Capa da Publicação

As 15 piores escolhas de atores para o Universo Cinematográfico da Marvel!

Por Gus Fiaux

Por mais que o Universo Cinematográfico da Marvel tenha nos produzido personagens icônicos e memoráveis – muitos deles interpretados por atores excepcionais – infelizmente também tivemos pontos baixos na hora da escolha do elenco, resultando em pequenos desgostos para o público e para os críticos.

Após selecionarmos as 15 melhores, aqui vão as 15 piores escolhas de elenco para a franquia. Aqui, temos atores que, de certa forma, trouxeram problemas para a produção, entregaram algo aquém do esperado ou simplesmente foram desperdiçados graças a um roteiro que não os favoreceu.

Créditos: Disney

Imagem de capa do item

Terrence Howard como James Rhodes

Começando a contagem, podemos nos lembrar de Terrence Howard, que foi escolhido para interpretar James Rhodes na franquia do Homem de Ferro - bem antes que Don Cheadle assumisse o papel e se transformasse no Máquina de Combate.

Howard não é um ator ruim - pelo contrário, muitos inclusive o preferem a Cheadle. O problema é que ele acabou ofuscando o papel pelo estrelismo, querendo interferir na produção de Homem de Ferro 2. A Marvel Studios acabou sendo obrigada a colocá-lo para fora.

Imagem de capa do item

Edward Norton como Bruce Banner

O mesmo também aconteceu com Edward Norton, famoso por interpretar Bruce Banner em O Incrível Hulk - possivelmente o filme mais apagado da história do UCM. Ele também é o favorito de muitos fãs, mas sua personalidade não desceu com o resto da equipe de produção.

Segundo rumores, ele sempre queria alterar o roteiro para beneficiar-se de alguma forma. Além disso, alguns membros da produção disseram que ele sempre se envolvia em brigas com o diretor Louis Leterrier. Por via das dúvidas, foi melhor que ele tenha sido substituído por Mark Ruffalo.

Imagem de capa do item

Idris Elba como Heimdall

Idris Elba é um ator sensacional, e basta ver qualquer episódio de Luther para se certificar disso. Quando ele foi anunciado no papel de Heimdall, o guardião da Bifrost, os fãs do Deus do Trovão ficaram curiosos para saber o que sairia dessa interpretação.

Contudo, ao longo de três filmes, o personagem foi extremamente prejudicado por um roteiro que sempre o deixou de lado. Elba até tenta, mas não consegue sequer ter carisma em um personagem que é frio e distante na tentativa de ser profundo, mas acaba sendo apenas chato.

Imagem de capa do item

Ty Simpkins como Harley Keener

Homem de Ferro 3 é, sem a menor sombra de dúvidas, o filme mais divisivo da história do Universo Cinematográfico da Marvel. Há quem ache as escolhas do longa geniais, mas há também quem não consiga suportar a terceira aventura solo de Tony Stark.

Um dos pontos baixos do filme é a inclusão forçada de Harley Keener, interpretado por Ty Simpkins. Embora o ator mirim até mande bem, sua presença ofusca boa parte da trama e acaba servindo a propósito nenhum, enquanto o roteiro tenta fazer o público engolir o personagem.

Imagem de capa do item

Corey Stoll como Jaqueta Amarela

Durante muito tempo, o maior fraco do Universo Cinematográfico da Marvel foram seus vilões. E entre os mais ridículos, nós podemos trazer o Jaqueta Amarela, vivido por Corey Stoll. O ator perde todo seu potencial em um papel engessado e extremamente caricato.

Um repeteco de um vilão bem melhor (o Monge de Ferro), ele é apenas uma distração no primeiro Homem-Formiga, já que o conceito do herói é bem mais interessante que a luta com o vilão. E é uma pena que Stoll tenha sido desperdiçado em um papel tão banal.

Imagem de capa do item

Lee Pace como Ronan, o Acusador

O primeiro Guardiões da Galáxia é até hoje considerado uma obra-prima dentro do panteão de filmes da Marvel Studios. A direção de James Gunn popularizou uma série de personagens obscuros em um filme que é igualmente divertido, emocionante e cheio de ação.

Ainda assim, Lee Pace não foi a melhor escolha do mundo para o papel de Ronan, o Acusador - especialmente por ser transformado em um personagem fanático e caricato. O vilão pode até impressionar em seu visual, mas o ator não consegue passar a imponência que o personagem necessita.

Imagem de capa do item

Dominic Rains como Kasius

Falando nos Kree, outra figura que acabou deixando um mau gosto na boca dos fãs foi Kasius, o vilão principal da primeira metade da quinta temporada de Agentes da S.H.I.E.L.D.. Há quem o classifique como um dos piores vilões e personagens que já passou na série.

E não é difícil notar o motivo: o texto escrito para Dominic Rains é até interessante, mas o ator não consegue entregar nada além do superficial, soltando gritos enfurecidos e fazendo sempre a mesma cara de ira. Aqui, o desperdício foi do personagem, e não do ator.

