Capa da Publicação

Enola Holmes: Netflix é processada por conta do filme com Millie Bobby Brown

Por Gus Fiaux

Recentemente, a Netflix revelou as primeiras imagens de Enola Holmes, o filme que vai contar a história da irmã mais nova de Sherlock Holmes, o detetive mais famoso do mundo. O longa é protagonizado por grandes nomes, com Millie Bobby Brown no papel principal e Henry Cavill na pele de Sherlock. No entanto, o longa agora está rendendo um processo judicial para a Netflix.

Abaixo, veja mais notícias envolvendo Enola Holmes:

Enola Holmes: Henry Cavill será Sherlock Holmes

Enola Holmes, com Millie Bobby Brown e Henry Cavill, será distribuído pela Netflix

Millie Bobby Brown e Henry Cavill aparecem em fotos de Enola Holmes, novo filme Netflix

De acordo com o The Hollywood Reporter, a firma que cuida do patrimônio de Sir Arthur Conan Doyle (o criador de Sherlock Holmes e escritor de várias histórias) está processando a Netflix, a autora Nancy Springer (a escritora do livro no qual o filme é baseado), a editora Random House (que publicou o livro) e a produtora do filme, a Legendary Pictures.

Isso pode causar uma certa dúvida, já que o personagem Sherlock Holmes, criado há cerca de 130 anos – e por ter estado tão presente na cultura pop, isso já o tornaria uma figura de domínio público. No entanto, é importante lembrar que nem todas as histórias do detetive escritas por Arthur Conan Doyle são parte do domínio público. 

O processo é movido por alegações de que, tanto o livro quanto o filme de Enola Holmes são baseados em aspectos desses livros que não estão em domínio público, como Os Casos de Sherlock Holmes, uma coletânea de contos escritos e publicados entre 1921 e 1927. Esses contos trazem mudanças na personalidade de Sherlock e são um reflexo do estado mental que Arthur Conan Doyle tinha na época após ver alguns familiares morrendo durante a Primeira Guerra Mundial.

Entre as características que apontam para essa mudança de personalidade, estão descritos o fato dele se tornar uma pessoa “gentil, capaz de fazer amizades, expressar emoções e respeitar mulheres”. No processo, é dito que o filme aborda esses aspectos, com Sherlock inicialmente “reagindo friamente” a Enola e, posteriormente, tratando-a com gentileza. Por isso, o longa e o livro, bem como seus responsáveis, estão sendo processados – por usar aspectos que não fazem parte do domínio público.

Há uma pequena chance da firma ganhar a batalha judicial, mas tudo indica que esse não será o caso. Em 2015, eles também tentaram processar a produção de Sr. Sherlock Holmes, um filme protagonizado por Ian McKellen que já mostrava o detetive mais idoso, mas perderam a disputa.

Abaixo, veja 10 filmes ótimos “escondidos” na Netflix:

Enola Holmes estreia em 2020.

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux