Caitlyn, a Xerife de Piltover: Tudo sobre a campeã de League of Legends

Capa da Publicação

Caitlyn, a Xerife de Piltover: Tudo sobre a campeã de League of Legends

Por Melissa de Viveiros

Atenção: Alerta de Spoilers!

League of Legends já é sucesso há mais de uma década, tendo se tornado um dos títulos contínuos mais rentáveis e populares quando o assunto são jogos online. Com um vasto universo cheio de personagens carismáticos, foi apenas uma questão de tempo até esse universo se expandir para além do MOBA, permitindo que ele venha alcançado um público ainda maior recentemente.

Entre os vários campeões, um dos grandes destaques é a Caitlyn. Além de ser uma personagem bem forte dentro do game e uma dos ADCs com popularidade mais contínua, ela conquistou ainda mais fãs com sua participação em Arcane, série da Netflix. Na trama da animação, vemos um pouco da jovem antes de ela se tornar a Xerife de Piltover mas, graças ao universo de LoL, já sabemos um pouco do que o futuro reserva para ela.

Neste artigo, vamos contar tudo que você precisa saber sobre a história, as habilidades e mais sobre a Caitlyn!

Caitlyn em Arcane

Na série da Netflix, Caitlyn é apresentada apenas brevemente durante o primeiro ato. Nesses episódios, é estabelecido que a jovem é filha de Cassandra e Tobias Kiramman, bem como parte de um dos clãs mais influentes de Piltover, já que sua mãe é parte do conselho que governa a cidade. Além disso, é possível notar que ela possui uma relação próxima com Jayce, que era patrocinado pelos Kiramman.

Posteriormente, a personagem aparece já como uma novata entre os pacificadores — um equivalente dentro do universo à força policial da cidade. Ainda que não tenha um posto alto na organização, ela é extremamente dedicada, trabalhando duro para manter a Cidade do Progresso em paz e seus cidadãos à salvo. A animação também estabelece que a carreira escolhida por Caitlyn cria atrito entre ela e sua mãe, que não aprova a escolha.

Ao longo da trama, ela se mostra uma excelente detetive, investigando a situação com o hextech e o envolvimento da Subferia. Isso acaba a levando até Vi, a quem ela liberta e com quem começa uma parceria. Juntas, elas se aventuram por Zaun, em um caminho que permite a Caitlyn ver de perto a diferença entre a Cidade Alta e o local, bem como entender seus privilégios — e se mostrar determinada a fazer de tudo para mudar a situação e promover entendimento entre as duas partes.

No fim, o caminho delas se cruza com o de Jinx, tornando a situação extremamente tensa. Mas, por mais que tente fazer a coisa certa, a jovem pacificadora acaba em uma situação bastante trágica, sendo capturada pela irmã de Vi e permanecendo incapaz de evitar que a garota cause ainda mais destruição em Piltover.

A história de Caitlyn em League of Legends

No LoL, a história de Caitlyn é um pouquinho diferente. A princípio, ela é mostrada de forma similar, como uma garota vinda de uma família privilegiada, que conseguia se sair bem entre a alta sociedade piltovense, mas preferia passar seu tempo nas florestas próximas, sendo uma exímia caçadora. Extremamente inteligente e muito disposta a aprender, ela cresceu tranquilamente até que um dia os perigos de Piltover atingiram sua família em sua própria casa.

Após retornar das festividades em um Dia do Progresso, a campeã encontrou todos os criados de sua casa mortos e seus pais desaparecidos. Utilizando suas habilidades em seguir pistas e rastros, ela acabou encontrando-os presos e sendo torturados por informação. Com isso, ela foi capaz de acionar os Vigias de Piltover e salvá-los, mas não de descobrir quem estava por trás disso: nenhum dos bandidos sabia quem os havia contratado, apenas que havia um intermediário com a inicial C.

A família Kiramman tentou reconstruir sua vida depois disso, mas as coisas mudaram irreparavelmente. Caitlyn permaneceu focada na rede de intrigas ao redor da pessoa misteriosa conhecida apenas como “C”, eventualmente a levando a se tornar uma investigadora particular. Foi assim que ela construiu sua reputação antes de se juntar aos Vigias, onde construiu uma carreira em busca de tornar Piltover um lugar melhor e mais seguro, chegando a se tornar Xerife — ainda que não tenha conseguido capturar seu alvo original.

lore de LoL não explica como se deu o início de sua parceria com Vi, ou se a situação foi semelhante ao apresentado em Arcane. Tudo que a história do jogo conta é que elas se tornaram uma dupla improvável porém formidável, que se tornou alvo de muita fofoca por onde passam.

As habilidades de Caitlyn no LoL

Em League of Legends, Cait é uma Attack Damage Carry — função mais conhecida como ADC. Isso significa que a campeã é usada primariamente na rota inferior, jogando ao lado de um Suporte. No início da partida, o objetivo principal ao se jogar com ela é famar, ou seja, abater tropas inimigas para acumular ouro e ficar mais forte. Em um sentido mais geral, os ADCs tem como função principal derrubar torres, já que dão muito dano a estruturas rapidamente.

Passiva

A habilidade passiva de Cait é chamada Bem na Mira. Nela, após um acúmulo gerado por ataques básicos ou ataques contra um alvo preso em uma armadilha ou rede, a campeã faz um disparo fortalecido pela skill, causando mais dano de acordo com o quanto de Chance de Acerto Crítico ela tiver. Além disso, quando Bem na Mira é ativado por causa de armadilhas ou rede, o alcance do tiro fortalecido pela passiva é dobrado.

Q

A primeira skill de Caitlyn, seu Q, se chama Pacificadora de Piltover e funciona de modo bem simples. Nela, a campeã prepara seu rifle por 1 segundo para fazer um disparo em linha reta. Esse disparo atinge múltiplos alvos causando Dano Físico, mas causa mais dano ao primeiro alvo e menos a cada um que vem depois.

W

O W da personagem tem o nome de Armadilha Mecânica Yordle. Como isso já deixa claro, com essa habilidade a campeã deixa para trás armadilhas, podendo colocar até um máximo de 3 armadilhas de uma vez. Quando ativada, a armadilha revela inimigos que estejam ocultos (escondidos no mato ou invisíveis) e imobiliza o campeão pego na armadilha por 1,5 segundos. Além disso, a captura ativa um disparo de Bem na Mira com alcance aumentado.

E

A quarta habilidade de Cait é a Rede Calibre 90. Com ela, a personagem atira uma rede pesada, sendo jogada para trás ao atirar. O peso da rede reduz a velocidade dos alvos atingidos.

R

Para finalizar, a ultimate de Caitlyn se chama Ás na Manga. Ela permite que a personagem faça um disparo perfeito, causando muito dano a um único alvo. Após marcar o alvo, a campeã não erra o tiro, e não há como escapar dele, exceto caso outro campeão inimigo intercepte o projétil, entrando na frente do aliado marcado.

Prioridade

A prioridade ao subir de nível é sempre o da personagem. Quando ele estiver maximizado ou não for possível escolhê-lo ao ganhar um novo nível, a próxima habilidade a ser priorizada é o W. Em seguida, vem o E, que é a última das três que deve ser levada ao nível máximo. Assim como todos os outros campeões, sempre que for possível upar o R, ele deve ser priorizado, já que a ult tem preferência em relação às outras skills.

Curiosidades

Uma das principais roteiristas de Arcane, Amanda Overton, respondeu algumas perguntas sobre a série em sua conta no Twitter. Entre elas, a roteirista revelou a idade média da personagem, dizendo que no Ato I ela tinha entre 14 e 16 anos, tendo idade semelhante à de Vi. Ela também afirmou que cerca de 6 ou 7 anos se passaram até o Ato II, fazendo com que Caitlyn tenha entre 20 e 23 anos.

A mesma escritora explicou no Reddit que a Casa Kiramman e seu nome são herdados de modo matrilinear. Isso significa que são as mulheres da família que são as herdeiras, o que levaria Caitlyn a herdar a posição de sua mãe no futuro. Além disso, o pai dela foi quem adotou o nome da esposa, se tornando parte do clã por meio de seu casamento. Com isso, a decisão de Cait de não seguir a carreira de Cassandra e sim se tornar parte dos defensores foi vista como um ato de rebelião da personagem — motivo pelo qual há tanto atrito entre ela e a mãe por conta disso.

Outra curiosidade facilmente notada é o apelido de Vi para ela. Em Arcane, Vi a chama de cupcake, apelido que existe entre elas no LoL desde a introdução da Defensora de Piltover no jogo. Inicialmente, a fala parecia ser uma referência às armadilhas de yordle de Cait, que usam cupcakes como isca. Na versão em português do MOBA, a fala havia sido traduzida substituindo cupcake por docinho, mas após o lançamento de Arcane, essas falas foram atualizadas, padronizando o apelido como cupcake.

Para finalizar, um mistério que durou anos em relação à história de Caitlyn foi a identidade de C. A misteriosa figura que se tornou a arqui-inimiga da Xerife de Piltover nunca havia sido exposta, o que levou a inúmeras teorias. Entre elas, a mais popular era de que Camille — outra personagem de LoL — era C. Integrante do clã Ferros, é sugerido que a Dama de Ferro tem parentesco com a jovem Xerife, e que ela tem algo a ver com C. Um dos exemplos disso acontece em uma interação com Swain, já que o líder noxiano tem diversas falas sobre os segredos de outros campeões. Ainda assim, foi revelado em Legends of Runeterra que a identidade de C é, na verdade, Corina Veraza, uma integrante dos Barões da Química.

Caitlyn descobre que Corina é “C”.

O que você gostaria de saber sobre os campeões de LoL? Quem gostaria de ver a gente discutir? Comente aqui!

Veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Melissa de Viveiros

Editora. Graduanda em Letras na UFMG. Elfa noturna em Azeroth, Au'Ra em Eorzea, apoiadora da Casa Martell em Westeros, LoLzeira noxiana e grisha etherealki. Fã de coisas demais e sempre hiperfocada em algo diferente. || @windrunning_