Capa da Publicação

Toy Story 4: Filho de Evel Knievel perde processo por aparência de Duke Caboom

Por Arthur Eloi

Em 2020, o filho de Evel Knievel – um dos maiores dublês dos Estados Unidos – processou a Disney por conta do personagem Duke Caboom, de Toy Story 4. Agora, um ano depois, o tribunal do estado de Nevada rejeitou o caso em favor da corporação.

Segundo a Bloomberg, a corte decidiu que, apesar da “suposta alusão” à Knievel no visual e personalidade de Caboom, a forma que o personagem – interpretado por Keanu Reeves no idioma original – é utilizado no filme é “suficientemente transformadora” para que não haja confusão entre os dois. Dessa forma, o processo não avançará mais, e fica por aqui mesmo.

O processo original alegava que o personagem e o filme estão cheios de referências a como Knievel se vestia, notando que o visual do brinquedo do Duke Caboom parece ter sido pego diretamente do brinquedo de Knievel, lançado nos anos 70. Também era citado que a produção do filme falou diversas vezes sobre Knievel em entrevistas. O curioso é que o processo só foi feito mais de um ano após Toy Story 4 ser lançado nos cinemas.

Apesar de ser uma clara influencia para Duke Caboom, justiça de Nevada não achou mais comparações entre o personagem e o dublê Evel Knievel

Ainda não é certo se Duke Caboom retornará em alguma obra futura de Toy Story, mas a conclusão do personagem deixa a porta aberta para mais participações. O próximo projeto da franquia, porém, é um derivado focado na história do primeiro Buzz Lightyear, que será interpretado por Chris Evans (Capitão América) no idioma original.

A estreia de Lightyear está prevista para 17 de julho de 2022.

Aproveite e confira:

Imagem de perfil
sobre o autor Arthur Eloi

Repórter entusiasta de filmes ruins, jogos de tiro e de horror em todas as suas formas. Dá notas duvidosas para obras questionáveis • @ArthurEloi117