aves de Rapina:

Ator explica por que Máscara Negra odeia a Arlequina em Aves de Rapina

Diretora de Aves de Rapina explica como Gotham está diferente no filme

Primeiras reações de Aves de Rapina são divulgadas

Na galeria abaixo, fique com imagens do filme:

Aves de Rapina chega aos cinemas no dia 6 de fevereiro.

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux