Toy Story 2: O dia em que o filme da Pixar quase foi perdido para sempre

Capa da Publicação

Toy Story 2: O dia em que o filme da Pixar quase foi perdido para sempre

Por Jaqueline Sousa

Foi em 1995 que o filme Toy Story deixou sua marca no mundo como a primeira animação feita inteiramente por computação gráfica. 26 anos – e mais três filmes – depois, a franquia da Pixar continua fazendo um sucesso gigantesco entre crianças, jovens e adultos. É raro encontrar alguém que ainda não tenha se emocionado com as aventuras de Woody, Buzz e seus amigos

Agora, imagine uma realidade em que a franquia mais revolucionária da Pixar simplesmente deixasse de existir. Isso quase aconteceu com Toy Story 2, em 1998, antes do lançamento do filme. Em questão de segundos, a sequência chegou bem perto de nunca ver a luz do dia. Quer saber o que aconteceu? Vem com a gente porque vamos te contar sobre o dia em que o filme da Pixar quase foi perdido para sempre!

As dores de cabeça nos bastidores

Já ouviu aquela expressão “quem vê close, não vê corre”? Era exatamente isso que a Pixar estava vivendo durante a produção de Toy Story 2, na década de 1990. Mas antes de falarmos sobre as fofocas dos bastidores, é importante contextualizar de onde saíram essas informações.

Em 2014, Ed Catmull, cofundador da Pixar, publicou um livro chamado Criatividade S.A.: Superando as forças invisíveis que ficam no caminho da verdadeira inspiração. A obra, que foi escrita em parceria com Amy Wallace, conta a trajetória da Pixar e como o estúdio de animação se transformou no gigante que é hoje. E foi nesse livro que a história de como a sequência de Toy Story quase foi deletada veio ao mundo (via Recreio).

Segundo Catmull, a produção de Toy Story 2 já começou de um jeito meio conturbado: a equipe criativa estava passando por uma forte crise de inspiração e não conseguia ter boas ideias para repetir o sucesso do primeiro filme. Enquanto isso, o diretor John Lasseter também estava estagnado e exausto, já que tinha acabado de comandar dois grandes projetos do estúdio – Toy Story e Vida de Inseto

Mesmo com tantos obstáculos no caminho, a equipe da Pixar continuou trabalhando na animação. Eles só não imaginavam que o que estava ruim poderia piorar ainda mais.

O dia em que um comando quase destruiu Toy Story 2

Certo dia, no ano de 1998, um dos funcionários do estúdio acabou digitando acidentalmente um código que excluía todos os arquivos armazenados da animação. Tudo aconteceu de maneira quase instantânea: cenários, sequências, modelos de personagens, efeitos e muito mais começaram a ser apagados em questão de segundos. 

Assim que perceberam o que estava acontecendo, alguns membros da equipe pediram para que a energia do setor fosse desligada, mas o estrago já tinha sido feito. Com um simples comando, cerca de 90% do filme foi comprometido e deletado permanentemente. E não parou por aí: o sistema de backup resolveu que também queria dar um susto na Pixar e simplesmente deixou de funcionar. 

Sem outra cópia do filme arquivada, a equipe se viu diante de um completo desastre. Seria necessário recomeçar o trabalho praticamente do zero para recuperar o que fora perdido, sem contar o prejuízo financeiro que a situação causou.

Nem tudo estava perdido…

Depois dos momentos desesperadores vividos pela Pixar, o dia estava prestes a ser salvo por Galyn Susman, que era a supervisora de direção técnica da animação. Na época, Susman estava de licença maternidade, pois seu segundo filho tinha acabado de nascer. Como ela não queria parar de trabalhar na produção do filme, levou para casa uma cópia da animação. 

Assim que descobriram que Susman tinha em mãos a única cópia restante de Toy Story 2, a equipe buscou o computador da supervisora e o levou em segurança até o estúdio. Felizmente, nem tudo estava perdido para a Pixar, que conseguiu recuperar parte do trabalho que tinha sido apagado, economizando tempo e dinheiro. 

Toy Story 2 chegou às telonas em 1999, dando sequência às aventuras dos brinquedos mais amados do cinema. Após tantos problemas durante a produção, o filme finalmente conquistou o final feliz que parecia quase impossível anteriormente. 

Aproveite e confira também:

Imagem de perfil
sobre o autor Jaqueline Sousa

Jornalista. Apaixonada por cinema, música e literatura. | @jqlnsss