Capa da Publicação

La Casa de Papel Coréia: Tudo sobre a nova série da Netflix

Por Junno Sena

Você conhece a história. Homem megalomaníaco decide reunir um grupo de desajustados e roubar um banco. Como uma revolução contra o capitalismo, o grupo utiliza máscaras do Salvador Dalí e macacões vermelhos. Alguns acabam chegando ao evento principal que é o roubo, outros se contentam com o Carnaval e festas à fantasia, mas ainda existem aqueles que seguem o sucesso dos doramas

Apresentando uma história nova, mas se mantendo na linha estética imposta pela série latino-americana, a Netflix decidiu fazer uma adaptação coreana de La Casa de Papel. Porém, a dose de drama coreano, somado a uma nova máscara e motivações, podem dar vida a um novo Round 6 ao invés de uma simples adaptação do material original.

O trailer

Mas, antes de entender o porquê da nova produção da Netflix estar no caminho de revolucionar a trama original de Álex Piña, dê uma chance para o trailer da série:

Qual a história de La Casa de Papel Coréia?

Ainda que o título no Brasil seja o mesmo, o ideal é se esquecer do trabalho prévio de Álex. Além de Piña estar envolvido apenas como um produtor executivo, a adaptação promete seguir a própria fórmula e linguagem audiovisual que a Coréia tem construído nos últimos anos.

Para isso, as mudanças na adaptação começaram pela base. Ao invés de focar em um assalto à banco como a última alternativa para um sistema econômico colapsando, a nova série será ambientada em uma Área de Economia Conjunta fictícia, em um mundo em que a Coréia foi reunificada.

La Casa de Papel: Coreia

Pôster de La Casa de Papel: Coreia

Isso pode representar algo benéfico para a Coréia, mas, nessa realidade, apenas fez com que os ricos ficassem mais ricos e os pobres, mais pobres. Entre diversos problemas econômicos e sociais, o principal sendo a dissolução das moedas coreanas, criando uma possível baixa no mercado internacional, gerando uma alta no desemprego, mas também um aumento do preço de artigos básicos.

Em outras palavras, seria uma versão ligeiramente mais complicada que o Brasil. Assim, muito mais do que uma história com personagens cativantes e cenas de ação, o dorama original da Netflix, provavelmente, terá mais tramas sociais e políticas.

Remake ou reboot?

Isso coloca La Casa de Papel: Coréia em um lugar desconhecido no mundo dos remakes e reboots. Pelos primeiros vídeos promocionais que conectam os personagens das duas produções, podemos dizer que se passam no mesmo universo, mas a abordagem coreana irá trazer diversas novidades.

Adaptação coreana de La Casa de Papel é um dos destaques de maio

“Faz anos que os criadores coreanos têm desenvolvido a sua própria linguagem e cultura audiovisual. Eles conseguiram, assim como em nossa série, ir além das fronteiras culturais e se tornaram um ponto de referência para os espectadores ao redor do mundo, especialmente entre os jovens. Por isso eu acho fascinante que o mundo de La Casa de Papel seja tão atrativo para a Coréia. O fato de se passar em uma Coréia unificada também parece uma grande conquista”, explicou Álex Piña em entrevista para a Deadline.

O elenco

Para construir esse mundo, foi necessário reunir diversos rostos já conhecidos pelo streaming. Além de Park Hae-soo, que esteve no sucesso Round 6, também teremos Jeon Jong-seo como Tokyo, atriz que trabalhou no filme Em Chamas e protagoniza Call, longa disponível na Netflix.

Park Hae-soo será Berlin em adaptação coreana de La Casa de Papel

Park Jung-Woo esteve em D.P. Dog Day, dorama renovado para uma segunda temporada, será Rio. Também teremos no elenco a atriz de Lost, Kim Yoon-jin, e alguns rostos conhecidos pelos dorameiros de plantão, como Yoo Ji Tae, que trabalho no filme Oldboy e no dorama Healer, e Kim Ji-hoon, de Flower Boys Next Door e Flower of Evil.

Quem está no comando da nova série?

Já na direção, Kim Hong-Sun retorna para mais uma trama policial. O diretor sul-coreano está por trás de alguns sucessos coreanos, como os filmes As Faces do Demônio e A Caçada, mas ele é mais conhecido pelo dorama Black e Voice, ambos disponíveis na Netflix.

Com 12 episódios, La Casa de Papel: Coréia promete dar corpo a uma trama que se resumiu em ação, reviravoltas e mortes inesperadas.

La Casa de Papel: Coréia chega à Netflix no dia 24 de junho.

Aproveite e continue lendo:

Imagem de perfil
Junno Sena

Pós graduando em Antropologia com o raio problematizador ligado no 120. Assiste filme trash para relaxar e dorme cantarolando a trilha sonora de A Hora do Pesadelo. Blaxploitation na veia e cinema coreano no coração. Atualmente mora em Petrópolis, RJ. Ele | Elu