Capa da Publicação

DC revela possível origem secreta para o Coringa

Por Lucas Rafael

A revista Batman Giant #5 da DC Comics prometia trazer uma história de origem do Coringa. Agora, o site Bleeding Cool conseguiu ter acesso à publicação, trazendo detalhes sobre a trama. A história, chamada “Joker’s Wild aka Whacha Got in the Trunk?“, foi escrita por Mark Russell com arte de Christopher Mooneyham, focando em um comediante que não consegue impressionar sua audiência.

A trama da história parece misturar A Piada Mortal com um pouco do que vimos no filme do Coringa, ano passado. Nela, conhecemos “Chicken Strips” (Tiras de Frango), um comediante que recebeu esse apelido após um cliente exigir o prato antes dele se apresentar. Conforme a história prossegue, o personagem afirma que sua carreira como comediante é “um espetáculo de humilhação atrás do outro“.

Saiba mais sobre o Coringa:

David Ayer diz estar de “coração partido” com críticas ao Coringa de Jared Leto

Novo episódio de Batwoman explica o que aconteceu ao Coringa do Arrowverso

Diretor de Coringa compartilha novas fotos dos bastidores do filme

Eventualmente, o protagonista ganha um conselho de Tony Finks, dono do clube de comédia Joker’s Wild:

“Pessoas não querem piadas, elas querem um Coringa. Um personagem.”

O conselho inspira o protagonista a explodir o clube de comédia com todos dentro, após soltar uma frase de efeito irônica nos moldes da apresentação do Coringa de Joaquin Phoenix no programa de Murray Franklin.

A DC, reconhecendo que o caráter misterioso do Coringa faz parte do apelo do personagem, acabou anexando uma nota à história, afirmando que ela pode não ser verdadeira:

“Essa provavelmente não é a história de origem do Coringa, mas uma lenda que é contada na cena dos clubes de Comédia de Gotham através das décadas, crescendo e diminuindo, mudando conforme o contador que a clama para si.”

E aí, o que achou desta suposta origem do Coringa? Comente!

Aproveite e veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Lucas Rafael

Entusiasta de coisas demais