Imagem de capa do item

Erik LaRay Harvey como Kid Cascavel

A primeira metade do ano de estreia de Luke Cage é uma obra de arte. Por pouco, a série não teve uma primeira temporada tão marcante quanto a de Demolidor e Jessica Jones. O problema começou quando o Boca de Algodão foi morto para dar espaço para o Kid Cascavel.

Não há nem como comparar o talento de Mahershala Ali com o de Erik LaRay Harvey. Enquanto o primeiro conseguiu produzir um arqui-inimigo complexo e cheio de nuances, o segundo só passou vergonha alheia ao criar um personagem clichê e cheio de trejeitos irritantes.

Imagem de capa do item

Elodie Yung como Elektra

Embora a segunda temporada de Demolidor tenha tido a brilhante estreia do Justiceiro, muitos fãs ficaram decepcionados com a chegada de Elektra Natchios, uma das personagens mais importantes da mitologia do Homem Sem Medo.

A atriz não consegue carregar a personagem em nenhum de seus aspectos. Ela falha ao ser sensual e ao ser letal. E se em sua estreia ela já não convence, as coisas só pioram em Os Defensores, onde ela se torna a vilã principal, mesmo desprovida de um pingo de carisma.

Imagem de capa do item

Kat Dennings como Darcy Lewis

Famosa por seu divertido papel na série 2 Broke Girls, a atriz norte-americana Kat Dennings foi chamada para fazer um papel secundário no primeiro filme do Deus do Trovão. Até aí, ela era inofensiva, por mais que o núcleo da Terra "roubasse" tempo da história do Filho de Odin.

O problema realmente acontece em O Mundo Sombrio, onde ela acaba ganhando mais destaque e se torna muito irritante, basicamente matando qualquer senso de seriedade da obra. Até hoje, nos perguntamos por que essa personagem estava lá.

Imagem de capa do item

Natalie Portman como Jane Foster

E já que estamos falando do núcleo terrestre de Thor, uma atriz que infelizmente precisa estar nesta lista é Natalie Portman. Mesmo que seja consagrada e já tenha um Oscar em sua prateleira, Portman fez um papel medíocre como Jane Foster, vítima de um roteiro que a transformava em mero interesse romântico.

A atriz acaba dando uma interpretação que não foge do básico e tampouco acrescenta algo de novo à franquia. O papel compete de perto com sua interpretação de Padmé Amidala na trilogia prequel de Star Wars.

Imagem de capa do item

Guy Pearce como Aldrich Killian

Retornando aos vilões fajutos do UCM, um que deu nos nervos foi Aldrich Killian, que acabou sendo revelado como o vilão-mor de Homem de Ferro 3, tirando todo o peso do Mandarim - que, apesar dos pesares, contou com uma atuação divertida e brilhante de Sir Ben Kingsley.

A interpretação de Guy Pearce é nitidamente canastrona e sem profundidade. Os monólogos malignos ficam totalmente asquerosos, enquanto qualquer imponência vai por água abaixo com um personagem construído sobre motivações tão pífias.

Imagem de capa do item

Mickey Rourke como Chicote Negro

Mickey Rourke é um caso delicado. O ator já nos ofereceu brilhantes interpretações no passado, mas ultimamente sua carreira tem caído no ostracismo. Em Homem de Ferro 2, ele consegue criar uma figura hedionda em Ivan Vanko - e não do jeito que deveria ser.

O ator, segundo rumores, não conseguiu se adequar à produção do filme, e vivia em conflito com o diretor e os colegas de elenco. Para piorar, sua atuação só se destaca por um monólogo marcante - de resto, é pontuada por cacoetes bizarros e um sotaque risível.

Imagem de capa do item

Christopher Eccleston como Malekith

Fechando o ciclo dos piores vilões da Marvel Studios, não poderia ficar de fora Christopher Eccleston no papel de Malekith, o rei dos Elfos Negros que solta o caos em Thor: O Mundo Sombrio. E aqui, antes de mais nada, é um caso de ator desperdiçado por um roteiro preguiçoso.

Eccleston recebeu um papel unidimensional e com motivações que não fazem o mínimo sentido. O resultado fica nítido: o ator, famoso por estrelar a primeira temporada do retorno de Doctor Who, nem se esforça para tentar trazer algo que cure essa deficiência do vilão.

Imagem de capa do item

Finn Jones como Punho de Ferro

O primeiro lugar da lista fica para um ator que infelizmente conseguiu mostrar um pouco de redenção, ainda que tarde demais. Quando Finn Jones foi anunciado como protagonista de Punho de Ferro, todos ficaram curiosos para saber como seria o trabalho do ex-astro de Game of Thrones.

No entanto, o ator decepcionou de uma forma brutal na primeira temporada. Ele, além de trazer uma performance ruim, não conseguia passar a fisicalidade do herói, por falta de treinamento das cenas de ação. Em Os Defensores e na segunda temporada da série, ele conseguiu melhorar um pouco, mas não o suficiente para impedir o cancelamento de sua aventura solo.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux