Capa da Publicação

Opinião: Geração do PS4 e do Xbox One dá sinais de cansaço mas continua forte

Por Arthur Eloi

Não compre console novo amanhã! Não só porque um Xbox Series X | S ou PlayStation 5 e seus jogos custam um fígado, ainda mais em um cenário de crise econômica (em dobro para o Brasil), ou porque é impossível de achá-los em estoque, mas sim pelo fato de que o Xbox One e o PlayStation 4 ainda têm alguns anos pela frente.

A intensa semana de apresentações da indústria games – antes chamada de semana da E3, descanse em paz – veio para comprovar que a geração passada ainda não foi passada para trás. Seja pela crise dos componentes ou pela benevolência dos estúdios e fabricantes, não é exatamente a hora de questionar os motivos. Só resta ao consumidor aproveitar o inesperado aumento da vida útil dos aparelhos.

Diferente de qualquer outra vertente do entretenimento, os games evoluem de acordo com as suas máquinas, em ciclos (ou gerações) que mal batem 10 anos de vida cada. Mesmo a geração do PS3 e do Xbox 360, uma das mais duradouras, se encerrou antes de completar dois dígitos.

Vamos relembrar da transição brusca da geração passada por um minuto. Em 2016 – uma década depois do lançamento do console da Microsoft -, grande parte do público já tinha os novos aparelhos com uma biblioteca invejável, como The Witcher 3, Bloodborne, Doom, Overwatch e mais uma porrada de coisas incríveis e exclusivas para as novas máquinas. Quem ficou na geração passada recebia apenas jogos da Telltale ou então pérolas como uma versão capada e precária de Call of Duty: Black Ops III.

Agora, o PS4 e o One beiram 10 anos de idade cada, com o aniversário previsto para o fim de 2023. Dessa vez, o cenário é um pouco diferente, e os jogos exclusivos para os seus sucessores são minoria – situação que nem mesmo uma semana de anúncios conseguiu mudar.

Tudo bem que se você quiser jogar a segunda parte do remake de Final Fantasy VII, ou então curtir o remake de The Last of Us ou Dead Space (por que só remakes?), será preciso descolar um PS5. Ou então pegar um Series X | S para disputar corridas no novo Forza Motorsport. De resto? O grosso dos anúncios foi confirmado para ambas as gerações.

Títulos como Marvel: Midnight Suns, The Callisto Protocol, Call of Duty: Modern Warfare II, Diablo IV, Street Fighter 6, Routine e muitos outros já têm versões garantidas para os consoles mais antigos. A situação é praticamente o inverso do que aconteceu na transição do PS3/360, que viu cada vez mais exclusivos indo para os sucessores de forma mais rápida.

Não importa o gênero que você curta, há uma porrada de lançamentos ainda confirmados para Xbox One e PlayStation 4

E no caso dos donos de Xbox One, ainda há alternativas para os games que serão exclusivos de Series X | S chamada Cloud Gaming. O serviço, integrado ao Xbox Game Pass, permite rodar uma seleção de jogos via streaming, e está disponível para PC, celulares e, sim, direto no One. Isso significa que será possível rodar não só as versões melhoradas para a geração atual, como também curtir Starfield, Forza Motorsport e outros títulos que nunca foram projetados para o One. Claro que jogar em nuvem tem seus vários problemas e depende de uma conexão decente de internet, mas é bom saber que existe uma alternativa além de ser forçado a fazer um upgrade.

O Xbox Game Pass, por sinal, é um dos motivos pelos quais ainda vale manter um Xbox One. Mesmo que cada vez mais jogos sejam exclusivos da próxima geração, o catálogo ainda é atualizado com uma porrada de conteúdo que roda nativamente, ou então via retrocompatibilidade com o 360 e o primeiro Xbox. O PlayStation também se rendeu à ideia recentemente com os novos planos da PS Plus, que contemplam usuários de PS4 com um catálogo robusto de games, além dos títulos gratuitos para assinantes.

Cloud Gaming aumenta ainda mais a vida útil do Xbox ao permitir rodar jogos de Series X no One via streaming

Nem tudo é um mar de rosas, claro, e os consoles mostram sim certo cansaço e idade. O avanço tecnológico entre gerações pode não ser um salto gigantesco, mas é considerável e pesa bastante para os desenvolvedores que precisam encontrar formas de otimizar para as máquinas mais antigas. Há vezes em que isso dá certo, como em Forza Horizon 5, Halo Infinite e Horizon: Forbidden West, com versões impressionantes para ambas as gerações. Mas sempre há o medo de algo como Cyberpunk 2077, que roda mal nos consoles mais modernos e é praticamente injogável no One.

Nada garante que muitos dos títulos que serão disponibilizados através das gerações não sejam desastres por completo, mas o fracasso da CD Projekt RED pelo menos fez tocar os alarmes em muitos estúdios por aí. O pessoal da Striking Distance Studios já garantiu que The Callisto Protocol roda lindamente nos aparelhos mais antigos. Por outro lado, a WB Games Montreal percebeu que não ia entregar algo digno e já cancelou as versões de Gotham Knights para a geração passada.

Muito disso se aplica aos modelos originais lançados em 2013. Se você levar em consideração as revisões como os Xbox One X | S, ou o PS4 Pro, o cenário fica ainda mais duradouro, visto que são aparelhos mais potentes, que até conseguem rodar algumas coisas em 4K ou então com mais tranquilidade. Em ambos os casos, tudo dependente de o quão confortável você está com jogos que mostram os sinais da idade do dispositivo, mas que ainda rodam de forma minimamente aceitável ou agradável.

Sempre há o risco de um lançamento ser um desastre na geração passada, como foi com Cyberpunk 2077

Não importa se você pretende comprar vários lançamentos, ou então explorar os catálogos dos serviços de assinatura, o PS4 e o Xbox One ainda não estão aposentados. Até o começo de 2023 haverá um fluxo constante de novidades para a velha geração, tanto de blockbusters grandiosos quanto de indies ousados e criativos.

Assim, vale economizar um trocado e não sair correndo para já garantir um novo console tão cedo assim. Com o tempo os estoques vão se normalizar, novas versões serão anunciadas e lançadas, e haverá quedas de preço e promoções. Mais do que nunca, vale a pena esperar e apenas aproveitar este inusitado momento em que não somos forçados a gastar uma nota só para ficar em dia com a indústria de games.

Você já fez upgrade, ou segue firme e forte no PS4/One? Deixe nos comentários abaixo! Aproveite e confira:

Imagem de perfil
Arthur Eloi

Repórter entusiasta de filmes ruins, jogos de tiro e de horror em todas as suas formas. Dá notas duvidosas para obras questionáveis • @ArthurEloi117