Capa da Publicação

Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica seria um filme de ficção científica

Por Evandro Lira

O filme mais recente da Pixar, Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica, conta a história de dois irmãos elfos que vivem em um mundo mágico moderno. Trata-se da primeira incursão do estúdio neste universo fantástico e mítico, porém, de acordo com o diretor Dan Scanlon, a primeira versão do filme pertencia a um gênero completamente diferente.

Veja também:

Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica chega mais cedo às plataformas digitais

_

Disney lança vídeo revelando vários easter-eggs dos filmes da Pixar

Trailer de Soul, novo filme da Disney Pixar, mostra a vida após a morte

Em uma conversa com o ComicBook, o cineasta explicou como foi o processo de chegar na versão do filme que conhecemos. Segundo Scanlon, o roteiro inicialmente tinha elementos da ficção-científica, girando em torno de dois cientistas que queriam trazer seu pai dos mortos.

“Inicialmente pensamos: ‘Bem, queremos ter uma história sobre esses dois irmãos que tem a oportunidade de trazer o pai de volta à vida”, disse Scanlon. “E minha versão inicial da história estava no nosso mundo, eles eram humanos, e seu pai era um cientista que havia inventado uma máquina que ele esperava se comunicar com os mortos de alguma forma, mas não funcionou. O pai morreu, os meninos também eram cientistas e estavam tentando provar que a máquina do pai funcionaria. E, ao fazê-lo, inadvertidamente trazem parte do pai deles de volta. Nós poderíamos ter ido por esse caminho. Mas aí a coisa começou a parecer um pouco episódico, com eles estavam trazendo de volta pedaços do pai, os pés primeiro, depois as pernas e o torso. Além do mais, parecia algo muito frio e cirúrgico.

 

E isso levou ao pensamento de ‘Bem, não queremos colocar isso em alguma época passada, como muitos filmes de fantasia fazem’, porque essa era uma história moderna e pessoal”, continuou ele. “E, novamente, isso levou à ideia de fazermos um mundo de fantasia moderno, que nos fez rir porque, bom, é ridículo e levaria a cenas realmente engraçadas. Portanto, foi meio que um longo caminho até chegar lá. Mas acho que uma das coisas que eu gosto é que esse mundo combina com Ian de alguma maneira. O mundo é um lugar que perdeu um pouco de seu potencial e Ian é um garoto que não está atingindo seu potencial e, assim, você vê o mundo e Ian crescerem e viverem seus potenciais juntos.”

Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica chegou aos cinemas no início de março, mas por causa da pandemia do coronavírus já ganhou sua versão doméstica digital.

Você já conferiu o novo filme da Pixar? Deixe seu comentário!

Fique com:

Imagem de perfil
sobre o autor Evandro Lira

Editor, bacharel em Cinema e Audiovisual, bruxo nascido trouxa, filho dos filhos do átomo, mestre dos quatro elementos, fã de mais coisas do que deveria, frequentemente falando sozinho no Twitter. Segue: @evandroslira